Crianças não atendidas pela rede de ensino infantil aumentou 192%

EDUCAÇÃO

Número de crianças não atendidas pela rede de ensino infantil aumentou 192% em Fortaleza

O levantamento foi feito pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, que apontou ainda baixa destinação do orçamento do município de Fortaleza para as creches

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

8 de setembro de 2018 às 07:00

Há 7 meses
Crianças aguardam por vagas nos centros de educação infantil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Crianças aguardam por vagas nos centros de educação infantil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Quase 8 mil crianças de um a três anos aguardam por vagas nos centros de educação infantil de Fortaleza. O número é alto e cresce ao longo dos anos. O levantamento foi feito pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, que apontou ainda baixa destinação do orçamento do município de Fortaleza para as creches.

A educadora Social Rosélia Oliveira tem uma filha de dois anos que ainda não conseguiu matrícula em uma creche municipal. A menina está na fila de espera há mais de três meses, “é muita criança fora de creche, a gente tem que espera alguém desistir”.

A ironia é que elas moram a poucos metros da escola José Moreira Leitão, que tem classes de educação infantil. Mas o espaço é pequeno e não comporta todas as crianças do bairro Parque Santa Maria.

De acordo com o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, o número de crianças de 1 a 3 anos de idade não atendidas pela rede de ensino infantil aumentou 192% em quatro anos.

A Secretaria Municipal de Educação reconhece a fila de espera extensa, mas afirma que trabalha para diminui-la. Hoje, quase 48 mil crianças estão matriculadas no ensino infantil, sendo 21 mil nas turmas de creche. Mais que o dobro da quantidade matriculada em 2013. Fortaleza conta com 157 centros de educação infantil patrimoniais e 94 conveniados. Desde janeiro do ano passado, foram entregues 19 unidades novas. A meta é construir mais 21 até 2020.

A Secretaria também afirma que 40 milhões de reais foram destinados para a reforma de unidades até o fim da gestão. Desse total, 20 milhões já foram utilizados.

Veja mais detalhes no vídeo do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

EDUCAÇÃO

Número de crianças não atendidas pela rede de ensino infantil aumentou 192% em Fortaleza

O levantamento foi feito pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, que apontou ainda baixa destinação do orçamento do município de Fortaleza para as creches

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

8 de setembro de 2018 às 07:00

Há 7 meses
Crianças aguardam por vagas nos centros de educação infantil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Crianças aguardam por vagas nos centros de educação infantil (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Quase 8 mil crianças de um a três anos aguardam por vagas nos centros de educação infantil de Fortaleza. O número é alto e cresce ao longo dos anos. O levantamento foi feito pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, que apontou ainda baixa destinação do orçamento do município de Fortaleza para as creches.

A educadora Social Rosélia Oliveira tem uma filha de dois anos que ainda não conseguiu matrícula em uma creche municipal. A menina está na fila de espera há mais de três meses, “é muita criança fora de creche, a gente tem que espera alguém desistir”.

A ironia é que elas moram a poucos metros da escola José Moreira Leitão, que tem classes de educação infantil. Mas o espaço é pequeno e não comporta todas as crianças do bairro Parque Santa Maria.

De acordo com o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, o número de crianças de 1 a 3 anos de idade não atendidas pela rede de ensino infantil aumentou 192% em quatro anos.

A Secretaria Municipal de Educação reconhece a fila de espera extensa, mas afirma que trabalha para diminui-la. Hoje, quase 48 mil crianças estão matriculadas no ensino infantil, sendo 21 mil nas turmas de creche. Mais que o dobro da quantidade matriculada em 2013. Fortaleza conta com 157 centros de educação infantil patrimoniais e 94 conveniados. Desde janeiro do ano passado, foram entregues 19 unidades novas. A meta é construir mais 21 até 2020.

A Secretaria também afirma que 40 milhões de reais foram destinados para a reforma de unidades até o fim da gestão. Desse total, 20 milhões já foram utilizados.

Veja mais detalhes no vídeo do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.