Aids já matou 1 pessoa a cada 3 dias no Ceará somente em 2018

PREOCUPANTE

Aids já matou 1 pessoa a cada 3 dias no Ceará em 2018

Em Fortaleza, mais de 13 mil pessoas convivem com a Aids, e outras 6 mil têm o vírus HIV, mas não desenvolveram a doença. Em 2017, 222 portadores morreram em todo o estado

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

10 de agosto de 2018 às 07:00

Há 2 semanas
Aids matou uma pessoa a cada três dias no Ceará (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Em 2017, 222 portadores morreram de Aids no Ceará (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

O crescimento da Aids tem gerado alerta no Ceará, principalmente quanto às populações mais infectadas. Hoje, são as adolescentes que preocupam. Lourdes Moreira é soropositiva há 18 anos. Ela não imaginava que seria contaminada pelo esposo. “Ele saía muito com mulheres fora, e eu não sabia. Quando descobri, ele já tinha passado o vírus pra mim”, lamenta.

Em Fortaleza, mais de 13 mil pessoas convivem com a Aids, e outras 6 mil têm o vírus HIV, mas não desenvolveram a doença. Em 2017, 222 portadores morreram em todo o estado. De janeiro a julho desse ano, foram registrados 66 óbitos – um a cada três dias.

O perfil das populações mais atingidas pelo HIV tem mudado ao longo dos anos. Atualmente, são as adolescentes que mais preocupam os especialistas em saúde pública. Segundo a Unicef, a cada três minutos, uma jovem com idade entre 15 e 19 anos é infectada. Entre os principais fatores estão a falta de informação, o sexo precoce, a pobreza e a carência de acesso a programas de aconselhamento.

Na capital, a Prefeitura mantém o projeto Fique Sabendo Jovem. É um ônibus que percorre todos os bairros. Nele, é possível fazer o teste rápido da Aids. Com uma gota de sangue, o resultado sai em até 15 minutos. Os casos positivos já são encaminhados para tratamento. Além disso, há o trabalho de educação sexual para prevenção da doença. 

O mesmo teste pode ser feito em qualquer posto de saúde da cidade, que também distribuem preservativos gratuitamente. Vale lembrar que a camisinha é a melhor forma de proteção.

No Ceará, existem 30 serviços de atenção especializada em HIV/Aids. Entre eles, o Hospital São José, que encaminha os pacientes que perderam vínculo com a família para a Casa Sol Nascente. Situada no Condomínio Espiritual Uirapuru, hoje, ela abriga 12 adultos e 19 crianças. Além de moradia e alimentação, o espaço oferece apoio no tratamento e atividades terapêuticas e de lazer.

A Casa Sol Nascente se mantém por meio de doações. Hoje, a entidade precisa de fraldas para os adultos e leite, tipo Nan 1, para as crianças, além de dinheiro para manutenção do espaço. Para ajudar, basta ligar para o número (85) 3469 4437.

Veja mais detalhes no vídeo do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

PREOCUPANTE

Aids já matou 1 pessoa a cada 3 dias no Ceará em 2018

Em Fortaleza, mais de 13 mil pessoas convivem com a Aids, e outras 6 mil têm o vírus HIV, mas não desenvolveram a doença. Em 2017, 222 portadores morreram em todo o estado

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

10 de agosto de 2018 às 07:00

Há 2 semanas
Aids matou uma pessoa a cada três dias no Ceará (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Em 2017, 222 portadores morreram de Aids no Ceará (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

O crescimento da Aids tem gerado alerta no Ceará, principalmente quanto às populações mais infectadas. Hoje, são as adolescentes que preocupam. Lourdes Moreira é soropositiva há 18 anos. Ela não imaginava que seria contaminada pelo esposo. “Ele saía muito com mulheres fora, e eu não sabia. Quando descobri, ele já tinha passado o vírus pra mim”, lamenta.

Em Fortaleza, mais de 13 mil pessoas convivem com a Aids, e outras 6 mil têm o vírus HIV, mas não desenvolveram a doença. Em 2017, 222 portadores morreram em todo o estado. De janeiro a julho desse ano, foram registrados 66 óbitos – um a cada três dias.

O perfil das populações mais atingidas pelo HIV tem mudado ao longo dos anos. Atualmente, são as adolescentes que mais preocupam os especialistas em saúde pública. Segundo a Unicef, a cada três minutos, uma jovem com idade entre 15 e 19 anos é infectada. Entre os principais fatores estão a falta de informação, o sexo precoce, a pobreza e a carência de acesso a programas de aconselhamento.

Na capital, a Prefeitura mantém o projeto Fique Sabendo Jovem. É um ônibus que percorre todos os bairros. Nele, é possível fazer o teste rápido da Aids. Com uma gota de sangue, o resultado sai em até 15 minutos. Os casos positivos já são encaminhados para tratamento. Além disso, há o trabalho de educação sexual para prevenção da doença. 

O mesmo teste pode ser feito em qualquer posto de saúde da cidade, que também distribuem preservativos gratuitamente. Vale lembrar que a camisinha é a melhor forma de proteção.

No Ceará, existem 30 serviços de atenção especializada em HIV/Aids. Entre eles, o Hospital São José, que encaminha os pacientes que perderam vínculo com a família para a Casa Sol Nascente. Situada no Condomínio Espiritual Uirapuru, hoje, ela abriga 12 adultos e 19 crianças. Além de moradia e alimentação, o espaço oferece apoio no tratamento e atividades terapêuticas e de lazer.

A Casa Sol Nascente se mantém por meio de doações. Hoje, a entidade precisa de fraldas para os adultos e leite, tipo Nan 1, para as crianças, além de dinheiro para manutenção do espaço. Para ajudar, basta ligar para o número (85) 3469 4437.

Veja mais detalhes no vídeo do programa Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.