Adoção: período de adaptação é essencial para criar vínculos e evitar desistências - Vídeos

ADOTAR - UM ATO DE AMOR

Adoção: período de adaptação é essencial para criar vínculos e evitar desistências

Adotar exige maturidade, responsabilidade, compreensão e principalmente escolher amar

Por jangadeiro em Jornal Jangadeiro

11 de outubro de 2018 às 18:34

Há 5 dias

Adotar é um ato de amor (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Amar, educar, cuidar da melhor maneira possível, são as recompensas e os desafios de qualquer mãe ou pai. Mas, além disso, quem opta pelo caminho da adoção, ainda hoje precisa enfrentar os preconceitos da sociedade, da família e até os próprios receios.

Adotar exige maturidade, responsabilidade, compreensão e, principalmente, escolher amar. Há filhos que nascem com meses de vida, outros com 3, 5 ou 12 anos de idade.

Antes de qualquer criança ser adotada definitivamente, é preciso passar por um período de adaptação. Pais e filhos se conhecem nas visitas aos abrigos e passam a conviver aos finais de semana. O tempo suficiente para que um vínculo forte, verdadeiro, seja criado, e também para evitar as desistências.

Leia também:
Reportagem mostra relatos de pais que escolheram completar a família por meio da adoção
Projeto oferece assistência a mães que colocam filhos à adoção

“Muitos casais estão esperando um bebê e não queriam naquele momento. E quem entra na fila para adotar já quer com muita antecedência, vive aquela expectativa, já ama antes de receber a criança”, disse a coordenadora da 3ª Vara da Infância Anna Lúcia Pontes.

Veja mais detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

ADOTAR - UM ATO DE AMOR

Adoção: período de adaptação é essencial para criar vínculos e evitar desistências

Adotar exige maturidade, responsabilidade, compreensão e principalmente escolher amar

Por jangadeiro em Jornal Jangadeiro

11 de outubro de 2018 às 18:34

Há 5 dias

Adotar é um ato de amor (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Amar, educar, cuidar da melhor maneira possível, são as recompensas e os desafios de qualquer mãe ou pai. Mas, além disso, quem opta pelo caminho da adoção, ainda hoje precisa enfrentar os preconceitos da sociedade, da família e até os próprios receios.

Adotar exige maturidade, responsabilidade, compreensão e, principalmente, escolher amar. Há filhos que nascem com meses de vida, outros com 3, 5 ou 12 anos de idade.

Antes de qualquer criança ser adotada definitivamente, é preciso passar por um período de adaptação. Pais e filhos se conhecem nas visitas aos abrigos e passam a conviver aos finais de semana. O tempo suficiente para que um vínculo forte, verdadeiro, seja criado, e também para evitar as desistências.

Leia também:
Reportagem mostra relatos de pais que escolheram completar a família por meio da adoção
Projeto oferece assistência a mães que colocam filhos à adoção

“Muitos casais estão esperando um bebê e não queriam naquele momento. E quem entra na fila para adotar já quer com muita antecedência, vive aquela expectativa, já ama antes de receber a criança”, disse a coordenadora da 3ª Vara da Infância Anna Lúcia Pontes.

Veja mais detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: