Magnata e Sérgio Alves batem papo sobre semelhanças nos acessos conquistados pelo Ceará

SÉRIE A

Magnata e Sérgio Alves batem papo sobre semelhanças nos acessos conquistados pelo Ceará

Sérgio e Magno Alves têm muito em comum. São sinônimos de liderança e experiência no time do Ceará

Por Nordestv em Jogo aberto

29 de novembro de 2017 às 15:55

Há 9 meses
Jogadores conversaram sobre acesso à série A (FOTO: Reprodução/Nordestv)

Jogadores conversaram sobre acesso à série A (FOTO: Reprodução/Nordestv)

O acesso do Ceará para Série A ainda repercute. É um assunto que parece que Magno Alves nunca vai cansar de falar. “Batalhamos, fomos guerreiros e merecedores”, diz em entrevista à repórter Tatiana Alencar, do Jogo Aberto.

Magnata entrou em campo pelo Ceará 219 vezes e comemorou 103 gols. Mas não é só ele que entende de artilharia e de acesso pelo alvinegro. Sérgio Alves, que entrou 305 vezes em campo pelo Alvinegro e comemorou 132 gols, viveu a experiência de ascender à Série A em 2009.

“É algo inesquecível porque o Ceará tinha mais tempo de permanência na Série B que a minha permanência no clube”, revela Sérgio Alves.

Sérgio e Magno Alves têm muito em comum. São sinônimos de liderança e experiência no time do Ceará. As semelhanças não param por aí. Ambos foram artilheiros da Série B e de toda a temporada nacional. Sérgio em 2001, Magno em 2014. Ambos conseguiram o acesso. Sérgio em 2009. Magno em 2017. Ambos usando a camisa 11. Haja coincidência. “Nós temos tanta coisa em comum profissionalmente que se fossemos irmãos gêmeos não teríamos tanta coisa em comum”, brinca Sérgio Alves.

Quando conquistou o acesso em 2009, Sérgio já era quase um quarentão. Magno já estava com 41 anos. Dessa vez, esse aspecto não é obra do destino e do acaso, mas sim fruto de foco e muito trabalho.

Destino, acaso, trabalho, sorte… Não se sabe qual o mistério por trás de tanta semelhança entre esses Alves da camisa 11. Mas o que não é mistério para ninguém é essa outra semelhança: os jovens senhores vão ter, para sempre, o nome cravado na história do Ceará Sporting Clube.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jogo Aberto, da Nordestv/Band:

Publicidade

Dê sua opinião

SÉRIE A

Magnata e Sérgio Alves batem papo sobre semelhanças nos acessos conquistados pelo Ceará

Sérgio e Magno Alves têm muito em comum. São sinônimos de liderança e experiência no time do Ceará

Por Nordestv em Jogo aberto

29 de novembro de 2017 às 15:55

Há 9 meses
Jogadores conversaram sobre acesso à série A (FOTO: Reprodução/Nordestv)

Jogadores conversaram sobre acesso à série A (FOTO: Reprodução/Nordestv)

O acesso do Ceará para Série A ainda repercute. É um assunto que parece que Magno Alves nunca vai cansar de falar. “Batalhamos, fomos guerreiros e merecedores”, diz em entrevista à repórter Tatiana Alencar, do Jogo Aberto.

Magnata entrou em campo pelo Ceará 219 vezes e comemorou 103 gols. Mas não é só ele que entende de artilharia e de acesso pelo alvinegro. Sérgio Alves, que entrou 305 vezes em campo pelo Alvinegro e comemorou 132 gols, viveu a experiência de ascender à Série A em 2009.

“É algo inesquecível porque o Ceará tinha mais tempo de permanência na Série B que a minha permanência no clube”, revela Sérgio Alves.

Sérgio e Magno Alves têm muito em comum. São sinônimos de liderança e experiência no time do Ceará. As semelhanças não param por aí. Ambos foram artilheiros da Série B e de toda a temporada nacional. Sérgio em 2001, Magno em 2014. Ambos conseguiram o acesso. Sérgio em 2009. Magno em 2017. Ambos usando a camisa 11. Haja coincidência. “Nós temos tanta coisa em comum profissionalmente que se fossemos irmãos gêmeos não teríamos tanta coisa em comum”, brinca Sérgio Alves.

Quando conquistou o acesso em 2009, Sérgio já era quase um quarentão. Magno já estava com 41 anos. Dessa vez, esse aspecto não é obra do destino e do acaso, mas sim fruto de foco e muito trabalho.

Destino, acaso, trabalho, sorte… Não se sabe qual o mistério por trás de tanta semelhança entre esses Alves da camisa 11. Mas o que não é mistério para ninguém é essa outra semelhança: os jovens senhores vão ter, para sempre, o nome cravado na história do Ceará Sporting Clube.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jogo Aberto, da Nordestv/Band: