Vitória desafia a medicina e sobrevive por dois anos

Vitória desafia a medicina e sobrevive por dois anos; Conheça a história

O amor de mãe traz uma força que as mulheres desconhecem já com o feto na barriga. Este foi o caso de Joana Croxato, que deu a luz à pequena Vitória, em 2010. A pequena nasceu sem crânio, e segundo a medicina, a expectativa de vida desse tipo de enfermidade seria três dias de vida, […]

Por Renato Ferreira em Gente na TV

12 de maio de 2014 às 13:29

Há 3 anos

O amor de mãe traz uma força que as mulheres desconhecem já com o feto na barriga. Este foi o caso de Joana Croxato, que deu a luz à pequena Vitória, em 2010. A pequena nasceu sem crânio, e segundo a medicina, a expectativa de vida desse tipo de enfermidade seria três dias de vida, o que foi contrariado pela menina. Vitória sobreviveu por dois anos, com um destino que mudou a vida de seus pais.

Joana e Marcelo Croxato sabiam que a pequena nasceria deficiente, mas decidiram seguir em frente com a gravidez. E a menina foi muito importante na vida dos dois. Neste ano, Benjamin, de três meses, veio para transformar a vida do casal e presentear mais uma vez a mãe. “É também um dia de muita saudade, porque sabemos que sempre vai faltar um pedacinho nosso, da nossa Vitória. Eu aprendi coisas que eu jamais imaginaria, que foi ver além das aparências, a essência das pessoas, as pequenas coisas do dia-a-dia”, comenta a mãe.

Vitória morreu em julho de 2012. E Benjamin nasceu saudável.

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15027959″]

Veja outros vídeos do Gente na TV.

Publicidade

Dê sua opinião

Vitória desafia a medicina e sobrevive por dois anos; Conheça a história

O amor de mãe traz uma força que as mulheres desconhecem já com o feto na barriga. Este foi o caso de Joana Croxato, que deu a luz à pequena Vitória, em 2010. A pequena nasceu sem crânio, e segundo a medicina, a expectativa de vida desse tipo de enfermidade seria três dias de vida, […]

Por Renato Ferreira em Gente na TV

12 de maio de 2014 às 13:29

Há 3 anos

O amor de mãe traz uma força que as mulheres desconhecem já com o feto na barriga. Este foi o caso de Joana Croxato, que deu a luz à pequena Vitória, em 2010. A pequena nasceu sem crânio, e segundo a medicina, a expectativa de vida desse tipo de enfermidade seria três dias de vida, o que foi contrariado pela menina. Vitória sobreviveu por dois anos, com um destino que mudou a vida de seus pais.

Joana e Marcelo Croxato sabiam que a pequena nasceria deficiente, mas decidiram seguir em frente com a gravidez. E a menina foi muito importante na vida dos dois. Neste ano, Benjamin, de três meses, veio para transformar a vida do casal e presentear mais uma vez a mãe. “É também um dia de muita saudade, porque sabemos que sempre vai faltar um pedacinho nosso, da nossa Vitória. Eu aprendi coisas que eu jamais imaginaria, que foi ver além das aparências, a essência das pessoas, as pequenas coisas do dia-a-dia”, comenta a mãe.

Vitória morreu em julho de 2012. E Benjamin nasceu saudável.

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15027959″]

Veja outros vídeos do Gente na TV.