Mulher adota criança com paralisia cerebral e precisa de doações

AMOR SEM LIMITES

Mulher adota criança com paralisia cerebral e precisa de doações

Com 32 anos e solteira, Mary passou por muita dificuldade. Hoje, Mary vive exclusivamente da aposentadoria da filha e de ajuda de terceiros

Por TV Jangadeiro em Gente na TV

25 de Maio de 2018 às 07:00

Há 5 meses
Um amor que supera qualquer dificuldade (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Um amor que supera qualquer dificuldade (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

O que você faria se um bebê prematuro de 5 meses fosse deixado na porta de casa? Há 12 anos, Mary Pinho teve de tomar essa decisão quando uma criança foi deixada na porta da vizinha, no bairro Montese em Fortaleza.

Na hora, ela não pensou duas vezes e decidiu criar a bebê. “Quando cheguei, ela estava toda enrolada em uma manta branca e ninguém aceitou adotar a bebê. Eu aceitei”.

Com três meses, ao levá-la ao hospital, Mary descobriu que a criança tinha nascido com um problema. Mas isso não a impediu de criar a Vitória com amor e carinho.

Com 32 anos e solteira, Mary passou por muita dificuldade. Hoje, Mary vive exclusivamente da aposentadoria da filha e de ajuda de terceiros, já que não pode trabalhar.

Veja mais detalhes no vídeo do Gente na TV, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Gente na TV.

Publicidade

Dê sua opinião

AMOR SEM LIMITES

Mulher adota criança com paralisia cerebral e precisa de doações

Com 32 anos e solteira, Mary passou por muita dificuldade. Hoje, Mary vive exclusivamente da aposentadoria da filha e de ajuda de terceiros

Por TV Jangadeiro em Gente na TV

25 de Maio de 2018 às 07:00

Há 5 meses
Um amor que supera qualquer dificuldade (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Um amor que supera qualquer dificuldade (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

O que você faria se um bebê prematuro de 5 meses fosse deixado na porta de casa? Há 12 anos, Mary Pinho teve de tomar essa decisão quando uma criança foi deixada na porta da vizinha, no bairro Montese em Fortaleza.

Na hora, ela não pensou duas vezes e decidiu criar a bebê. “Quando cheguei, ela estava toda enrolada em uma manta branca e ninguém aceitou adotar a bebê. Eu aceitei”.

Com três meses, ao levá-la ao hospital, Mary descobriu que a criança tinha nascido com um problema. Mas isso não a impediu de criar a Vitória com amor e carinho.

Com 32 anos e solteira, Mary passou por muita dificuldade. Hoje, Mary vive exclusivamente da aposentadoria da filha e de ajuda de terceiros, já que não pode trabalhar.

Veja mais detalhes no vídeo do Gente na TV, da TV Jangadeiro/SBT:

Veja outros vídeos do Gente na TV.