Saiba quais os erros podem ser evitados na academia
Publicidade
EXERCÍCIOS

Saiba quais erros devem ser evitados na academia

Uma das dicas é para quem tem escoliose e evitar agachamento com barra, pois o peso da barra pode causar desconforto e dores

Por Tribuna do Ceará em Bem-Estar

29 de julho de 2017 às 06:45

Há 3 meses
Quem frequenta academia deve ficar atento (FOTO: Juliana Teófilo/Arquivo Tribuna do Ceará)

Quem frequenta academia deve ficar atento (FOTO: Juliana Teófilo/Arquivo Tribuna do Ceará)

Hoje em dia as academias estão acessíveis para todas as pessoas, e realizar treinos de musculação ficou muito mais fácil com a democratização do fitness.  Sendo assim é essencial que cada um tenha conhecimento de seu corpo e saúde, e preste atenção na execução dos movimentos para que sejam feitos corretamente, a fim de promoverem benefícios e tragam o resultado esperado.

O especialista nesse mundo fitness Tony Márcio Batista explica um pouco sobre alguns procedimentos para evitar problemas.

“É muito importante ter conhecimento da forma como cada exercício deve ser realizado, prestar atenção em alguns detalhes antes de iniciá-lo e ter cautela durante a sua execução. Erros simples podem gerar consequências negativas ao corpo e normalmente acontecem por simples falta de atenção”, afirma.

O professor de Educação Física listou sete erros praticados nas academias e explicou como evita-los:

1 – Agachamento com barra para pessoas portadoras de escoliose: A execução desse exercício deve ser evitada por quem tem escoliose, pois o peso da barra pode causar desconforto, dores e agravamento do problema. Uma alternativa de exercício com a mesma eficácia é o agachamento feito com halteres ou mesmo livre.

2 – Cadeira extensora para portadores de condromalacia patelar (desgaste da patela): Pessoas com condromalacia patelar precisam ficar atentas ao ângulo de execução do treino na cadeira extensora, que deve estar entre 30º e 45º ou realizar o mesmo o exercício feito apenas na isometria. Para evitar um desgaste ainda maior da patela, dores e desconforto, o usuário deve procurar auxílio de um educador físico, que irá orientá-lo com relação ao movimento correto, pois o grau do exercício vai depender do nível da patologia.

3 – Execução de exercícios complexos, como por exemplo, Stiff e Levantamento Terra, para iniciantes em academia: Determinados treinos na musculação exigem prática na execução, pois se o movimento é feito de forma incorreta pode acabar causando graves lesões. Um iniciante na musculação deve ter o acompanhamento de um professor, além de praticar exercícios sem um nível de dificuldade muito elevado. Aqui não falou nada do exercício em si.

4 – Execução de exercícios com excesso de carga, feitos em movimentos curtos e falta de postura: Para um melhor resultado na performance muscular é necessário que a pessoa realize movimentos longos e com um cuidado redobrado na postura. Esse alto volume de carga muitas vezes faz com que o executante não preste atenção na postura correta, pois o foco está apenas em aguentar o peso. Esse erro causa lesão nas articulações e ligamentos, o que prejudica o atingimento da hipertrofia, pois o musculo não é alongado devidamente.

5 – Execução do leg press, levando os joelhos para dentro ou com os pés muito abaixo na plataforma: O movimento do leg press deve ser feito com os joelhos lineares. A execução incorreta leva à forte compressão na patela, causando dores e problemas futuro na execução de corrida e até caminhada.

6 -Exercícios de bíceps e tríceps em pé: Quando realizados em pé com o excesso de carga, o movimento automático do tronco promove uma compressão nos discos intervertebrais (discos presente entre as vértebras da coluna), causando protusões discais, lombalgias, dentre outros graves problemas.

7 – Não alongar antes ou depois de treinar: São raras as pessoas que fazem exercícios de alongamento antes e depois do treino. Não alongar é uma prática muito prejudicial ao corpo. O músculo não alongado, quando submetido à musculação ou outras atividades físicas onde se têm movimentos com altas cargas, pode estirar, causando lesões, podendo levar a tratamentos longos, sem execução de exercícios por um tempo.

Publicidade

Dê sua opinião

EXERCÍCIOS

Saiba quais erros devem ser evitados na academia

Uma das dicas é para quem tem escoliose e evitar agachamento com barra, pois o peso da barra pode causar desconforto e dores

Por Tribuna do Ceará em Bem-Estar

29 de julho de 2017 às 06:45

Há 3 meses
Quem frequenta academia deve ficar atento (FOTO: Juliana Teófilo/Arquivo Tribuna do Ceará)

Quem frequenta academia deve ficar atento (FOTO: Juliana Teófilo/Arquivo Tribuna do Ceará)

Hoje em dia as academias estão acessíveis para todas as pessoas, e realizar treinos de musculação ficou muito mais fácil com a democratização do fitness.  Sendo assim é essencial que cada um tenha conhecimento de seu corpo e saúde, e preste atenção na execução dos movimentos para que sejam feitos corretamente, a fim de promoverem benefícios e tragam o resultado esperado.

O especialista nesse mundo fitness Tony Márcio Batista explica um pouco sobre alguns procedimentos para evitar problemas.

“É muito importante ter conhecimento da forma como cada exercício deve ser realizado, prestar atenção em alguns detalhes antes de iniciá-lo e ter cautela durante a sua execução. Erros simples podem gerar consequências negativas ao corpo e normalmente acontecem por simples falta de atenção”, afirma.

O professor de Educação Física listou sete erros praticados nas academias e explicou como evita-los:

1 – Agachamento com barra para pessoas portadoras de escoliose: A execução desse exercício deve ser evitada por quem tem escoliose, pois o peso da barra pode causar desconforto, dores e agravamento do problema. Uma alternativa de exercício com a mesma eficácia é o agachamento feito com halteres ou mesmo livre.

2 – Cadeira extensora para portadores de condromalacia patelar (desgaste da patela): Pessoas com condromalacia patelar precisam ficar atentas ao ângulo de execução do treino na cadeira extensora, que deve estar entre 30º e 45º ou realizar o mesmo o exercício feito apenas na isometria. Para evitar um desgaste ainda maior da patela, dores e desconforto, o usuário deve procurar auxílio de um educador físico, que irá orientá-lo com relação ao movimento correto, pois o grau do exercício vai depender do nível da patologia.

3 – Execução de exercícios complexos, como por exemplo, Stiff e Levantamento Terra, para iniciantes em academia: Determinados treinos na musculação exigem prática na execução, pois se o movimento é feito de forma incorreta pode acabar causando graves lesões. Um iniciante na musculação deve ter o acompanhamento de um professor, além de praticar exercícios sem um nível de dificuldade muito elevado. Aqui não falou nada do exercício em si.

4 – Execução de exercícios com excesso de carga, feitos em movimentos curtos e falta de postura: Para um melhor resultado na performance muscular é necessário que a pessoa realize movimentos longos e com um cuidado redobrado na postura. Esse alto volume de carga muitas vezes faz com que o executante não preste atenção na postura correta, pois o foco está apenas em aguentar o peso. Esse erro causa lesão nas articulações e ligamentos, o que prejudica o atingimento da hipertrofia, pois o musculo não é alongado devidamente.

5 – Execução do leg press, levando os joelhos para dentro ou com os pés muito abaixo na plataforma: O movimento do leg press deve ser feito com os joelhos lineares. A execução incorreta leva à forte compressão na patela, causando dores e problemas futuro na execução de corrida e até caminhada.

6 -Exercícios de bíceps e tríceps em pé: Quando realizados em pé com o excesso de carga, o movimento automático do tronco promove uma compressão nos discos intervertebrais (discos presente entre as vértebras da coluna), causando protusões discais, lombalgias, dentre outros graves problemas.

7 – Não alongar antes ou depois de treinar: São raras as pessoas que fazem exercícios de alongamento antes e depois do treino. Não alongar é uma prática muito prejudicial ao corpo. O músculo não alongado, quando submetido à musculação ou outras atividades físicas onde se têm movimentos com altas cargas, pode estirar, causando lesões, podendo levar a tratamentos longos, sem execução de exercícios por um tempo.