Rosier Alexandre: "Ouvir e pensar – uma arte rara"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Ouvir e pensar – uma arte rara”

Raramente fazemos uma parada de forma consciente para pensar nas ações que estamos executando e avaliar se elas estão alinhadas com nossos sonhos ou se apenas estamos repetindo algo inconsciente

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

5 de novembro de 2018 às 16:12

Há 2 semanas

A todo momento, nós somos empurrados pelo ritmo frenético da vida, de tal forma que minimizamos a função: “ouvir e pensar”. Assim como um motorista que sai de casa e atravessa a cidade dirigindo entre milhares de carros, passando por vários semáforos e desviando de obstáculos, fazendo tudo isso de forma automática, sem sequer parar para pensar em nenhuma ação que está executando, quase sempre repetimos isso com a nossa vida.

Raramente fazemos uma parada de forma consciente para pensar nas ações que estamos executando e avaliar se elas estão alinhadas com nossos sonhos ou se apenas estamos repetindo algo inconsciente. Isso é um grande risco de vida. Quando você menos esperar, sua vida passou e você não viveu como gostaria de ter vivido.

Você trabalhou e se esforçou para agradar e ser aceito. Cresceu profissionalmente e construiu patrimônio mas continua sentindo o coração vazio e angustiado, talvez tenha deixado para trás alguma coisa que realmente faria a diferença na sua vida, possivelmente deixou de encontrar um amigo, de ver um por do sol, esqueceu de fazer a viagem dos seus sonhos, de ler aquele livro que tanto quis ler e até tomar um banho de chuva por medo de pegar uma gripe.

Se for para se arrepender, que seja pelo que fez e não pelo que não fez. Que tal experimentar desacelerar o ritmo e pensar um pouco na vida que deseja e no que te faz feliz? Faça uma lista de coisas que te dão prazer e veja se o seu trabalho está alinhado com elas. Escute mais as pessoas com quem convive e principalmente, exercite ouvir aquela voz interior que só se manifesta em ambiente silencioso.

Faça-se esta pergunta e repita-a muitas vezes: “Será que a criança que você foi tem orgulho do adulto que você é?” Você dedica sua vida para realizar os seus sonhos da infância? Ou você os esqueceu? Seja verdadeiro com você mesmo. Se você está feliz siga em frente, se não está, mude de direção agora, afinal você é o piloto da sua própria vida.

Te desejo uma excelente semana, com o meu abraço do tamanho do Everest.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Ouvir e pensar – uma arte rara”

Raramente fazemos uma parada de forma consciente para pensar nas ações que estamos executando e avaliar se elas estão alinhadas com nossos sonhos ou se apenas estamos repetindo algo inconsciente

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

5 de novembro de 2018 às 16:12

Há 2 semanas

A todo momento, nós somos empurrados pelo ritmo frenético da vida, de tal forma que minimizamos a função: “ouvir e pensar”. Assim como um motorista que sai de casa e atravessa a cidade dirigindo entre milhares de carros, passando por vários semáforos e desviando de obstáculos, fazendo tudo isso de forma automática, sem sequer parar para pensar em nenhuma ação que está executando, quase sempre repetimos isso com a nossa vida.

Raramente fazemos uma parada de forma consciente para pensar nas ações que estamos executando e avaliar se elas estão alinhadas com nossos sonhos ou se apenas estamos repetindo algo inconsciente. Isso é um grande risco de vida. Quando você menos esperar, sua vida passou e você não viveu como gostaria de ter vivido.

Você trabalhou e se esforçou para agradar e ser aceito. Cresceu profissionalmente e construiu patrimônio mas continua sentindo o coração vazio e angustiado, talvez tenha deixado para trás alguma coisa que realmente faria a diferença na sua vida, possivelmente deixou de encontrar um amigo, de ver um por do sol, esqueceu de fazer a viagem dos seus sonhos, de ler aquele livro que tanto quis ler e até tomar um banho de chuva por medo de pegar uma gripe.

Se for para se arrepender, que seja pelo que fez e não pelo que não fez. Que tal experimentar desacelerar o ritmo e pensar um pouco na vida que deseja e no que te faz feliz? Faça uma lista de coisas que te dão prazer e veja se o seu trabalho está alinhado com elas. Escute mais as pessoas com quem convive e principalmente, exercite ouvir aquela voz interior que só se manifesta em ambiente silencioso.

Faça-se esta pergunta e repita-a muitas vezes: “Será que a criança que você foi tem orgulho do adulto que você é?” Você dedica sua vida para realizar os seus sonhos da infância? Ou você os esqueceu? Seja verdadeiro com você mesmo. Se você está feliz siga em frente, se não está, mude de direção agora, afinal você é o piloto da sua própria vida.

Te desejo uma excelente semana, com o meu abraço do tamanho do Everest.