Rosier Alexandre: Nossas crenças, nossa vida

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Nossas crenças, nossa vida”

Nós somos formados pelo nosso sistema de crenças, são elas que guiam as nossas ações e influenciam a nossa vida

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

13 de novembro de 2017 às 09:12

Há 1 semana

Atualmente a neurociência e a psicologia positiva tem aparecido com maior frequência na mídia. Lamento que ainda exista pouco interesse por um tema de tão grande relevância para nossas vidas.

Eu não entendo como sabemos tão pouco sobre o funcionamento da nossa mente. Você que está lendo este texto, conhece pessoas que independente das circunstâncias, transbordam de alegria, sempre falam de coisas boas e também conhece pessoas que se afogam em pessimismo, mesmo diante de boas notícias elas só conseguem ver o negativo.

E o que torna estas pessoas tão diferentes diante do mesmo cenário? Nós somos formados pelo nosso sistema de crenças, são elas que guiam as nossas ações e influenciam a nossa vida, nossas conquistas ou fracassos. Mas afinal o que é uma crença? É possível mudá-la? Crença é o estado psicológico que adotamos como verdade, é algo que acreditamos profundamente, podem ser positivas ou negativas. As crenças negativas como: “Eu não vou conseguir”, desestimulam e são destrutivas. Já as crenças positivas, algo como: “Eu posso conseguir”, nos mostram possibilidades e incentivam a seguir em frente.

A maioria das nossas crenças foram construídas na nossa infância e algumas poucas, depois de adultos. A boa notícia é que podemos modificá-las, com dedicação e exercícios é possível reprogramar nossas crenças.

Vale lembrar que pensar positivo não é tudo, as suas atitudes devem estar alinhadas com seus pensamentos e isso só acontece quando você acredita profundamente neles. Eu pessoalmente utilizo uma visão crítica com alguns pensamentos negativos, o que às vezes exige uma batalha diária.

Quando me vem algo do tipo: “Isso não vai dar certo”, exercito trocar esta afirmação por uma pergunta aberta que mostre possiblidades, algo como: “O que devo fazer para dar certo?”. No primeiro momento a afirmação é negativa não traz nada de positivo, já a pergunta aponta caminhos e abre possibilidades.

Você entende que pode mudar para melhor? Você quer mudar? Isso é possível. Como já dizia Raul Seixas: “Basta ser sincero e desejar profundo, você será capaz de sacudir o mundo”.

Tenha uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest!

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Nossas crenças, nossa vida”

Nós somos formados pelo nosso sistema de crenças, são elas que guiam as nossas ações e influenciam a nossa vida

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

13 de novembro de 2017 às 09:12

Há 1 semana

Atualmente a neurociência e a psicologia positiva tem aparecido com maior frequência na mídia. Lamento que ainda exista pouco interesse por um tema de tão grande relevância para nossas vidas.

Eu não entendo como sabemos tão pouco sobre o funcionamento da nossa mente. Você que está lendo este texto, conhece pessoas que independente das circunstâncias, transbordam de alegria, sempre falam de coisas boas e também conhece pessoas que se afogam em pessimismo, mesmo diante de boas notícias elas só conseguem ver o negativo.

E o que torna estas pessoas tão diferentes diante do mesmo cenário? Nós somos formados pelo nosso sistema de crenças, são elas que guiam as nossas ações e influenciam a nossa vida, nossas conquistas ou fracassos. Mas afinal o que é uma crença? É possível mudá-la? Crença é o estado psicológico que adotamos como verdade, é algo que acreditamos profundamente, podem ser positivas ou negativas. As crenças negativas como: “Eu não vou conseguir”, desestimulam e são destrutivas. Já as crenças positivas, algo como: “Eu posso conseguir”, nos mostram possibilidades e incentivam a seguir em frente.

A maioria das nossas crenças foram construídas na nossa infância e algumas poucas, depois de adultos. A boa notícia é que podemos modificá-las, com dedicação e exercícios é possível reprogramar nossas crenças.

Vale lembrar que pensar positivo não é tudo, as suas atitudes devem estar alinhadas com seus pensamentos e isso só acontece quando você acredita profundamente neles. Eu pessoalmente utilizo uma visão crítica com alguns pensamentos negativos, o que às vezes exige uma batalha diária.

Quando me vem algo do tipo: “Isso não vai dar certo”, exercito trocar esta afirmação por uma pergunta aberta que mostre possiblidades, algo como: “O que devo fazer para dar certo?”. No primeiro momento a afirmação é negativa não traz nada de positivo, já a pergunta aponta caminhos e abre possibilidades.

Você entende que pode mudar para melhor? Você quer mudar? Isso é possível. Como já dizia Raul Seixas: “Basta ser sincero e desejar profundo, você será capaz de sacudir o mundo”.

Tenha uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest!

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.