Rosier Alexandre: Diga ao seu cérebro quem é que manda

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Diga ao seu cérebro quem é que manda”

O nosso cérebro é uma máquina maravilhosa. Ele registra o que nós quisermos. Pena que ele é preguiçoso, não processa, ele apenas registra

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

12 de Março de 2018 às 17:30

Há 1 mês

Um dia eu anunciei, através da imprensa, que iria escalar a maior montanha de cada continente. Eu sei que muitos não acreditaram naquela manchete maluca, outros quiseram esperar e ver para crer, e uma pessoa me ofereceu carinhosamente um psiquiatra. Exatamente isso.

Um amigo me disse que já havia conversado com um psiquiatra, que estava disposto a ajudar a curar o meu problema. Por ter um sonho muito ousado, fui tratado como louco, alguém que perdeu a noção da vida, seus riscos e suas implicações. O que o meu amigo e a maioria destas pessoas não sabiam é que fazia pelo menos 4 anos que eu vinha planejando e dois deles treinando incansavelmente para começar este desafio. Eu estava preparado, e não apenas desejando, e isso faz toda a diferença.

Por que será que as pessoas sonham pouco e realizam ainda menos? Por que não acreditam ou dão pouca credibilidade a sonhos ousados? Apesar da curiosidade com o novo, nossa sociedade é muito resistente às mudanças.

O nosso cérebro é uma máquina maravilhosa. Ele registra o que nós quisermos. Pena que ele é preguiçoso, não processa, ele apenas registra. Ele não distingue verdade da mentira, realidade de fantasia. O que dissermos a ele com convicção, ele vai armazenar como verdade e transformar isso em uma lei que vai reger a nossa vida.

Este pode ser o grande barato, mas também pode ser o grande risco. Se você disser que pode, ele acredita. Se disser que não pode, ele também acredita. Nosso cérebro prefere repetir experiências já vividas a experimentar novas. Isso gera uma forte tendência a nos fazer permanecer na zona de conforto, porém esta zona não nos leva a conquistas, ela nos mantém estáveis e tudo que é estável tende a ser ultrapassado, logo não é nada bom.

São projetos ousados que forçam nosso cérebro e nossa mente a trabalhar para buscar novas soluções, para criar algo. São desafios novos que trazem fortes emoções e nos dão a sensação de estar vivos.

Diga ao seu cérebro através das suas atitudes quem manda em quem. Diga a ele quais são os seus sonhos e sua missão na terra, faça ele trabalhar a seu favor. Seja firme e nos veremos no topo, porque lá é o nosso lugar.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Diga ao seu cérebro quem é que manda”

O nosso cérebro é uma máquina maravilhosa. Ele registra o que nós quisermos. Pena que ele é preguiçoso, não processa, ele apenas registra

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

12 de Março de 2018 às 17:30

Há 1 mês

Um dia eu anunciei, através da imprensa, que iria escalar a maior montanha de cada continente. Eu sei que muitos não acreditaram naquela manchete maluca, outros quiseram esperar e ver para crer, e uma pessoa me ofereceu carinhosamente um psiquiatra. Exatamente isso.

Um amigo me disse que já havia conversado com um psiquiatra, que estava disposto a ajudar a curar o meu problema. Por ter um sonho muito ousado, fui tratado como louco, alguém que perdeu a noção da vida, seus riscos e suas implicações. O que o meu amigo e a maioria destas pessoas não sabiam é que fazia pelo menos 4 anos que eu vinha planejando e dois deles treinando incansavelmente para começar este desafio. Eu estava preparado, e não apenas desejando, e isso faz toda a diferença.

Por que será que as pessoas sonham pouco e realizam ainda menos? Por que não acreditam ou dão pouca credibilidade a sonhos ousados? Apesar da curiosidade com o novo, nossa sociedade é muito resistente às mudanças.

O nosso cérebro é uma máquina maravilhosa. Ele registra o que nós quisermos. Pena que ele é preguiçoso, não processa, ele apenas registra. Ele não distingue verdade da mentira, realidade de fantasia. O que dissermos a ele com convicção, ele vai armazenar como verdade e transformar isso em uma lei que vai reger a nossa vida.

Este pode ser o grande barato, mas também pode ser o grande risco. Se você disser que pode, ele acredita. Se disser que não pode, ele também acredita. Nosso cérebro prefere repetir experiências já vividas a experimentar novas. Isso gera uma forte tendência a nos fazer permanecer na zona de conforto, porém esta zona não nos leva a conquistas, ela nos mantém estáveis e tudo que é estável tende a ser ultrapassado, logo não é nada bom.

São projetos ousados que forçam nosso cérebro e nossa mente a trabalhar para buscar novas soluções, para criar algo. São desafios novos que trazem fortes emoções e nos dão a sensação de estar vivos.

Diga ao seu cérebro através das suas atitudes quem manda em quem. Diga a ele quais são os seus sonhos e sua missão na terra, faça ele trabalhar a seu favor. Seja firme e nos veremos no topo, porque lá é o nosso lugar.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.