Rosier Alexandre: “Como você recarrega as baterias?"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Como você recarrega as baterias?”

Independente do trabalho que exercemos, é muito saudável tirar alguns dias para fugir da rotina. Isso faz bem para os relacionamentos afetivos e sociais e ajuda a refrescar a cabeça

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

28 de Maio de 2018 às 16:28

Há 5 meses

A maioria de nós enfrenta um desafio enorme que é a rotina. Algo que na mesma intensidade nos ajuda a fazer melhor aquilo que repetimos infinitas vezes, também nos faz perder o encanto, relaxar e deixar de fazer algo bem feito. Quando isso ocorre, é o momento de se reinventar.

Independente do trabalho que exercemos, é muito saudável tirar alguns dias para fugir da rotina. Isso faz bem para os relacionamentos afetivos e sociais e ajuda a refrescar a cabeça, traz ideias novas e melhora a nossa vida em todos os aspectos.

Um dos maiores benefícios que encontro em escalar montanhas é o isolamento que favorece uma leitura mais compenetrada. Reflito profundamente sobre os meus propósitos e atitudes. Quem não quiser repensar a vida, sugiro que não vá escalar uma grande montanha ou mesmo fazer uma longa caminhada. Mas quem quiser rever e avaliar a própria vida em todos os seus aspectos, deve ir. Sem dúvida, o isolamento da montanha nos oferece uma das melhores experiências de reflexão.

O mais importante sermão proferido por Jesus Cristo, foi o Sermão da Montanha e, até hoje, diversas religiões e movimentos religiosos que estão espalhadas em volta do mundo, gostam de construir seus templos em altas montanhas por saberem que ali é um local propício a reflexões.

Mas sabendo que não podemos ir às montanhas todos os meses, então devemos buscar um meio de fazer nossos pequenos sabáticos para repensar a vida e os projetos profissionais que tocamos. Existem algumas maneiras de fazer estas paradas: alguns gostam de fazer isso em um templo religioso, outros até conseguem fazer em casa, mas acho que é mais fácil quando nos retiramos em um local fora de casa e longe do ambiente de trabalho, isso pode ser uma praia ou sítio, local silencioso e em estreito contato com a natureza.

Outra dica é colocar uma mochila nas costas e fazer uma caminhada de algumas horas ou até dias, se estiver com mais alguém, evite conversar durante a caminhada, faça isso somente nos momentos de compartilhar algo. Uma longa caminhada em silêncio, nos deixa mais introspectivos e facilita uma auto avaliação.

Vou encerrar com um sábio pensamento do nosso saudoso poeta Belchior que dizia: “o que há algum tempo era novo jovem, hoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer”.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest!

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Como você recarrega as baterias?”

Independente do trabalho que exercemos, é muito saudável tirar alguns dias para fugir da rotina. Isso faz bem para os relacionamentos afetivos e sociais e ajuda a refrescar a cabeça

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

28 de Maio de 2018 às 16:28

Há 5 meses

A maioria de nós enfrenta um desafio enorme que é a rotina. Algo que na mesma intensidade nos ajuda a fazer melhor aquilo que repetimos infinitas vezes, também nos faz perder o encanto, relaxar e deixar de fazer algo bem feito. Quando isso ocorre, é o momento de se reinventar.

Independente do trabalho que exercemos, é muito saudável tirar alguns dias para fugir da rotina. Isso faz bem para os relacionamentos afetivos e sociais e ajuda a refrescar a cabeça, traz ideias novas e melhora a nossa vida em todos os aspectos.

Um dos maiores benefícios que encontro em escalar montanhas é o isolamento que favorece uma leitura mais compenetrada. Reflito profundamente sobre os meus propósitos e atitudes. Quem não quiser repensar a vida, sugiro que não vá escalar uma grande montanha ou mesmo fazer uma longa caminhada. Mas quem quiser rever e avaliar a própria vida em todos os seus aspectos, deve ir. Sem dúvida, o isolamento da montanha nos oferece uma das melhores experiências de reflexão.

O mais importante sermão proferido por Jesus Cristo, foi o Sermão da Montanha e, até hoje, diversas religiões e movimentos religiosos que estão espalhadas em volta do mundo, gostam de construir seus templos em altas montanhas por saberem que ali é um local propício a reflexões.

Mas sabendo que não podemos ir às montanhas todos os meses, então devemos buscar um meio de fazer nossos pequenos sabáticos para repensar a vida e os projetos profissionais que tocamos. Existem algumas maneiras de fazer estas paradas: alguns gostam de fazer isso em um templo religioso, outros até conseguem fazer em casa, mas acho que é mais fácil quando nos retiramos em um local fora de casa e longe do ambiente de trabalho, isso pode ser uma praia ou sítio, local silencioso e em estreito contato com a natureza.

Outra dica é colocar uma mochila nas costas e fazer uma caminhada de algumas horas ou até dias, se estiver com mais alguém, evite conversar durante a caminhada, faça isso somente nos momentos de compartilhar algo. Uma longa caminhada em silêncio, nos deixa mais introspectivos e facilita uma auto avaliação.

Vou encerrar com um sábio pensamento do nosso saudoso poeta Belchior que dizia: “o que há algum tempo era novo jovem, hoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer”.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest!

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.