Rosier Alexandre: Como lidar com a pressão
QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Como lidar com a pressão”

O problema começa quando entramos na roda viva da competição excessiva e mergulhamos numa competição desenfreada

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

17 de abril de 2017 às 14:31

Há 2 semanas

Por Rosier Alexandre

Estamos vivendo a sociedade do ontem. Independente da área que trabalhamos ou do nível hierárquico, parece que tudo tem que ser urgente, curiosamente, quando tanto se fala em planejamento, a maioria das demandas é “para ontem”. Faz bem pouco tempo que escrevíamos cartas contando as novidades da família, depois passamos a enviar e-mails e deixamos as cartas de lado e logo veio a geração do Whatsapp com suas mensagens instantâneas.

Esse processo faz parte da evolução tecnológica e as consequentes mudanças de hábitos da sociedade. Graças a isso, uma mãe que mora na zona rural do nordeste brasileiro pode falar através de videoconferência com seu filho que está fazendo um intercâmbio na Europa ou Ásia apenas usando uma internet de qualidade razoável e este é só um dos muitos benefícios.

O problema começa quando entramos na roda viva da competição excessiva e mergulhamos numa competição desenfreada. A pressão passa a ser um fantasma e uma fonte geradora de stress. Muita gente reclama que a empresa tem um nível de cobrança absurda e sabemos que esta competição acirrada e descontrolada bloqueiam o pensamento crítico e criativo e por consequência a produção não atende as expectativas ou até cai.

Não podemos fugir do mundo moderno, das suas tecnologias e competições, pelo contrário, devemos usufruir dos seus benefícios, no entanto precisamos aprender a não se tornar escravos do stress e manter o equilíbrio.

Quando fiz as três expedições ao Everest, vi de perto uma pressão crescente, mas lidei com tranquilidade com isso; Fiz como sempre faço, treino fortemente para a missão que tenho que realizar, diariamente faço pequenas pausas no meu trabalho para fazer algo totalmente descomprometido por puro lazer e isso me traz insights importantes para o meu trabalho e minha vida e assim consigo ser mais produtivo e convivo melhor com as pressões.

Se você é um profissional que usa toda a sua competência, habilidade e dedicação a serviço da empresa que trabalha, pode esquecer as pressões externas e no final do expediente ir pra casa sem levar trabalho ou preocupações. Portanto, quando você focar na trilogia: competência, habilidade e dedicação, verá os resultados surgirem de maneira surpreendentes na sua vida.

Tenha uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Como lidar com a pressão”

O problema começa quando entramos na roda viva da competição excessiva e mergulhamos numa competição desenfreada

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

17 de abril de 2017 às 14:31

Há 2 semanas

Por Rosier Alexandre

Estamos vivendo a sociedade do ontem. Independente da área que trabalhamos ou do nível hierárquico, parece que tudo tem que ser urgente, curiosamente, quando tanto se fala em planejamento, a maioria das demandas é “para ontem”. Faz bem pouco tempo que escrevíamos cartas contando as novidades da família, depois passamos a enviar e-mails e deixamos as cartas de lado e logo veio a geração do Whatsapp com suas mensagens instantâneas.

Esse processo faz parte da evolução tecnológica e as consequentes mudanças de hábitos da sociedade. Graças a isso, uma mãe que mora na zona rural do nordeste brasileiro pode falar através de videoconferência com seu filho que está fazendo um intercâmbio na Europa ou Ásia apenas usando uma internet de qualidade razoável e este é só um dos muitos benefícios.

O problema começa quando entramos na roda viva da competição excessiva e mergulhamos numa competição desenfreada. A pressão passa a ser um fantasma e uma fonte geradora de stress. Muita gente reclama que a empresa tem um nível de cobrança absurda e sabemos que esta competição acirrada e descontrolada bloqueiam o pensamento crítico e criativo e por consequência a produção não atende as expectativas ou até cai.

Não podemos fugir do mundo moderno, das suas tecnologias e competições, pelo contrário, devemos usufruir dos seus benefícios, no entanto precisamos aprender a não se tornar escravos do stress e manter o equilíbrio.

Quando fiz as três expedições ao Everest, vi de perto uma pressão crescente, mas lidei com tranquilidade com isso; Fiz como sempre faço, treino fortemente para a missão que tenho que realizar, diariamente faço pequenas pausas no meu trabalho para fazer algo totalmente descomprometido por puro lazer e isso me traz insights importantes para o meu trabalho e minha vida e assim consigo ser mais produtivo e convivo melhor com as pressões.

Se você é um profissional que usa toda a sua competência, habilidade e dedicação a serviço da empresa que trabalha, pode esquecer as pressões externas e no final do expediente ir pra casa sem levar trabalho ou preocupações. Portanto, quando você focar na trilogia: competência, habilidade e dedicação, verá os resultados surgirem de maneira surpreendentes na sua vida.

Tenha uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.