Rosier Alexandre: Chega de reclamação
QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Chega de reclamação!”

Reclamações vagas não produzem mudanças. Antes de reclamar, reflita suas atitudes

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

15 de maio de 2017 às 08:21

Há 5 meses

Por Rosier Alexandre

Existe no Brasil um ambiente de insatisfação com muita coisa, especialmente com os gestores públicos. Toda essa insatisfação faz sentido! Realmente, tem muita coisa fora do lugar, mas não vou entrar nesta seara, quero falar de outra situação, que é a gritante incoerência reinante no país.

Conheço pessoas que reclamam o dia inteiro dos políticos e de todas as suas irregularidades, reclamam dos chefes e dos colegas de trabalho. Mas estas mesmas pessoas esquecem de olhar pra si mesmas e estacionam em vagas de idosos, mesmo não sendo idosos, não respeitam filas, jogam lixo em local inadequado, são pouco dedicadas ao trabalho, não investem na sua qualificação e por aí vai. São pessoas que só enxergam os outros, esquecem de olhar pra si mesmo e depois reclamam da sorte.

Desde cedo, aprendi com o exemplo dos meus pais que devemos ter zelo com o que fazemos, independente do que fazemos. Aos 12 anos, eu já tinha um vasto currículo, havia sido vendedor de cocadas, de picolés, engraxate, vendedor de bananas em feira livre e também trabalhava na roça. São trabalhos muito simples, porém importantes para a sociedade e contribuíram para minha formação. Com eles, aprendi a comprar e vender, o primeiro princípio do mercado, e que somente deixando os meus clientes plenamente satisfeitos é que eles continuavam a fazer negócios comigo.

Hoje, me preocupo com tanta gente reclamadora que se sente cheia de direitos e tenta viver sem obrigações, são pessoas que pretendem demais dos outros e dão muito pouco. E quando o fazem, não fazem bem feito.

Tem uma frase anônima que diz: “SE VALE A PENA SER FEITO, VALE A PENA SER BEM FEITO”. Meu pai dizia isso com outras palavras: “se for fazer, faça direito”. Reclamações vagas não produzem mudanças. Antes de reclamar, reflita suas atitudes. Se você for uma pessoa coerente, o seu jeito de viver é a mais justa forma de reclamação e serve de exemplo para todos.

Tenha uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Chega de reclamação!”

Reclamações vagas não produzem mudanças. Antes de reclamar, reflita suas atitudes

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

15 de maio de 2017 às 08:21

Há 5 meses

Por Rosier Alexandre

Existe no Brasil um ambiente de insatisfação com muita coisa, especialmente com os gestores públicos. Toda essa insatisfação faz sentido! Realmente, tem muita coisa fora do lugar, mas não vou entrar nesta seara, quero falar de outra situação, que é a gritante incoerência reinante no país.

Conheço pessoas que reclamam o dia inteiro dos políticos e de todas as suas irregularidades, reclamam dos chefes e dos colegas de trabalho. Mas estas mesmas pessoas esquecem de olhar pra si mesmas e estacionam em vagas de idosos, mesmo não sendo idosos, não respeitam filas, jogam lixo em local inadequado, são pouco dedicadas ao trabalho, não investem na sua qualificação e por aí vai. São pessoas que só enxergam os outros, esquecem de olhar pra si mesmo e depois reclamam da sorte.

Desde cedo, aprendi com o exemplo dos meus pais que devemos ter zelo com o que fazemos, independente do que fazemos. Aos 12 anos, eu já tinha um vasto currículo, havia sido vendedor de cocadas, de picolés, engraxate, vendedor de bananas em feira livre e também trabalhava na roça. São trabalhos muito simples, porém importantes para a sociedade e contribuíram para minha formação. Com eles, aprendi a comprar e vender, o primeiro princípio do mercado, e que somente deixando os meus clientes plenamente satisfeitos é que eles continuavam a fazer negócios comigo.

Hoje, me preocupo com tanta gente reclamadora que se sente cheia de direitos e tenta viver sem obrigações, são pessoas que pretendem demais dos outros e dão muito pouco. E quando o fazem, não fazem bem feito.

Tem uma frase anônima que diz: “SE VALE A PENA SER FEITO, VALE A PENA SER BEM FEITO”. Meu pai dizia isso com outras palavras: “se for fazer, faça direito”. Reclamações vagas não produzem mudanças. Antes de reclamar, reflita suas atitudes. Se você for uma pessoa coerente, o seu jeito de viver é a mais justa forma de reclamação e serve de exemplo para todos.

Tenha uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.