Rosier Alexandre: "As dificuldades ensinam"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “As dificuldades ensinam”

Mar calmo não forma bons marinheiros. São nos momentos mais críticos que geramos boas ideias e criamos as melhores soluções

Por jangadeiro em Rosier Alexandre

26 de Março de 2018 às 18:02

Há 4 meses

Por Rosier Alexandre*

O Brasil está passando por um momento de grandes dificuldades; o problema vai desde a moral ao econômico. Todo brasileiro que tem um pouco de juízo não vê a hora de sair desta turbulência, que vem gerando um ambiente de muitas incertezas. Mas eu quero lembrar que mar calmo não forma bons marinheiros. São nos momentos mais críticos que geramos boas ideias e criamos as melhores soluções.

Eu sou um cidadão normal. Como todos os demais que não escolhem passar por dificuldades, eu gosto de conforto e tranquilidade, mas sei muito bem o papel que as adversidades extremas exercem sobre a formação do caráter de uma pessoa. Desde criança, aprendi a lidar com contratempos e escassez. Eles forjaram a minha personalidade, me deram o gosto pela conquista, me ensinaram a negociar, lidar ativamente com as frustrações e saber que a vida tem pressa, mas apesar disso às vezes precisamos respeitar o tempo dos processos e mesmo assim não perder tempo de braços cruzados.

Uma criança superprotegida terá dificuldades para aprender a esperar o momento certo para cada coisa acontecer, tem dificuldades para negociar, resistência a ceder algo para alguém e não sabe lidar com as frustrações. Sua capacidade criativa é baixa e logo se transformará em um jovem cheio de deficiências. Pobres pais que superprotegem seus filhos, não sabem o mal que estão lhes fazendo.

Saber lidar com as adversidades é fundamental para o sucesso de qualquer pessoa. E é uma habilidade que pode ser desenvolvida em qualquer tempo, basta consciência e disciplina. O melhor período para isso é na infância. Os pais devem deixar a criança buscar a solução dos problemas a medida que surgirem e sabemos que eles surgem para todos.

Um dia um colega toma brinquedo, outro dia o irmão mais velho te bate, depois será um problema no trabalho, um pepino na faculdade, um colega chato, um cliente muito exigente, um casamento desencontrado, um filho problemático, um imposto extra que o governo criou, um buraco na estrada que cortou o pneu do carro, uma repartição pública que nunca funciona e por aí vai.

Mas nada adianta ficar apenas enumerando os problemas ou reclamando, precisamos fazer algo útil e quem agir primeiro estará um passo mais próximo do sucesso. Arrume a sua mochila e pé na trilha que a felicidade não espera muito.

Te desejo uma excelente semana, com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “As dificuldades ensinam”

Mar calmo não forma bons marinheiros. São nos momentos mais críticos que geramos boas ideias e criamos as melhores soluções

Por jangadeiro em Rosier Alexandre

26 de Março de 2018 às 18:02

Há 4 meses

Por Rosier Alexandre*

O Brasil está passando por um momento de grandes dificuldades; o problema vai desde a moral ao econômico. Todo brasileiro que tem um pouco de juízo não vê a hora de sair desta turbulência, que vem gerando um ambiente de muitas incertezas. Mas eu quero lembrar que mar calmo não forma bons marinheiros. São nos momentos mais críticos que geramos boas ideias e criamos as melhores soluções.

Eu sou um cidadão normal. Como todos os demais que não escolhem passar por dificuldades, eu gosto de conforto e tranquilidade, mas sei muito bem o papel que as adversidades extremas exercem sobre a formação do caráter de uma pessoa. Desde criança, aprendi a lidar com contratempos e escassez. Eles forjaram a minha personalidade, me deram o gosto pela conquista, me ensinaram a negociar, lidar ativamente com as frustrações e saber que a vida tem pressa, mas apesar disso às vezes precisamos respeitar o tempo dos processos e mesmo assim não perder tempo de braços cruzados.

Uma criança superprotegida terá dificuldades para aprender a esperar o momento certo para cada coisa acontecer, tem dificuldades para negociar, resistência a ceder algo para alguém e não sabe lidar com as frustrações. Sua capacidade criativa é baixa e logo se transformará em um jovem cheio de deficiências. Pobres pais que superprotegem seus filhos, não sabem o mal que estão lhes fazendo.

Saber lidar com as adversidades é fundamental para o sucesso de qualquer pessoa. E é uma habilidade que pode ser desenvolvida em qualquer tempo, basta consciência e disciplina. O melhor período para isso é na infância. Os pais devem deixar a criança buscar a solução dos problemas a medida que surgirem e sabemos que eles surgem para todos.

Um dia um colega toma brinquedo, outro dia o irmão mais velho te bate, depois será um problema no trabalho, um pepino na faculdade, um colega chato, um cliente muito exigente, um casamento desencontrado, um filho problemático, um imposto extra que o governo criou, um buraco na estrada que cortou o pneu do carro, uma repartição pública que nunca funciona e por aí vai.

Mas nada adianta ficar apenas enumerando os problemas ou reclamando, precisamos fazer algo útil e quem agir primeiro estará um passo mais próximo do sucesso. Arrume a sua mochila e pé na trilha que a felicidade não espera muito.

Te desejo uma excelente semana, com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.