Rosier Alexandre: A missão de viabilizar um sonho grande

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: A missão de viabilizar um sonho grande

Sucesso nos seus projetos e nos veremos no topo, porque lá é o nosso lugar.

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

9 de Abril de 2018 às 16:04

Há 2 semanas

Por Rosier Alexandre*

Recebo muitas solicitações para orientar captação de patrocínio para projetos esportivos. Esclareço que não sou atleta profissional e nem faço captação de recursos. Sou administrador de empresas e me dedico a dois negócios, o principal deles é uma consultoria com foco em planejamento e liderança na área corporativa.

Quanto ao Projeto Sete Cumes, que consistiu em escalar a maior montanha de cada continente, era apenas um sonho pessoal. Comecei a fazer expedições com recursos pessoais, trabalhando até 16 horas por dia para fazer algumas economias e paralelo a isso, criei um bom relacionamento com a imprensa o que ajudou a atrair parceiros para apoiar financeiramente o que era o meu grande sonho.

Quando iniciei o projeto eu tinha algumas grandes empresas como clientes, mas existe uma lei que fala mais alto, o reconhecimento só vem depois dos resultados. A medida que eu escalava grandes montanhas atraía mais mídia e também apoio mais consistente. Até hoje acho um desafio desproporcional a ação de arrecadar recursos para atividades esportivas. Por isso tenho uma imensa gratidão a todos os parceiros que abraçaram o meu projeto.

A minha dica para você que tem um sonho grande e pensa em captar patrocínio é que antes de buscar apoiadores verifique se o seu projeto é inovador, se tem um objetivo importante e claro, se tem um plano de mídia bem estruturado e se você tem recursos pessoais para bancar de 30 a 40% do seu projeto, isso demonstra maturidade e comprometimento. Somente depois disso é que você deve apresentá-lo aos possíveis parceiros. Comece com recursos pessoais, porque se você depender 100% de patrocínio externo, você terá poucas chances de
alavancar seu projeto. Não peça ajuda, proponha negócios, essa é a linguagem que as empresas falam.

Em contrapartida pelo apoio recebido eu ofereço aos meus parceiros a exposição da marca em entrevistas e faço palestras de planejamento com ferramentas de gestão. Mas se você não é administrador de empresas e não presta este tipo de serviço, não se preocupe, existem outras formas de compensação, pense no que você faz profissionalmente e ofereça algo na área que você tem expertise. Sucesso nos seus projetos e nos veremos no topo, porque lá é o nosso lugar.

Te desejo uma excelente semana, com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: A missão de viabilizar um sonho grande

Sucesso nos seus projetos e nos veremos no topo, porque lá é o nosso lugar.

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

9 de Abril de 2018 às 16:04

Há 2 semanas

Por Rosier Alexandre*

Recebo muitas solicitações para orientar captação de patrocínio para projetos esportivos. Esclareço que não sou atleta profissional e nem faço captação de recursos. Sou administrador de empresas e me dedico a dois negócios, o principal deles é uma consultoria com foco em planejamento e liderança na área corporativa.

Quanto ao Projeto Sete Cumes, que consistiu em escalar a maior montanha de cada continente, era apenas um sonho pessoal. Comecei a fazer expedições com recursos pessoais, trabalhando até 16 horas por dia para fazer algumas economias e paralelo a isso, criei um bom relacionamento com a imprensa o que ajudou a atrair parceiros para apoiar financeiramente o que era o meu grande sonho.

Quando iniciei o projeto eu tinha algumas grandes empresas como clientes, mas existe uma lei que fala mais alto, o reconhecimento só vem depois dos resultados. A medida que eu escalava grandes montanhas atraía mais mídia e também apoio mais consistente. Até hoje acho um desafio desproporcional a ação de arrecadar recursos para atividades esportivas. Por isso tenho uma imensa gratidão a todos os parceiros que abraçaram o meu projeto.

A minha dica para você que tem um sonho grande e pensa em captar patrocínio é que antes de buscar apoiadores verifique se o seu projeto é inovador, se tem um objetivo importante e claro, se tem um plano de mídia bem estruturado e se você tem recursos pessoais para bancar de 30 a 40% do seu projeto, isso demonstra maturidade e comprometimento. Somente depois disso é que você deve apresentá-lo aos possíveis parceiros. Comece com recursos pessoais, porque se você depender 100% de patrocínio externo, você terá poucas chances de
alavancar seu projeto. Não peça ajuda, proponha negócios, essa é a linguagem que as empresas falam.

Em contrapartida pelo apoio recebido eu ofereço aos meus parceiros a exposição da marca em entrevistas e faço palestras de planejamento com ferramentas de gestão. Mas se você não é administrador de empresas e não presta este tipo de serviço, não se preocupe, existem outras formas de compensação, pense no que você faz profissionalmente e ofereça algo na área que você tem expertise. Sucesso nos seus projetos e nos veremos no topo, porque lá é o nosso lugar.

Te desejo uma excelente semana, com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.