Rosier Alexandre: “A importância de lidar com a pressão”

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “A importância de lidar com a pressão”

A maioria das pessoas não acha justo a pressão que recebe, mas não percebe que esta pressão ocorre em cadeia e faz parte de um sistema complexo

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

23 de julho de 2018 às 15:25

Há 5 meses

Eu trabalho no dia a dia dentro de organizações de todos os portes. Tenho clientes com poucos colaboradores e outros com mais de 20 mil funcionários. E se existe algo em comum entre os colaboradores de todas estas empresas, é a pressão.

Todos trabalham se sentindo pressionados de diferentes formas: entregar o produto ou serviço em um prazo menor, produzir mais com menos, diminuir custos, tornar o ambiente de trabalho mais seguro, aumentar a satisfação dos clientes e por aí vai.

A maioria das pessoas não acha justo a pressão que recebe, mas não percebe que esta pressão ocorre em cadeia e faz parte de um sistema complexo. Vivemos em um mundo cada dia mais conectado, compartilhamos informações em tempo real com pessoas de todo o planeta. E a informação abundante faz aumentar o nosso nível de exigência como consumidor e, em parte, nós criamos a pressão que termina recaindo sobre nós mesmos.

Eu trabalho com planejamento, mas foi nas montanhas que fortaleci a minha capacidade de administrar grandes pressões, lidar com situações complexas, tomar decisões em ambiente de risco e agir sem perder o controle da situação por mais tensa e crítica que ela seja.

Eu escalei o Everest em 2014 e minha expedição foi interrompida por uma avalanche que matou 16 pessoas, dentre elas, três colegas da minha expedição. Eu retornei à montanha em 2015 e minha expedição foi finalizada por um terremoto que deixou mais de 9.500 mortos no Nepal, sendo 19 vítimas de uma avalanche no Everest.

Eu perdi a minha médica e fiquei três dias preso na montanha em situação de extremo risco e tensão. Apesar destas duas tragédias, eu revi o planejamento e em retornei a montanha em 2016, quando finalmente cheguei ao topo com segurança.

Eu consigo lidar de forma razoável com as pressões da vida, mas existem pessoas que mais que isso, conseguem enfrentar os problemas e ainda tirar proveito deles. Estas pessoas, a cada desafio que superam, saem fortalecidas e até mais experientes. São estas mesmas pessoas que sabem lidar com pressão que estão transformando o mundo e o nosso cotidiano.

E você sabe lidar com pressões? Pense nisso com carinho.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “A importância de lidar com a pressão”

A maioria das pessoas não acha justo a pressão que recebe, mas não percebe que esta pressão ocorre em cadeia e faz parte de um sistema complexo

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

23 de julho de 2018 às 15:25

Há 5 meses

Eu trabalho no dia a dia dentro de organizações de todos os portes. Tenho clientes com poucos colaboradores e outros com mais de 20 mil funcionários. E se existe algo em comum entre os colaboradores de todas estas empresas, é a pressão.

Todos trabalham se sentindo pressionados de diferentes formas: entregar o produto ou serviço em um prazo menor, produzir mais com menos, diminuir custos, tornar o ambiente de trabalho mais seguro, aumentar a satisfação dos clientes e por aí vai.

A maioria das pessoas não acha justo a pressão que recebe, mas não percebe que esta pressão ocorre em cadeia e faz parte de um sistema complexo. Vivemos em um mundo cada dia mais conectado, compartilhamos informações em tempo real com pessoas de todo o planeta. E a informação abundante faz aumentar o nosso nível de exigência como consumidor e, em parte, nós criamos a pressão que termina recaindo sobre nós mesmos.

Eu trabalho com planejamento, mas foi nas montanhas que fortaleci a minha capacidade de administrar grandes pressões, lidar com situações complexas, tomar decisões em ambiente de risco e agir sem perder o controle da situação por mais tensa e crítica que ela seja.

Eu escalei o Everest em 2014 e minha expedição foi interrompida por uma avalanche que matou 16 pessoas, dentre elas, três colegas da minha expedição. Eu retornei à montanha em 2015 e minha expedição foi finalizada por um terremoto que deixou mais de 9.500 mortos no Nepal, sendo 19 vítimas de uma avalanche no Everest.

Eu perdi a minha médica e fiquei três dias preso na montanha em situação de extremo risco e tensão. Apesar destas duas tragédias, eu revi o planejamento e em retornei a montanha em 2016, quando finalmente cheguei ao topo com segurança.

Eu consigo lidar de forma razoável com as pressões da vida, mas existem pessoas que mais que isso, conseguem enfrentar os problemas e ainda tirar proveito deles. Estas pessoas, a cada desafio que superam, saem fortalecidas e até mais experientes. São estas mesmas pessoas que sabem lidar com pressão que estão transformando o mundo e o nosso cotidiano.

E você sabe lidar com pressões? Pense nisso com carinho.

Te desejo uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.