Rosier Alexandre: "Quanto você aproveita do seu tempo?"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Quanto você aproveita do seu tempo?”

Se você fizer uma análise do seu dia, vai perceber que usa parte do tempo com inutilidades que não fazem sentido e tampouco são úteis ou necessárias

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

23 de outubro de 2017 às 11:36

Há 1 mês

O tempo é um bem precioso e democrático entre ricos e pobres, sábios e tolos: todos têm a mesma quantidade. A única diferença é como utilizamos, é o que fazemos com o nosso tempo. A todo momento, vemos pessoas reclamando da falta de tempo, mas não percebem que esta reclamação é totalmente sem sentido. A verdade é que estas pessoas assumiram mais responsabilidades e ações que o tempo permitia, usaram mal o tempo ou se ocuparam com ações de pouca importância.

Se você fizer uma análise do seu dia, vai perceber que usa parte dele com inutilidades que não fazem sentido, nem te trazem prazer e tampouco são úteis ou necessárias: são notícias ruins, reuniões longas, leitura de e-mails e mensagens totalmente vagas. Na verdade, todos nós divagamos algum tempo por dia, mas tome cuidado para não confundir tempo perdido com o momento de encontrar os amigos para um café com uma conversa descontraída, isso é útil e necessário também, além de ser oportunidade de relaxamento e crescimento pessoal.

Por conta do excesso de demandas que recebemos, precisamos a todo instante filtrar o que lemos e o que vamos fazer para não correr o risco de sermos engolido pelas necessidades e desejos consumistas de um mundo moderno e tecnológico que insiste em tomar conta da nossa vida. Perigosamente, as mensagens instantâneas tendem a substituir o encontro, o abraço e até os momentos de meditação e oração, isso exige vigilância constante.

Uma das melhores coisas que as escaladas de altas montanha me trazem é o tempo livre, oportunidade de reflexões, elas me ajudam a tomar decisões importantes e promover mudanças de postura. Compartilho um aqui um poema de Fernando Pessoa que fala de mudanças e resume muito bem isso, ele diz:

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares
É o tempo da travessia
E se não ousarmos fazê-la
Teremos ficado para sempre
À margem de nós mesmos.”

Aqui, encerro lembrando: todo dia é dia de mudanças, e pobre são aqueles que vivem reclamando da falta de tempo ou agarrados ao passado e perdem a oportunidade de mudar e ser ainda mais feliz. Aprenda a aproveitar todos os momentos e não apenas o fim do dia, o fim da semana, o fim do mês ou o fim do ano. Aproveite muito bem o seu tempo para, mais na frente, não sentir saudades de você mesmo ou de quem você gostaria de ter sido.

Tenham todos uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Quanto você aproveita do seu tempo?”

Se você fizer uma análise do seu dia, vai perceber que usa parte do tempo com inutilidades que não fazem sentido e tampouco são úteis ou necessárias

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

23 de outubro de 2017 às 11:36

Há 1 mês

O tempo é um bem precioso e democrático entre ricos e pobres, sábios e tolos: todos têm a mesma quantidade. A única diferença é como utilizamos, é o que fazemos com o nosso tempo. A todo momento, vemos pessoas reclamando da falta de tempo, mas não percebem que esta reclamação é totalmente sem sentido. A verdade é que estas pessoas assumiram mais responsabilidades e ações que o tempo permitia, usaram mal o tempo ou se ocuparam com ações de pouca importância.

Se você fizer uma análise do seu dia, vai perceber que usa parte dele com inutilidades que não fazem sentido, nem te trazem prazer e tampouco são úteis ou necessárias: são notícias ruins, reuniões longas, leitura de e-mails e mensagens totalmente vagas. Na verdade, todos nós divagamos algum tempo por dia, mas tome cuidado para não confundir tempo perdido com o momento de encontrar os amigos para um café com uma conversa descontraída, isso é útil e necessário também, além de ser oportunidade de relaxamento e crescimento pessoal.

Por conta do excesso de demandas que recebemos, precisamos a todo instante filtrar o que lemos e o que vamos fazer para não correr o risco de sermos engolido pelas necessidades e desejos consumistas de um mundo moderno e tecnológico que insiste em tomar conta da nossa vida. Perigosamente, as mensagens instantâneas tendem a substituir o encontro, o abraço e até os momentos de meditação e oração, isso exige vigilância constante.

Uma das melhores coisas que as escaladas de altas montanha me trazem é o tempo livre, oportunidade de reflexões, elas me ajudam a tomar decisões importantes e promover mudanças de postura. Compartilho um aqui um poema de Fernando Pessoa que fala de mudanças e resume muito bem isso, ele diz:

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares
É o tempo da travessia
E se não ousarmos fazê-la
Teremos ficado para sempre
À margem de nós mesmos.”

Aqui, encerro lembrando: todo dia é dia de mudanças, e pobre são aqueles que vivem reclamando da falta de tempo ou agarrados ao passado e perdem a oportunidade de mudar e ser ainda mais feliz. Aprenda a aproveitar todos os momentos e não apenas o fim do dia, o fim da semana, o fim do mês ou o fim do ano. Aproveite muito bem o seu tempo para, mais na frente, não sentir saudades de você mesmo ou de quem você gostaria de ter sido.

Tenham todos uma excelente semana com o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.