Rosier Alexandre: "Fazer tudo sempre do mesmo jeito não contribui para nossa evolução"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Fazer tudo sempre do mesmo jeito não contribui para nossa evolução”

Saber planejar e tornar as etapas do seu do projeto claras e objetivas é fundamental para criar novas ideias e alcançar grandes objetivos

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

16 de outubro de 2017 às 10:26

Há 2 meses

Por Rosier Alexandre

O ponto de partida para novas conquistas é ter boas ideias. Para isso, precisamos estudar para tornar nossa cabeça fértil para produzir ideias novas a cada dia. Nós estamos inseridos em um cenário de constantes mudanças e fazer tudo sempre do mesmo jeito não contribui para nossa evolução, na verdade precisamos criar algo novo a todo momento. Mas ter a boa ideia é só o primeiro passo, depois virão muitos desafios que serão compartilhados com outras pessoas.

A etapa seguinte é a construção de um plano de ação, e aqui trago uma análise dos treinamentos vivenciais que realizo com empresas de diversos portes onde muitas equipes, pressionadas pelo aumento na produção e
a ansiedade na entrega de resultados, querem logo partir para a execução o que é um grande risco.

Quando o projeto não é claro, a execução exige retrabalho, desperdício de energia e de recursos, podendo ocasionar um custo alto e por fim inviabilizá-lo.

Para tornar um projeto exequível e viável, precisamos construir um plano de ação e para isso existem diversas ferramentas e hoje vou falar de uma delas, o 5W2H, este nome meio estranho que parece nome de asteroide é a sigla em inglês de sete perguntas orientadoras que são:
What – o que deve ser feito?
Why – por que deve ser feito?
Who – quem é o responsável pela ação?
Where – onde deve ser executado?
When – quando deve ser executado?
How – como deve ser executado?
How much – quanto vai custar a execução?

Estas sete perguntas quando respondidas com clareza e objetividade, evitam discussões, eliminam dúvidas e facilitam substancialmente a execução do projeto. A qualidade do plano de ação aumenta as chances de sucesso, portanto vale a máxima que diz “o tempo destinado ao planejamento é inversamente proporcional ao tempo de execução”, logo o investimento em planejamento traz retorno.

Para alguém que mora no nível do mar e em uma cidade quente como a que eu moro é muito difícil conseguir escalar montanhas geladas, no entanto eu escalei a maior montanha de cada continente, o que inclui o Everest que é a maior montanha da terra, e tudo isso eu realizei graças a um planejamento primoroso seguido de um treinamento intenso e disciplinado.

Se você já conhece esta ferramenta, aplique, e se não conhece, pesquise-a na internet e estude esta e outras ferramentas. Se você topar sair da zona de conforto não há desafio que não possa ser superado, nem montanha que não possa ser escalada, mas o começo da caminhada é o planejamento.

Te desejo uma excelente semana como o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Fazer tudo sempre do mesmo jeito não contribui para nossa evolução”

Saber planejar e tornar as etapas do seu do projeto claras e objetivas é fundamental para criar novas ideias e alcançar grandes objetivos

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

16 de outubro de 2017 às 10:26

Há 2 meses

Por Rosier Alexandre

O ponto de partida para novas conquistas é ter boas ideias. Para isso, precisamos estudar para tornar nossa cabeça fértil para produzir ideias novas a cada dia. Nós estamos inseridos em um cenário de constantes mudanças e fazer tudo sempre do mesmo jeito não contribui para nossa evolução, na verdade precisamos criar algo novo a todo momento. Mas ter a boa ideia é só o primeiro passo, depois virão muitos desafios que serão compartilhados com outras pessoas.

A etapa seguinte é a construção de um plano de ação, e aqui trago uma análise dos treinamentos vivenciais que realizo com empresas de diversos portes onde muitas equipes, pressionadas pelo aumento na produção e
a ansiedade na entrega de resultados, querem logo partir para a execução o que é um grande risco.

Quando o projeto não é claro, a execução exige retrabalho, desperdício de energia e de recursos, podendo ocasionar um custo alto e por fim inviabilizá-lo.

Para tornar um projeto exequível e viável, precisamos construir um plano de ação e para isso existem diversas ferramentas e hoje vou falar de uma delas, o 5W2H, este nome meio estranho que parece nome de asteroide é a sigla em inglês de sete perguntas orientadoras que são:
What – o que deve ser feito?
Why – por que deve ser feito?
Who – quem é o responsável pela ação?
Where – onde deve ser executado?
When – quando deve ser executado?
How – como deve ser executado?
How much – quanto vai custar a execução?

Estas sete perguntas quando respondidas com clareza e objetividade, evitam discussões, eliminam dúvidas e facilitam substancialmente a execução do projeto. A qualidade do plano de ação aumenta as chances de sucesso, portanto vale a máxima que diz “o tempo destinado ao planejamento é inversamente proporcional ao tempo de execução”, logo o investimento em planejamento traz retorno.

Para alguém que mora no nível do mar e em uma cidade quente como a que eu moro é muito difícil conseguir escalar montanhas geladas, no entanto eu escalei a maior montanha de cada continente, o que inclui o Everest que é a maior montanha da terra, e tudo isso eu realizei graças a um planejamento primoroso seguido de um treinamento intenso e disciplinado.

Se você já conhece esta ferramenta, aplique, e se não conhece, pesquise-a na internet e estude esta e outras ferramentas. Se você topar sair da zona de conforto não há desafio que não possa ser superado, nem montanha que não possa ser escalada, mas o começo da caminhada é o planejamento.

Te desejo uma excelente semana como o meu abraço do tamanho do Everest.

*Rosier Alexandre é graduado em marketing, palestrante, consultor organizacional e alpinista profissional.

A coluna “Qual o seu Everest?” é publicada no Tribuna do Ceará todas as segundas-feiras e também vai ao ar na Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10.