Danielle Lodetti : "Vamos turbinar o metabolismo?"
COMER BEM, VIVER MELHOR

Danielle Lodetti : “Vamos turbinar o metabolismo?”

É necessário mudar de hábitos, mudar de vida e comemorar o retorno do bom metabolismo

Por Tribuna do Ceará em Danielle Lodetti

20 de janeiro de 2017 às 08:22

Há 7 meses

Por Danielle Lodetti

Quem é que não gostaria de ter um metabolismo super eficiente, que ajudasse o organismo a queimar muitas caloria, eliminar toxinas, deixar você cheia de energia e acabar com aquelas gordurinhas extras?

Este é o sonho de todo mundo que está com o peso acima do ideal, mas, infelizmente, tudo o que fizemos com o nosso organismo desde que nascemos influencia diretamente em como nosso metabolismo vai funcionar durante toda a vida. Sedentarismo, estresse, alimentação inadequada, falta de nutrientes, má hidratação e sono inadequado são alguns dos fatores que, ao longo dos anos, vão acabando com a nossa capacidade de queimar gordura e eliminar toxinas.

E a gente pensa assim: “Nossa, fiz 30 anos e meu metabolismo parou”. Ou então ¨Após os 40 anos, senti tanta diferença no meu corpo. Antes fazia dieta e perdia peso rapidinho. Agora está tão difícil”.
Esta nada mais é do que a poupança “de danos metabólicos” que você cultivou e agora está colhendo os frutos.

Enfim, isso tem solução? Dá para desfazer isso tudo e voltar a ter um metabolismo capaz de queimar mais calorias? A resposta é: DÁ SIM! Mas chega de pensar em mágicas e milagres. O necessário é realmente MUDAR DE HÁBITOS, MUDAR DE VIDA E COMEMORAR O RETORNO DO BOM METABOLISMO.

– Temos que começar retirando a quantidade imensa de alimentos industrializados e cheios de aditivos químicos que consumimos. Nosso corpo tem que se esforçar muito para eliminar tanta coisa ruim. Comida de verdade é o ideal. E se for orgânico (o organismo também sofre para se livrar dos agrotóxicos e adoece muito por causa deles), mil vezes melhor.

– Vamos evitar aqueles alimentos que fazem com que a glicose (açúcar do sangue) suba muito. Após você comer um doce, farinha branca ou uma quantidade maior de carboidratos ou de alimentos com “alto índice glicêmico”, o organismo recebe uma sinalização de que deve acumular energia, e não gastar. Esta subida dos níveis de glicose do sangue acabam por não permitir que o organismo queime gordura de forma adequada e facilitam o ganho de peso. E não se engane: se você comer várias frutas de uma vez só (elas são maravilhosas, mas algumas contém bastante carboidratos), a glicose do sangue também sobe e elas podem atrapalhar. Por isso, as frutas devem ser bem distribuídas ao logo do dia, e não concentradas em uma única refeição.

– Hidratação! Água ! água! Água! A água compõe nosso sangue. Pouca água no organismo significa redução do volume de sangue. E o SANGUE LEVA OXIGÊNIO A TODAS AS CÉLULAS. SEM OXIGÊNIO, AS CÉLULAS SÃO INCAPAZES DE QUEIMAR GORDURA. Quem estiver apto, pode agora levantar-se e ir beber um belo copo de água.

– Variar a alimentação. Para queimar gorduras e eliminar toxinas, o organismo precisa de uma infinidade de vitaminas, minerais e nutrientes. Se você come sempre os mesmos alimentos, tem aquela dieta repetitiva, fica difícil para o metabolismo fazer a parte dele. Por isso, varie, diversifique e chega de mesmice.

– Existem vários alimentos com capacidade de aumentar a queima de calorias e de gordura pelo organismo. São os TERMOGÊNICOS. Incluir vários deles na alimentação ajuda demais a melhorar a velocidade com que o organismo queima gordura. Anote aí: gengibre, canela, chá verde, café, chá mate, pimenta e hibiscos são ótimas formas de auxiliar o organismo. E também aqueles que ajudam a eliminar toxinas: coentro, salsa, gengibre, manjericão, alecrim, vegetais folhosos. Vamos enriquecer nossa dieta com alimentos que têm propriedades incríveis!

– Mantenha o intestino sempre regular e equilibrado. Fibras, água e dieta equilibrada ajudam a manter uma flora intestinal saudável. Se a flora de microorganismos do intestino não está saudável, o metabolismo sofre. Por isso, temos que nos alimentar bem e regularmente consumir alimentos probióticos ( iogurte natural, coalhada, leite fermentado, kefir, alimentos fermentados) ou suplemento de bactérias probióticas (o mercado já oferece uma grande variedade).

Portanto, na hora de reclamar do seu metabolismo, pense em tudo o que você já fez ou vem fazendo com ele. É claro que a genética influencia bastante, mas seu estilo de vida e hábitos pesam ainda mais sobre a forma que seu organismo funciona. Metabolismo lento não é azar ou acaso do destino. É apenas reflexo do que você fez e faz a ele. E relembrando o famoso ditado: “a gente colhe o que planta”. Que tal começar a cuidar dele agora mesmo?

*Danielle Lodetti é nutricionista, especialista em fisiologia do exercício, nutrição estética, bioquímica aplicada à patologia, nutrição molecular e fitoterapia integrativa. Ela é sócia-proprietária da clínica Reviva Nutrição e proprietária da Reviva Sabor & Saúde.

A coluna “Comer bem, Viver melhor” é publicada no Tribuna do Ceará, às sextas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) nas segundas e quartas, às 8h45.

Publicidade

Dê sua opinião

COMER BEM, VIVER MELHOR

Danielle Lodetti : “Vamos turbinar o metabolismo?”

É necessário mudar de hábitos, mudar de vida e comemorar o retorno do bom metabolismo

Por Tribuna do Ceará em Danielle Lodetti

20 de janeiro de 2017 às 08:22

Há 7 meses

Por Danielle Lodetti

Quem é que não gostaria de ter um metabolismo super eficiente, que ajudasse o organismo a queimar muitas caloria, eliminar toxinas, deixar você cheia de energia e acabar com aquelas gordurinhas extras?

Este é o sonho de todo mundo que está com o peso acima do ideal, mas, infelizmente, tudo o que fizemos com o nosso organismo desde que nascemos influencia diretamente em como nosso metabolismo vai funcionar durante toda a vida. Sedentarismo, estresse, alimentação inadequada, falta de nutrientes, má hidratação e sono inadequado são alguns dos fatores que, ao longo dos anos, vão acabando com a nossa capacidade de queimar gordura e eliminar toxinas.

E a gente pensa assim: “Nossa, fiz 30 anos e meu metabolismo parou”. Ou então ¨Após os 40 anos, senti tanta diferença no meu corpo. Antes fazia dieta e perdia peso rapidinho. Agora está tão difícil”.
Esta nada mais é do que a poupança “de danos metabólicos” que você cultivou e agora está colhendo os frutos.

Enfim, isso tem solução? Dá para desfazer isso tudo e voltar a ter um metabolismo capaz de queimar mais calorias? A resposta é: DÁ SIM! Mas chega de pensar em mágicas e milagres. O necessário é realmente MUDAR DE HÁBITOS, MUDAR DE VIDA E COMEMORAR O RETORNO DO BOM METABOLISMO.

– Temos que começar retirando a quantidade imensa de alimentos industrializados e cheios de aditivos químicos que consumimos. Nosso corpo tem que se esforçar muito para eliminar tanta coisa ruim. Comida de verdade é o ideal. E se for orgânico (o organismo também sofre para se livrar dos agrotóxicos e adoece muito por causa deles), mil vezes melhor.

– Vamos evitar aqueles alimentos que fazem com que a glicose (açúcar do sangue) suba muito. Após você comer um doce, farinha branca ou uma quantidade maior de carboidratos ou de alimentos com “alto índice glicêmico”, o organismo recebe uma sinalização de que deve acumular energia, e não gastar. Esta subida dos níveis de glicose do sangue acabam por não permitir que o organismo queime gordura de forma adequada e facilitam o ganho de peso. E não se engane: se você comer várias frutas de uma vez só (elas são maravilhosas, mas algumas contém bastante carboidratos), a glicose do sangue também sobe e elas podem atrapalhar. Por isso, as frutas devem ser bem distribuídas ao logo do dia, e não concentradas em uma única refeição.

– Hidratação! Água ! água! Água! A água compõe nosso sangue. Pouca água no organismo significa redução do volume de sangue. E o SANGUE LEVA OXIGÊNIO A TODAS AS CÉLULAS. SEM OXIGÊNIO, AS CÉLULAS SÃO INCAPAZES DE QUEIMAR GORDURA. Quem estiver apto, pode agora levantar-se e ir beber um belo copo de água.

– Variar a alimentação. Para queimar gorduras e eliminar toxinas, o organismo precisa de uma infinidade de vitaminas, minerais e nutrientes. Se você come sempre os mesmos alimentos, tem aquela dieta repetitiva, fica difícil para o metabolismo fazer a parte dele. Por isso, varie, diversifique e chega de mesmice.

– Existem vários alimentos com capacidade de aumentar a queima de calorias e de gordura pelo organismo. São os TERMOGÊNICOS. Incluir vários deles na alimentação ajuda demais a melhorar a velocidade com que o organismo queima gordura. Anote aí: gengibre, canela, chá verde, café, chá mate, pimenta e hibiscos são ótimas formas de auxiliar o organismo. E também aqueles que ajudam a eliminar toxinas: coentro, salsa, gengibre, manjericão, alecrim, vegetais folhosos. Vamos enriquecer nossa dieta com alimentos que têm propriedades incríveis!

– Mantenha o intestino sempre regular e equilibrado. Fibras, água e dieta equilibrada ajudam a manter uma flora intestinal saudável. Se a flora de microorganismos do intestino não está saudável, o metabolismo sofre. Por isso, temos que nos alimentar bem e regularmente consumir alimentos probióticos ( iogurte natural, coalhada, leite fermentado, kefir, alimentos fermentados) ou suplemento de bactérias probióticas (o mercado já oferece uma grande variedade).

Portanto, na hora de reclamar do seu metabolismo, pense em tudo o que você já fez ou vem fazendo com ele. É claro que a genética influencia bastante, mas seu estilo de vida e hábitos pesam ainda mais sobre a forma que seu organismo funciona. Metabolismo lento não é azar ou acaso do destino. É apenas reflexo do que você fez e faz a ele. E relembrando o famoso ditado: “a gente colhe o que planta”. Que tal começar a cuidar dele agora mesmo?

*Danielle Lodetti é nutricionista, especialista em fisiologia do exercício, nutrição estética, bioquímica aplicada à patologia, nutrição molecular e fitoterapia integrativa. Ela é sócia-proprietária da clínica Reviva Nutrição e proprietária da Reviva Sabor & Saúde.

A coluna “Comer bem, Viver melhor” é publicada no Tribuna do Ceará, às sextas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) nas segundas e quartas, às 8h45.