Águeda Muniz: Responsabilidade compartilhada e o respeito à cidade

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Responsabilidade compartilhada e o respeito à cidade”

Cidades em Transformação é o que nós queremos ver em nossa Fortaleza. É dever do Poder Público. É dever do cidadão fortalezense

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

5 de dezembro de 2017 às 10:26

Há 1 semana

Cidades em Transformação está sempre em busca das melhores práticas em cidades que, pela mão de seus cidadãos e administrações, transformaram para melhor seus espaços e hábitos. Cidades em Transformação é o que nós queremos ver em nossa Fortaleza. É dever do Poder Público. É dever do cidadão fortalezense. Responsabilidade compartilhada. Não há nenhuma transformação urbana que ocorra sem esta parceria.

Fortaleza tem demonstrado às demais cidades brasileiras boas práticas no fazer cidade. Seja em ser a cidade mais ciclável do Brasil; seja em ter iniciado seu projeto de coleta seletiva, por meio dos ecopontos; seja em ter duplicado sua área verde, mesmo que ainda não tenha alcançado os padrões internacionais de cobertura vegetal; seja pela melhoria da acessibilidade aos serviços públicos. Ah! Você duvida? Os números demonstram a melhoria da prestação dos serviços em nossa cidade. Os dados abertos de vários serviços prestados, resultados das ações implementadas. Verifique. É obrigação da Administração Pública ser eficiente e transparente.

No entanto, Fortaleza merece mais respeito. Merecemos mais respeito. Seu direito se vai quando invade o direito do seu vizinho. Espero que o leitor, disto, não duvide. Construir sem autorização; construir em desconformidade com o projeto aprovado; realizar eventos sem a devida licença e incomodar um bairro inteiro com música alta durante a madrugada; jogar lixo na rua, seja pela janela do carro, seja ao depositá-lo no canteiro central da avenida, “já que o caminhão do lixo vai passar mesmo!”; não interligar o sistema de esgoto de seu domicílio ou empresa à rede de saneamento da cidade e poluir os rios, riachos, açudes e lagoas; pichar muros; ocupar inadequadamente áreas verdes, vias públicas; todos estes são atos de desrespeito para com nossa cidade. Nossas cidades não suportam mais tamanho desaforo.

Mas ainda há esperança! Há milhares de cidadãos que lutam por uma cidade melhor! Há milhões de Fortalezenses que contribuem e apoiam a Administração Pública no fazer cidade. Apoiam porque compartilham o desejo de uma cidade mais ordenada, de uma cidade mais acessível, de uma cidade mais gentil. Apoiam porque sabem que a obrigação de fazer cidade é compartilhada. Apoiam porque sabem que seu envolvimento faz a diferença na rua, no bairro onde moram e contagiam os demais a se fazerem mais presentes, a participarem mais do cotidiano da urbi. Seja na adoção de um espaço público, seja no plantio de uma árvore, seja na eliminação de um ponto de lixo, seja servindo ao público, por meio de seu trabalho. E pode ter certeza, caro leitor, Fortaleza, precisa de você!

Compartilhe, faça parte, seja o agente desta transformação!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.

Publicidade

Dê sua opinião

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Responsabilidade compartilhada e o respeito à cidade”

Cidades em Transformação é o que nós queremos ver em nossa Fortaleza. É dever do Poder Público. É dever do cidadão fortalezense

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

5 de dezembro de 2017 às 10:26

Há 1 semana

Cidades em Transformação está sempre em busca das melhores práticas em cidades que, pela mão de seus cidadãos e administrações, transformaram para melhor seus espaços e hábitos. Cidades em Transformação é o que nós queremos ver em nossa Fortaleza. É dever do Poder Público. É dever do cidadão fortalezense. Responsabilidade compartilhada. Não há nenhuma transformação urbana que ocorra sem esta parceria.

Fortaleza tem demonstrado às demais cidades brasileiras boas práticas no fazer cidade. Seja em ser a cidade mais ciclável do Brasil; seja em ter iniciado seu projeto de coleta seletiva, por meio dos ecopontos; seja em ter duplicado sua área verde, mesmo que ainda não tenha alcançado os padrões internacionais de cobertura vegetal; seja pela melhoria da acessibilidade aos serviços públicos. Ah! Você duvida? Os números demonstram a melhoria da prestação dos serviços em nossa cidade. Os dados abertos de vários serviços prestados, resultados das ações implementadas. Verifique. É obrigação da Administração Pública ser eficiente e transparente.

No entanto, Fortaleza merece mais respeito. Merecemos mais respeito. Seu direito se vai quando invade o direito do seu vizinho. Espero que o leitor, disto, não duvide. Construir sem autorização; construir em desconformidade com o projeto aprovado; realizar eventos sem a devida licença e incomodar um bairro inteiro com música alta durante a madrugada; jogar lixo na rua, seja pela janela do carro, seja ao depositá-lo no canteiro central da avenida, “já que o caminhão do lixo vai passar mesmo!”; não interligar o sistema de esgoto de seu domicílio ou empresa à rede de saneamento da cidade e poluir os rios, riachos, açudes e lagoas; pichar muros; ocupar inadequadamente áreas verdes, vias públicas; todos estes são atos de desrespeito para com nossa cidade. Nossas cidades não suportam mais tamanho desaforo.

Mas ainda há esperança! Há milhares de cidadãos que lutam por uma cidade melhor! Há milhões de Fortalezenses que contribuem e apoiam a Administração Pública no fazer cidade. Apoiam porque compartilham o desejo de uma cidade mais ordenada, de uma cidade mais acessível, de uma cidade mais gentil. Apoiam porque sabem que a obrigação de fazer cidade é compartilhada. Apoiam porque sabem que seu envolvimento faz a diferença na rua, no bairro onde moram e contagiam os demais a se fazerem mais presentes, a participarem mais do cotidiano da urbi. Seja na adoção de um espaço público, seja no plantio de uma árvore, seja na eliminação de um ponto de lixo, seja servindo ao público, por meio de seu trabalho. E pode ter certeza, caro leitor, Fortaleza, precisa de você!

Compartilhe, faça parte, seja o agente desta transformação!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.