Águeda Muniz: Para muito além da troca de presentes, o Natal é a festa da gratidão

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Para muito além da troca de presentes, o Natal é a festa da gratidão”

A maior dádiva do Natal é a crença que as pessoas podem ser melhores consigo mesma, com os outros… e assim sendo, será com sua cidade

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

26 de dezembro de 2017 às 09:47

Há 10 meses

Em meio às festividades natalinas, Cidades em Transformação vem refletir sobre o significado do Natal. O que é o Natal? Muitos são os significados para esta festa cristã. A princípio, criada para celebrar o nascimento anual do Deus Sol no solstício de inverno, a festa foi ressignificada pela Igreja Católica para estimular a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano e então se passou a comemorar o nascimento de Cristo Jesus.

E para o nascimento de Jesus, veio à visita dos Reis Magos que o presentearam com ouro, incenso e mirra. Na antiguidade, o ouro era um presente para um rei; o incenso, um presente para um sacerdote, representando a espiritualidade; e a mirra, para um profeta e, simbolicamente, representava a imortalidade.

No ocidente, em uma época bem mais recente, surgiria outro personagem, São Nicolau, que costumava ajudar anonimamente quem estivesse em dificuldades financeiras. E São Nicolau, com uma ajudinha de campanhas publicitárias deu vida ao Papai Noel, personagem do imaginário infantil, criado talvez para nos fazer refletir que a gratidão existe para quem o bem faz.

A troca de presentes e muitos outros aspectos do Natal fizeram com que a festa se tornasse um acontecimento significativo para a economia e um período importante para as vendas. E em cidades do mundo inteiro, o impacto econômico das festas natalinas é um fator que cresce de forma constante ao longo dos últimos séculos, mesmo em períodos de crise.

Para muito além da troca de presentes, o Natal é a festa da gratidão. Desejar o bem, retribuir aquilo que de bom foi concedido… simplesmente… AGRADECER!

E como somos gratos a nossa cidade? De que forma eu contribuo/retribuo para com a melhoria da minha cidade? Fazer parte da cidade é muito mais que tirar proveito do que ela nos oferece, ao contrário, é contribuir, é compartilhar, é cooperar, é retribuir…

A maior dádiva do Natal é a crença que as pessoas podem ser melhores consigo mesma, com os outros… e assim sendo, será com sua cidade. Até semana que vem com mais Cidades em Transformação!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.

Publicidade

Dê sua opinião

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Para muito além da troca de presentes, o Natal é a festa da gratidão”

A maior dádiva do Natal é a crença que as pessoas podem ser melhores consigo mesma, com os outros… e assim sendo, será com sua cidade

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

26 de dezembro de 2017 às 09:47

Há 10 meses

Em meio às festividades natalinas, Cidades em Transformação vem refletir sobre o significado do Natal. O que é o Natal? Muitos são os significados para esta festa cristã. A princípio, criada para celebrar o nascimento anual do Deus Sol no solstício de inverno, a festa foi ressignificada pela Igreja Católica para estimular a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano e então se passou a comemorar o nascimento de Cristo Jesus.

E para o nascimento de Jesus, veio à visita dos Reis Magos que o presentearam com ouro, incenso e mirra. Na antiguidade, o ouro era um presente para um rei; o incenso, um presente para um sacerdote, representando a espiritualidade; e a mirra, para um profeta e, simbolicamente, representava a imortalidade.

No ocidente, em uma época bem mais recente, surgiria outro personagem, São Nicolau, que costumava ajudar anonimamente quem estivesse em dificuldades financeiras. E São Nicolau, com uma ajudinha de campanhas publicitárias deu vida ao Papai Noel, personagem do imaginário infantil, criado talvez para nos fazer refletir que a gratidão existe para quem o bem faz.

A troca de presentes e muitos outros aspectos do Natal fizeram com que a festa se tornasse um acontecimento significativo para a economia e um período importante para as vendas. E em cidades do mundo inteiro, o impacto econômico das festas natalinas é um fator que cresce de forma constante ao longo dos últimos séculos, mesmo em períodos de crise.

Para muito além da troca de presentes, o Natal é a festa da gratidão. Desejar o bem, retribuir aquilo que de bom foi concedido… simplesmente… AGRADECER!

E como somos gratos a nossa cidade? De que forma eu contribuo/retribuo para com a melhoria da minha cidade? Fazer parte da cidade é muito mais que tirar proveito do que ela nos oferece, ao contrário, é contribuir, é compartilhar, é cooperar, é retribuir…

A maior dádiva do Natal é a crença que as pessoas podem ser melhores consigo mesma, com os outros… e assim sendo, será com sua cidade. Até semana que vem com mais Cidades em Transformação!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.