Águeda Muniz: No lugar de lixo, árvores e flores
CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “No lugar de lixo, árvores e flores”

A conexão das pessoas com a natureza celebrando o dia mundial do meio ambiente

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

6 de junho de 2017 às 09:00

Há 5 meses

Por Águeda Muniz

Ontem, dia 5 de junho foi Dia Mundial do Meio Ambiente. Um momento para cidadãos do mundo inteiro refletirem sobre o futuro de nossas cidades e os desafios impostos hoje, cujo o principal é manter as condições de crescimento e desenvolvimento econômico, sendo este equilibrado com o ambiente natural.

Desde que foi instituído, em 1972, milhares de eventos são organizados desde campanhas de limpeza de bairro às ações de combate a crimes ambientais, passando por atividades de plantios e reflorestamento. E várias foram as reflexões sobre este dia. O tema do Dia Mundial do Meio Ambiente para este ano de 2017, proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), é a conexão das pessoas com a natureza, e nos encoraja a “entrar na natureza para apreciar sua beleza e refletir sobre como somos parte integrante e o quanto dependemos dela”.

Em nossa Fortaleza, dentro da perspectiva de nos conectarmos com a cidade, o tema trazido foi: “No Lugar de Lixo, Árvores e Flores”. A ideia é chamar a todos para discutir sobre um dos maiores desafios de nossa cidade: os pontos de lixo e a arborização. Queremos ser a melhor cidade para morar, a melhor cidade para trabalhar.

Como parte integrante, algumas ações podem ser diariamente praticadas, como os três “R”s da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar. Reduzir significa consumir de forma consciente. “Será que eu preciso?”; “Por que eu preciso?”; “Para que eu preciso?”; “Posso viver sem?”.

Ao consumir, sempre dar preferência a produtos que ofereçam menor potencial de geração de resíduos. Reutilizar, dar um novo uso, reaproveitar. Jogamos muitas coisas no lixo que poderiam ser reutilizadas para outros fins. Vale lembrar que a doação também pode ser uma boa alternativa, pois outra pessoa que necessita pode utilizar aquilo que não nos tem mais utilidade. Reciclar é fabricar um produto a partir de um material usado. Podemos produzir papel reciclando papéis usados. Papelão, latas, vidros e plásticos também podem ser reciclados.

Ou seja, os pontos de lixo de nossa cidade não existiriam se estivéssemos conectados com os três “R”s. Este objetivo somente será alcançado se nos conectarmos com nossas calçadas, ruas e avenidas, canteiros centrais deixando-os limpos, arborizados. Ou seja, “entrar na natureza e refletir que somos parte integrante” para que no lugar do lixo, tenhamos árvores e flores!

Publicidade

Dê sua opinião

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “No lugar de lixo, árvores e flores”

A conexão das pessoas com a natureza celebrando o dia mundial do meio ambiente

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

6 de junho de 2017 às 09:00

Há 5 meses

Por Águeda Muniz

Ontem, dia 5 de junho foi Dia Mundial do Meio Ambiente. Um momento para cidadãos do mundo inteiro refletirem sobre o futuro de nossas cidades e os desafios impostos hoje, cujo o principal é manter as condições de crescimento e desenvolvimento econômico, sendo este equilibrado com o ambiente natural.

Desde que foi instituído, em 1972, milhares de eventos são organizados desde campanhas de limpeza de bairro às ações de combate a crimes ambientais, passando por atividades de plantios e reflorestamento. E várias foram as reflexões sobre este dia. O tema do Dia Mundial do Meio Ambiente para este ano de 2017, proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), é a conexão das pessoas com a natureza, e nos encoraja a “entrar na natureza para apreciar sua beleza e refletir sobre como somos parte integrante e o quanto dependemos dela”.

Em nossa Fortaleza, dentro da perspectiva de nos conectarmos com a cidade, o tema trazido foi: “No Lugar de Lixo, Árvores e Flores”. A ideia é chamar a todos para discutir sobre um dos maiores desafios de nossa cidade: os pontos de lixo e a arborização. Queremos ser a melhor cidade para morar, a melhor cidade para trabalhar.

Como parte integrante, algumas ações podem ser diariamente praticadas, como os três “R”s da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar. Reduzir significa consumir de forma consciente. “Será que eu preciso?”; “Por que eu preciso?”; “Para que eu preciso?”; “Posso viver sem?”.

Ao consumir, sempre dar preferência a produtos que ofereçam menor potencial de geração de resíduos. Reutilizar, dar um novo uso, reaproveitar. Jogamos muitas coisas no lixo que poderiam ser reutilizadas para outros fins. Vale lembrar que a doação também pode ser uma boa alternativa, pois outra pessoa que necessita pode utilizar aquilo que não nos tem mais utilidade. Reciclar é fabricar um produto a partir de um material usado. Podemos produzir papel reciclando papéis usados. Papelão, latas, vidros e plásticos também podem ser reciclados.

Ou seja, os pontos de lixo de nossa cidade não existiriam se estivéssemos conectados com os três “R”s. Este objetivo somente será alcançado se nos conectarmos com nossas calçadas, ruas e avenidas, canteiros centrais deixando-os limpos, arborizados. Ou seja, “entrar na natureza e refletir que somos parte integrante” para que no lugar do lixo, tenhamos árvores e flores!