Águeda Muniz: Location, Location, Location!
CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Location, Location, Location!”

O planejamento urbano como promotor do ambiente de negócios

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

8 de agosto de 2017 às 09:13

Há 2 semanas

Por Águeda Muniz

Tempos atrás, abordamos neste canal, o conjunto de Leis que Oportunizam a Cidade, tornando-a empreendedora e inclusiva. Em especial, citamos a Lei de Uso e Ocupação do solo. Tema de domínio dos urbanistas, as leis que regulamentam as tipologias de ocupação nas cidades, devem ser apropriadas pela sociedade, principalmente por quem precisa da localização para viabilizar seu negócio, sua atividade.

Para demonstrar a relevância do tema, a cidade de São Paulo, por meio de sua Associação Comercial (ACSP), reuniu, semana passada, renomados economistas e urbanistas. A principal conclusão foi de que o planejamento é o instrumento de maior potencial para favorecer o ambiente de negócios nas cidades. Conclusão esta advinda de quatro constatações:

Cidades planejadas geram mais oportunidades econômicas: bairros com usos diversificados possibilitam redução de deslocamentos para seus moradores. O cidadão ganha em qualidade de vida – mais tempo com a família para se divertir e fazer compras.

Mobilidade é fator decisivo no desenvolvimento econômico: Os investimentos em mobilidade tornam qualquer cidade mais atraente para manter negócios ou desenvolver novas atividades.

Cidades planejadas geram mais empregos: A regularização das atividades econômicas – comércio, serviços e indústrias, um dos principais desafios da lei de uso e ocupação do solo, é uma maneira de assegurar maior número de postos de trabalho na cidade.

Normas de uso e ocupação adequadas do solo geram inclusão social: Possibilitar a implantação de atividades de múltiplos usos e ampliar infraestruturas em bairros considerados dormitórios é fundamental para desenvolver a economia local e também uma maneira de induzir uma cidade mais compacta.

Interessante observar que, na mesma semana, a cidade de Fortaleza trouxe à tona uma das discussões mais relevantes quando se trata do tema planejamento urbano: o que fazer com os negócios ambientalmente corretos, que impactam positivamente na dinâmica socioeconômica do bairro, mas que estão, há décadas, inseridos em locais não regulamentados pela lei de uso e ocupação do solo?

Não se pode fechar os olhos para esta realidade. Não se pode deixar empreendedores que geram oportunidades à margem da cidade. Neste sentido, a proposta é permitir a permanência destas atividades, em sua maioria, situadas em bairros mais distantes e que por si só dinamizam seu entorno, caso estas sejam viáveis ambientalmente.

Em resumo, continua sendo válida a máxima anglo-saxônica, quando se fala dos três principais determinantes para se implementar negócios: location, location, location! Até semana que vem com mais “Cidades em Transformação”!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.

Publicidade

Dê sua opinião

CIDADES EM TRANSFORMAÇÃO

Águeda Muniz: “Location, Location, Location!”

O planejamento urbano como promotor do ambiente de negócios

Por Tribuna do Ceará em Águeda Muniz

8 de agosto de 2017 às 09:13

Há 2 semanas

Por Águeda Muniz

Tempos atrás, abordamos neste canal, o conjunto de Leis que Oportunizam a Cidade, tornando-a empreendedora e inclusiva. Em especial, citamos a Lei de Uso e Ocupação do solo. Tema de domínio dos urbanistas, as leis que regulamentam as tipologias de ocupação nas cidades, devem ser apropriadas pela sociedade, principalmente por quem precisa da localização para viabilizar seu negócio, sua atividade.

Para demonstrar a relevância do tema, a cidade de São Paulo, por meio de sua Associação Comercial (ACSP), reuniu, semana passada, renomados economistas e urbanistas. A principal conclusão foi de que o planejamento é o instrumento de maior potencial para favorecer o ambiente de negócios nas cidades. Conclusão esta advinda de quatro constatações:

Cidades planejadas geram mais oportunidades econômicas: bairros com usos diversificados possibilitam redução de deslocamentos para seus moradores. O cidadão ganha em qualidade de vida – mais tempo com a família para se divertir e fazer compras.

Mobilidade é fator decisivo no desenvolvimento econômico: Os investimentos em mobilidade tornam qualquer cidade mais atraente para manter negócios ou desenvolver novas atividades.

Cidades planejadas geram mais empregos: A regularização das atividades econômicas – comércio, serviços e indústrias, um dos principais desafios da lei de uso e ocupação do solo, é uma maneira de assegurar maior número de postos de trabalho na cidade.

Normas de uso e ocupação adequadas do solo geram inclusão social: Possibilitar a implantação de atividades de múltiplos usos e ampliar infraestruturas em bairros considerados dormitórios é fundamental para desenvolver a economia local e também uma maneira de induzir uma cidade mais compacta.

Interessante observar que, na mesma semana, a cidade de Fortaleza trouxe à tona uma das discussões mais relevantes quando se trata do tema planejamento urbano: o que fazer com os negócios ambientalmente corretos, que impactam positivamente na dinâmica socioeconômica do bairro, mas que estão, há décadas, inseridos em locais não regulamentados pela lei de uso e ocupação do solo?

Não se pode fechar os olhos para esta realidade. Não se pode deixar empreendedores que geram oportunidades à margem da cidade. Neste sentido, a proposta é permitir a permanência destas atividades, em sua maioria, situadas em bairros mais distantes e que por si só dinamizam seu entorno, caso estas sejam viáveis ambientalmente.

Em resumo, continua sendo válida a máxima anglo-saxônica, quando se fala dos três principais determinantes para se implementar negócios: location, location, location! Até semana que vem com mais “Cidades em Transformação”!

* Águeda Muniz é Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

A coluna “Cidades em Transformação” é publicada no Tribuna do Ceará, às terça-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7) às 9h10 de terça-feira.