Universitários de Aracati criam aquário que pode ser controlado por app de celular
AQUÁRIO INTELIGENTE

Universitários de Aracati criam aquário que pode ser controlado por app de celular

Alunos do IFCE reuniram conhecimentos dos cursos de técnico em Aquicultura e bacharelado em Ciência da Computação

Por Hayanne Narlla em Tecnologia

16 de junho de 2017 às 06:30

Há 2 meses
ifce-aracati-foto-vitor-honorio-2

Estudantes criam aquário automatizado (FOTO: Vitor Honorio/IFCE)

Imagine um aquário que pode ser monitorado à distância a partir de um aplicativo. E que é capaz de fornecer informações sobre a qualidade da água, o nível de oxigênio e outros detalhes. Essa foi a ideia dos estudantes Gabriel Rodrigues e George Lincoln, do campus de Aracati do Instituto Federal de Educação (IFCE).

Eles reuniram os conhecimentos que adquiriram nos cursos de técnico em Aquicultura e bacharelado em Ciência da Computação para criar um aquário inteligente e automatizado.

O projeto é coordenado pela professora Carina Oliveira e é desenvolvido no LAR, o Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas que funciona no campus. Para montar a primeira versão do sistema, eles contaram com o apoio dos professores Glácio Sousa, que fez a doação de um aquário, e Marcos Scárdua, que disponibilizou os peixes.

Gabriel Rodrigues, que está no quarto semestre do curso técnico em Aquicultura, conta como o aquário funciona. “Nós pensamos principalmente nas pessoas que não sabem como manter um aquário de maneira correta, porque o sistema controla todos os parâmetros, como PH da água, oxigênio, amônia, a quantidade de ração para os peixes. Tudo é feito através do aplicativo”.

Além de terem criado um produto que ainda não está à disposição de criadores de peixe, os dois alunos também conseguiram desenvolver um aquário com um custo acessível. Isso foi possível graças à utilização de arduínos, que são placas de programação em software livre utilizadas para desenvolver projetos como o de casas inteligentes.

Atualmente o projeto está sendo finalizado, graças ao apoio de professores, gestão do campus e de alguns empresários que já demonstraram interesse em adquirir o aquário no futuro. Mas antes de chegar ao mercado a ideia dos estudantes é amadurecer o projeto por meio do programa de Incubadora de Empresas, que passou a funcionar recentemente em Aracati.

George Lincoln, que está no quarto semestre do curso de bacharelado em Ciência da Computação, diz que com isso ele e o Gabriel esperam ter uma noção melhor das possibilidades futuras de negócio.

“Na incubadora a gente vai ganhar mais experiência, entender melhor o nosso público. Aí com certeza vamos chegar ao mercado com mais segurança”, diz ele. A primeira versão do aquário inteligente já está exposta à visitação do público no campus de Aracati.

Publicidade

Dê sua opinião

AQUÁRIO INTELIGENTE

Universitários de Aracati criam aquário que pode ser controlado por app de celular

Alunos do IFCE reuniram conhecimentos dos cursos de técnico em Aquicultura e bacharelado em Ciência da Computação

Por Hayanne Narlla em Tecnologia

16 de junho de 2017 às 06:30

Há 2 meses
ifce-aracati-foto-vitor-honorio-2

Estudantes criam aquário automatizado (FOTO: Vitor Honorio/IFCE)

Imagine um aquário que pode ser monitorado à distância a partir de um aplicativo. E que é capaz de fornecer informações sobre a qualidade da água, o nível de oxigênio e outros detalhes. Essa foi a ideia dos estudantes Gabriel Rodrigues e George Lincoln, do campus de Aracati do Instituto Federal de Educação (IFCE).

Eles reuniram os conhecimentos que adquiriram nos cursos de técnico em Aquicultura e bacharelado em Ciência da Computação para criar um aquário inteligente e automatizado.

O projeto é coordenado pela professora Carina Oliveira e é desenvolvido no LAR, o Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas que funciona no campus. Para montar a primeira versão do sistema, eles contaram com o apoio dos professores Glácio Sousa, que fez a doação de um aquário, e Marcos Scárdua, que disponibilizou os peixes.

Gabriel Rodrigues, que está no quarto semestre do curso técnico em Aquicultura, conta como o aquário funciona. “Nós pensamos principalmente nas pessoas que não sabem como manter um aquário de maneira correta, porque o sistema controla todos os parâmetros, como PH da água, oxigênio, amônia, a quantidade de ração para os peixes. Tudo é feito através do aplicativo”.

Além de terem criado um produto que ainda não está à disposição de criadores de peixe, os dois alunos também conseguiram desenvolver um aquário com um custo acessível. Isso foi possível graças à utilização de arduínos, que são placas de programação em software livre utilizadas para desenvolver projetos como o de casas inteligentes.

Atualmente o projeto está sendo finalizado, graças ao apoio de professores, gestão do campus e de alguns empresários que já demonstraram interesse em adquirir o aquário no futuro. Mas antes de chegar ao mercado a ideia dos estudantes é amadurecer o projeto por meio do programa de Incubadora de Empresas, que passou a funcionar recentemente em Aracati.

George Lincoln, que está no quarto semestre do curso de bacharelado em Ciência da Computação, diz que com isso ele e o Gabriel esperam ter uma noção melhor das possibilidades futuras de negócio.

“Na incubadora a gente vai ganhar mais experiência, entender melhor o nosso público. Aí com certeza vamos chegar ao mercado com mais segurança”, diz ele. A primeira versão do aquário inteligente já está exposta à visitação do público no campus de Aracati.