Projeto cearense produz madeira reciclada a partir de plástico e casca de arroz
MEIO AMBIENTE

Projeto cearense produz madeira reciclada a partir de plástico e casca de arroz

O produto ajuda a reduzir o acúmulo de resíduos no meio ambiente e sai para o consumidor cerca de 50% mais barato

Por Jangadeiro FM em Tecnologia

17 de março de 2017 às 07:00

Há 1 semana

No Ceará, a empresa Ecomax fabrica os produtos com a madeira plástica (FOTO: Ecomax)

De acordo com pesquisas científicas, a madeira é um dos produtos que está em alta no mercado internacional. Sendo assim, a área de florestas derrubadas cresce. Porém, essa realidade pode mudar, pois existem muitas possibilidades para reciclar a madeira. Se juntar plástico, pó de madeira e casca de arroz, é possível fazer madeira plástica.

Ricardo Frota, o diretor de uma empresa de reciclagem, explica como começaram a reutilizar os restos de madeira. “Surgiu essa ideia porque a gente tinha bastante desse produto acumulado e não tinha função nenhuma dele. Nós começamos a pesquisar e chegou nessa fabricação da madeira plástica através de uma máquina que nós compramos na Alemanha, em 2010”, esclarece.

Com a madeira plástica, é possível fabricar todo tipo de móvel. Ainda segundo Ricardo Frota, o produto ainda ajuda a reduzir o acúmulo de resíduos no meio ambiente e sai para o consumidor cerca de 50% mais barato que a madeira nobre.

Além do preço, o produto possui outros benefícios. “Ela dura muito mais, ela não tem cupim, ela não sofre ação de fungos e ela é em tudo melhor que a madeira convencional”, assegura Ricardo.

O Departamento de Engenharia da Universidade Federal do Ceará (UFC) trabalha também com a conversão de desperdício em produtos úteis. Ricardo Quevedo, professor doutor do Departamento de Engenharia e Metalúrgica da UFC, esclarece que o pó de granito mais a cinza do carvão se transforma em cerâmica. Outro produto que também vira cerâmica é o pó que sobra da produção de alumínio, produto nocivo a saúde.

O ambientalista Jeová Meireles avalia que esse uso mais racional dos recursos naturais deve ganhar mais espaço no mercado cearense. O uso racional dos recursos naturais reduz a emissão de gases poluentes e diminui as agressões ao solo, ar e água.

Saiba os detalhes na reportagem da Nordestv, narrada por Felipe Sampaio na Rede Jangadeiro FM:

 

Publicidade

Dê sua opinião

MEIO AMBIENTE

Projeto cearense produz madeira reciclada a partir de plástico e casca de arroz

O produto ajuda a reduzir o acúmulo de resíduos no meio ambiente e sai para o consumidor cerca de 50% mais barato

Por Jangadeiro FM em Tecnologia

17 de março de 2017 às 07:00

Há 1 semana

No Ceará, a empresa Ecomax fabrica os produtos com a madeira plástica (FOTO: Ecomax)

De acordo com pesquisas científicas, a madeira é um dos produtos que está em alta no mercado internacional. Sendo assim, a área de florestas derrubadas cresce. Porém, essa realidade pode mudar, pois existem muitas possibilidades para reciclar a madeira. Se juntar plástico, pó de madeira e casca de arroz, é possível fazer madeira plástica.

Ricardo Frota, o diretor de uma empresa de reciclagem, explica como começaram a reutilizar os restos de madeira. “Surgiu essa ideia porque a gente tinha bastante desse produto acumulado e não tinha função nenhuma dele. Nós começamos a pesquisar e chegou nessa fabricação da madeira plástica através de uma máquina que nós compramos na Alemanha, em 2010”, esclarece.

Com a madeira plástica, é possível fabricar todo tipo de móvel. Ainda segundo Ricardo Frota, o produto ainda ajuda a reduzir o acúmulo de resíduos no meio ambiente e sai para o consumidor cerca de 50% mais barato que a madeira nobre.

Além do preço, o produto possui outros benefícios. “Ela dura muito mais, ela não tem cupim, ela não sofre ação de fungos e ela é em tudo melhor que a madeira convencional”, assegura Ricardo.

O Departamento de Engenharia da Universidade Federal do Ceará (UFC) trabalha também com a conversão de desperdício em produtos úteis. Ricardo Quevedo, professor doutor do Departamento de Engenharia e Metalúrgica da UFC, esclarece que o pó de granito mais a cinza do carvão se transforma em cerâmica. Outro produto que também vira cerâmica é o pó que sobra da produção de alumínio, produto nocivo a saúde.

O ambientalista Jeová Meireles avalia que esse uso mais racional dos recursos naturais deve ganhar mais espaço no mercado cearense. O uso racional dos recursos naturais reduz a emissão de gases poluentes e diminui as agressões ao solo, ar e água.

Saiba os detalhes na reportagem da Nordestv, narrada por Felipe Sampaio na Rede Jangadeiro FM: