Estudantes criam startup para agendar lavagem de carro e assessorar os lava a jato

Estudantes criam startup para agendar lavagem de carro e assessorar os lava a jato

Os cearenses Davi Vasconcelos e Levi Macario criaram a startup há três meses e já projetam expansão para outros estados e países

Por Rosana Romão em Tecnologia

20 de setembro de 2014 às 08:00

Há 3 anos
A empresa possui apenas 3 meses e já possui mais de 100 downloads no aplicativo. (FOTO: Arquivo Pessoal)

A empresa possui apenas 3 meses e já possui mais de 100 downloads no aplicativo. (FOTO: Arquivo Pessoal)

Levar o carro para lavar não é uma tarefa fácil. Exige tempo e paciência. Cansado de esperar a lavagem de seu carro, Davi Vasconcelos pensou em criar uma ferramenta para ajudar os clientes que enfrentam o mesmo problema. Ao conversar com seu colega de faculdade Levi Macário, surgiram algumas ideias como delivery de lavagem e até em lavagem ecológica, mas o que parecia ser a ideia mais simples foi a escolhida por eles: agendamento da lavagem.

Estudantes de computação da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Davi e Levi criaram o Washer, um aplicativo que permite ao usuário localizar seu lava rápido preferido e realizar o agendamento do serviço, assim não precisa enfrentar filas para ser atendido.

Para isso, o usuário não precisa pagar nenhuma taxa. O estabelecimento, por sua vez, custeia a hospedagem pagando uma mensalidade. As vantagens em ser um lava a jato conveniado são marketing digital e sistema para gerenciar a clientela. Além disso, depois de seis a dez lavagens, o proprietário recebe o valor investido na Washer.

Antes de iniciar os trabalhos de computação, a dupla foi a campo conhecer a realidade dos lava a jato de Fortaleza. “Primeiro a gente quis conhecê-los, saber quais são os problemas deles e pensar em ferramentas que possam solucionar esses problemas. Pedimos a confiança deles para melhorar o serviço, criando novas formas de relacionamento com o cliente, como o pós-venda”, explica Davi Vasconcelos.

Após lançar o aplicativo, a startup recebeu e-mails com propostas de expansão para outras cidades como Brasília, São Paulo, Belo Horizonte. No momento a dupla está realizando a prospecção desses possíveis clientes, e a parceria deve ser concretizada em breve. Além da dedicação dos estudantes, o crescimento da Washer se deve ao investimento da aceleradora 85 Labs, primeira aceleradora do Ceará, que ofereceu assessoria contábil, orientação e componentes educacionais.

Os jovens empreendedores já fizeram parte da Acens, empresa júnior do curso de computação da Uece. Após a criação da Washer, a rotina dos estudantes ficou mais agitada. “A Washer ocupa 16, às vezes até 18 horas do nosso dia, por isso reduzimos o número de disciplinas da faculdade. Meu curso de inglês durante a semana foi transferido para o sábado e, devido à demanda, tivemos que aumentar o time com a contratação de mais quatro pessoas”, relata.

Os cearenses já investiram dois anos em projetos que não deram certo, ao contrário do Washer, que com apenas 6 meses de criação já dá retorno financeiro. Em apenas 3 meses, o aplicativo já possui mais de 100 downloads e tem 12 lava a jato associados, entre estabelecimentos e delivery.

“Nós estamos maravilhados com esse crescimento tão rápido. Somos a primeira empresa do ramo, e preenchemos uma lacuna. Estamos nos esforçando para crescer ainda mais, em breve estaremos também nos Estados Unidos e pensamos em expandir para outros países”, projeta.

Publicidade

Dê sua opinião

Estudantes criam startup para agendar lavagem de carro e assessorar os lava a jato

Os cearenses Davi Vasconcelos e Levi Macario criaram a startup há três meses e já projetam expansão para outros estados e países

Por Rosana Romão em Tecnologia

20 de setembro de 2014 às 08:00

Há 3 anos
A empresa possui apenas 3 meses e já possui mais de 100 downloads no aplicativo. (FOTO: Arquivo Pessoal)

A empresa possui apenas 3 meses e já possui mais de 100 downloads no aplicativo. (FOTO: Arquivo Pessoal)

Levar o carro para lavar não é uma tarefa fácil. Exige tempo e paciência. Cansado de esperar a lavagem de seu carro, Davi Vasconcelos pensou em criar uma ferramenta para ajudar os clientes que enfrentam o mesmo problema. Ao conversar com seu colega de faculdade Levi Macário, surgiram algumas ideias como delivery de lavagem e até em lavagem ecológica, mas o que parecia ser a ideia mais simples foi a escolhida por eles: agendamento da lavagem.

Estudantes de computação da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Davi e Levi criaram o Washer, um aplicativo que permite ao usuário localizar seu lava rápido preferido e realizar o agendamento do serviço, assim não precisa enfrentar filas para ser atendido.

Para isso, o usuário não precisa pagar nenhuma taxa. O estabelecimento, por sua vez, custeia a hospedagem pagando uma mensalidade. As vantagens em ser um lava a jato conveniado são marketing digital e sistema para gerenciar a clientela. Além disso, depois de seis a dez lavagens, o proprietário recebe o valor investido na Washer.

Antes de iniciar os trabalhos de computação, a dupla foi a campo conhecer a realidade dos lava a jato de Fortaleza. “Primeiro a gente quis conhecê-los, saber quais são os problemas deles e pensar em ferramentas que possam solucionar esses problemas. Pedimos a confiança deles para melhorar o serviço, criando novas formas de relacionamento com o cliente, como o pós-venda”, explica Davi Vasconcelos.

Após lançar o aplicativo, a startup recebeu e-mails com propostas de expansão para outras cidades como Brasília, São Paulo, Belo Horizonte. No momento a dupla está realizando a prospecção desses possíveis clientes, e a parceria deve ser concretizada em breve. Além da dedicação dos estudantes, o crescimento da Washer se deve ao investimento da aceleradora 85 Labs, primeira aceleradora do Ceará, que ofereceu assessoria contábil, orientação e componentes educacionais.

Os jovens empreendedores já fizeram parte da Acens, empresa júnior do curso de computação da Uece. Após a criação da Washer, a rotina dos estudantes ficou mais agitada. “A Washer ocupa 16, às vezes até 18 horas do nosso dia, por isso reduzimos o número de disciplinas da faculdade. Meu curso de inglês durante a semana foi transferido para o sábado e, devido à demanda, tivemos que aumentar o time com a contratação de mais quatro pessoas”, relata.

Os cearenses já investiram dois anos em projetos que não deram certo, ao contrário do Washer, que com apenas 6 meses de criação já dá retorno financeiro. Em apenas 3 meses, o aplicativo já possui mais de 100 downloads e tem 12 lava a jato associados, entre estabelecimentos e delivery.

“Nós estamos maravilhados com esse crescimento tão rápido. Somos a primeira empresa do ramo, e preenchemos uma lacuna. Estamos nos esforçando para crescer ainda mais, em breve estaremos também nos Estados Unidos e pensamos em expandir para outros países”, projeta.