Cearenses disputam prêmio de € 50 mil em Portugal com startup inovadora
INOVAÇÃO

Cearenses disputam prêmio internacional com melhoria em torres de energia eólica

Adão Muniz, Samuel Lima e Guilherme Studart disputarão em novembro. O projeto tem o objetivo de prevêr falhas em equipamentos geradores de energia eólica

Por Matheus Ribeiro em Tecnologia

3 de novembro de 2016 às 06:45

Há 10 meses
Projeto prevê possíveis valhas em geradores de energia eólica (FOTO: Reprodução)

Projeto prevê possíveis valhas em geradores de energia eólica (FOTO: Reprodução)

Portugal pode marcar festa cearense nos próximos dias. Com um projeto inovador, os engenheiros Adão Muniz e Samuel Lima e o administrador Guilherme Studart devem apresentar uma nova startup na final da primeira edição do prêmio EDP Open Innovation.

A startup Delfos Predictive Maintenance, criada pelos cearenses, foi escolhida como uma das cinco representantes do País que estarão na fase final da disputa, competindo pelo prêmio de 50 mil euros. Ao mesmo tempo, receberão apoio do Ecossistema de Inovação do grupo EDP para aperfeiçoarem sua ideia de melhoria para o setor elétrico.

O projeto de Adão, Samuel e Guilherme se destacou com uma proposta de sistema para previsão de falhas em equipamentos geradores de energia eólica. Eles criaram um modelo de cruzamento de dados capaz de antecipar o desgaste dos componentes dos aerogeradores e aconselhar para a necessidade de manutenção preventiva do maquinário. Uma medida que pode aumentar o tempo de vida dos parques de geração de energia a partir do vento no Brasil. 

De acordo com Samuel, o prêmio deve beneficiar bastante o novo projeto. “De nosso lado, o processo de aceleração em Portugal será excelente para estarmos juntos a bons profissionais e projetos de alto nível, com os quais teremos a oportunidade de compartilhar experiências, além de conhecer modelos de negócios que vão servir de inspiração para explorarmos ainda mais nossa plataforma”, disse.

Ao todo, 15 equipes do mundo todo competirão pelo prêmio. O vencedor do concurso será anunciado no dia 2 de novembro, após todos os integrantes do programa de aceleração apresentarem as suas propostas a uma plateia composta por colaboradores da EDP, investidores e convidados.

Mesmo no caso de não ganharem o prêmio, os participantes com projetos de interesse também poderão ser convidados a integrar o programa EDP Starter e até mesmo receberem recursos do EDP Ventures, fundo global de investimento em startups.

Publicidade

Dê sua opinião

INOVAÇÃO

Cearenses disputam prêmio internacional com melhoria em torres de energia eólica

Adão Muniz, Samuel Lima e Guilherme Studart disputarão em novembro. O projeto tem o objetivo de prevêr falhas em equipamentos geradores de energia eólica

Por Matheus Ribeiro em Tecnologia

3 de novembro de 2016 às 06:45

Há 10 meses
Projeto prevê possíveis valhas em geradores de energia eólica (FOTO: Reprodução)

Projeto prevê possíveis valhas em geradores de energia eólica (FOTO: Reprodução)

Portugal pode marcar festa cearense nos próximos dias. Com um projeto inovador, os engenheiros Adão Muniz e Samuel Lima e o administrador Guilherme Studart devem apresentar uma nova startup na final da primeira edição do prêmio EDP Open Innovation.

A startup Delfos Predictive Maintenance, criada pelos cearenses, foi escolhida como uma das cinco representantes do País que estarão na fase final da disputa, competindo pelo prêmio de 50 mil euros. Ao mesmo tempo, receberão apoio do Ecossistema de Inovação do grupo EDP para aperfeiçoarem sua ideia de melhoria para o setor elétrico.

O projeto de Adão, Samuel e Guilherme se destacou com uma proposta de sistema para previsão de falhas em equipamentos geradores de energia eólica. Eles criaram um modelo de cruzamento de dados capaz de antecipar o desgaste dos componentes dos aerogeradores e aconselhar para a necessidade de manutenção preventiva do maquinário. Uma medida que pode aumentar o tempo de vida dos parques de geração de energia a partir do vento no Brasil. 

De acordo com Samuel, o prêmio deve beneficiar bastante o novo projeto. “De nosso lado, o processo de aceleração em Portugal será excelente para estarmos juntos a bons profissionais e projetos de alto nível, com os quais teremos a oportunidade de compartilhar experiências, além de conhecer modelos de negócios que vão servir de inspiração para explorarmos ainda mais nossa plataforma”, disse.

Ao todo, 15 equipes do mundo todo competirão pelo prêmio. O vencedor do concurso será anunciado no dia 2 de novembro, após todos os integrantes do programa de aceleração apresentarem as suas propostas a uma plateia composta por colaboradores da EDP, investidores e convidados.

Mesmo no caso de não ganharem o prêmio, os participantes com projetos de interesse também poderão ser convidados a integrar o programa EDP Starter e até mesmo receberem recursos do EDP Ventures, fundo global de investimento em startups.