Cearense cria "gerador de energia" para casas e condomínios em apagão

ESQUEÇA AS VELAS

Cearense cria “gerador de energia” para casas e condomínios em casos de apagão

Em casos de apagão, o Sistema Autônomo de Energia Centralizada (Saec) cria uma nova corrente elétrica, garantido a iluminação parcial da residência

Por Daniel Rocha em Tecnologia

20 de Abril de 2018 às 07:15

Há 2 meses
Ainda não se sabe total de cidades que sofreram apagão. (Foto: Pexels)

O equipamento pode ser utilizado em residências, condomínios, clínicas entre outros estabelecimentos (Foto: Pexels)

Em vez de velas, imagina ter um equipamento capaz de fornecer energia na sua casa em casos de apagão? Essa tecnologia já é realidade. A ideia é do cearense e técnico em Telecomunicações Lúcio Rogério, que desenvolveu o Sistema Autônomo de Energia Centralizada (Saec).

De acordo com ele, o equipamento garante o abastecimento elétrico de lâmpadas em residências, condomínios, clínicas e supermercados. Além disso, exerce a mesma função de um gerador de energia, mas com zero custo de manutenção e sem poluição sonora.

“A princípio, ele (o Saec) pode ser instalado em qualquer local. O custo dele é mais acessível, não precisa de mecânico para colocar óleo nem combustível para o seu funcionamento”, explica Lúcio.

Segundo o técnico, quando houver a interrupção de energia, o fornecimento irá partir de uma nova corrente do equipamento, instalado ao lado do disjuntor, garantindo a iluminação básica das residências e condomínios à noite e nas madrugadas. “A carga da bateria será convertida em 220 volts. O Saec mantém a iluminação original do ambiente”, acrescenta.

Segundo Lúcio, o tempo gasto para instalar é de 1 dia (Foto: Lúcio Rogério)

O projeto foi pensado a partir dos últimos apagões em seu codomínio, no Bairro de Fátima. Foram três meses para o desenvolvimento do equipamento. Segundo Rogério, a Seac vai poder evitar acidentes de pessoas com deficiências e deficientes e idosos dentro das residências.

“Reduzimos os riscos de que se machuquem andando no escuro ou tentando acender velas”, ressalta. O equipamento é fabricado conforme a demanda do cliente em casos de apagão. “É preciso fazer uma visita prévia no cliente para entender o que cliente precisa”, conclui.

O custo inicial é de 2 mil. A variação desse valor será conforme a necessidade do cliente. O preço cobrado por um supermercado, por exemplo, será diferente a de uma residência. Em caso de condomínios, o cliente também pode solicitar o equipamento para o seu apartamento ou casa sem precisar instalar em todo o prédio ou residencial.

“O equipamento vai ser instalado dentro do apartamento ao lado do disjuntor. O sistema é para casos de emergência e atende só a iluminação. Para outras necessidades, exigiria uma carga bem maior e o equipamento seria mais complexo”, explica.

Serviço:

Eletrodata
Contato: (85) 3105-6500/ (85) 9 8868-9093
Local: Rua Dom Sebastião Leme, 207, Fátima

Publicidade

Dê sua opinião

ESQUEÇA AS VELAS

Cearense cria “gerador de energia” para casas e condomínios em casos de apagão

Em casos de apagão, o Sistema Autônomo de Energia Centralizada (Saec) cria uma nova corrente elétrica, garantido a iluminação parcial da residência

Por Daniel Rocha em Tecnologia

20 de Abril de 2018 às 07:15

Há 2 meses
Ainda não se sabe total de cidades que sofreram apagão. (Foto: Pexels)

O equipamento pode ser utilizado em residências, condomínios, clínicas entre outros estabelecimentos (Foto: Pexels)

Em vez de velas, imagina ter um equipamento capaz de fornecer energia na sua casa em casos de apagão? Essa tecnologia já é realidade. A ideia é do cearense e técnico em Telecomunicações Lúcio Rogério, que desenvolveu o Sistema Autônomo de Energia Centralizada (Saec).

De acordo com ele, o equipamento garante o abastecimento elétrico de lâmpadas em residências, condomínios, clínicas e supermercados. Além disso, exerce a mesma função de um gerador de energia, mas com zero custo de manutenção e sem poluição sonora.

“A princípio, ele (o Saec) pode ser instalado em qualquer local. O custo dele é mais acessível, não precisa de mecânico para colocar óleo nem combustível para o seu funcionamento”, explica Lúcio.

Segundo o técnico, quando houver a interrupção de energia, o fornecimento irá partir de uma nova corrente do equipamento, instalado ao lado do disjuntor, garantindo a iluminação básica das residências e condomínios à noite e nas madrugadas. “A carga da bateria será convertida em 220 volts. O Saec mantém a iluminação original do ambiente”, acrescenta.

Segundo Lúcio, o tempo gasto para instalar é de 1 dia (Foto: Lúcio Rogério)

O projeto foi pensado a partir dos últimos apagões em seu codomínio, no Bairro de Fátima. Foram três meses para o desenvolvimento do equipamento. Segundo Rogério, a Seac vai poder evitar acidentes de pessoas com deficiências e deficientes e idosos dentro das residências.

“Reduzimos os riscos de que se machuquem andando no escuro ou tentando acender velas”, ressalta. O equipamento é fabricado conforme a demanda do cliente em casos de apagão. “É preciso fazer uma visita prévia no cliente para entender o que cliente precisa”, conclui.

O custo inicial é de 2 mil. A variação desse valor será conforme a necessidade do cliente. O preço cobrado por um supermercado, por exemplo, será diferente a de uma residência. Em caso de condomínios, o cliente também pode solicitar o equipamento para o seu apartamento ou casa sem precisar instalar em todo o prédio ou residencial.

“O equipamento vai ser instalado dentro do apartamento ao lado do disjuntor. O sistema é para casos de emergência e atende só a iluminação. Para outras necessidades, exigiria uma carga bem maior e o equipamento seria mais complexo”, explica.

Serviço:

Eletrodata
Contato: (85) 3105-6500/ (85) 9 8868-9093
Local: Rua Dom Sebastião Leme, 207, Fátima