Posts com a tag: Cisternas

 

Governo cumpre 66% da meta de entrega de cisternas no Ceará

Já a meta de entrega de cisternas apenas em 2013 para o estado é de 48.789, das quais foram entregues até setembro 34.290

Cisternas restantes devem ser entregues até o próximo ano (FOTO: Flickr/Creative Commons/Elói Corrêa)

50 mil cisternas restantes devem ser entregues até o próximo ano (FOTO: Flickr/Creative Commons/Elói Corrêa)

O Governo Federal cumpriu 66% da meta de entrega de cisternas no Ceará, prevista para 2014. O estado possui demanda total de 151.947 cisternas, de acordo com o CadÚnico.

De 2011 até setembro deste ano, foram entregues 101.006, representando 66% da quantidade total prevista. O Ministério da Integração assegura, no entanto, que as 50 mil restantes serão entregues até o próximo ano.

Já a meta de entrega de cisternas apenas em 2013 para o estado é de 48.789, das quais foram entregues até setembro 34.290. O investimento na aquisição dos reservatórios de polietileno no Ceará é de aproximadamente R$ 92 milhões.

Promessa

Dilma Rousseff havia prometido em um evento realizado no Ceará que seriam entregues 130 mil cisternas até julho aos atingidos pela seca no Nordeste. Dos reservatórios de água prometidos pela presidente no dia 2 de abril, 111.978 foram entregues no prazo.

“As metas do programa Água para Todos para 2013 e 2014 serão alcançadas, conforme programação anunciada”, informou o Ministério da Integração, por meio de nota.

A ideia de acelerar a entrega de cisternas até meados do ano tinha um motivo climático. É nesse período que se encerra a época de chuvas – ainda que escassas – na região do semiárido. Os moradores que receberam as cisternas no prazo e tiveram a sorte de contar com alguma chuva conseguiram armazenar essa água para enfrentar mais um período de meses de estiagem.

Implantação de cisternas

Segundo o Ministério da Integração, a implantação de cisternas de polietileno no estado do Ceará ocorre por meio de celebração de Termo de Convênio com o governo do estado e da descentralização de crédito para o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). A execução física propriamente é feita por empresas contratadas pelo estado e pelo DNOCS, vencedoras das licitações promovidas.

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) também trabalha com implantação de cisternas de polietileno. Das quase 2 mil cisternas previstas para o município de Canindé, por exemplo, pouco mais de 500 foram concluídas, 72 estão em execução e mais de 1,4 mil não foram iniciadas. O órgão alega falta de mão-de-obra para a conclusão do trabalho.

Carros-pipa

Fora do período de chuvas, o sertanejo depende apenas dos carros-pipa para abastecer seus reservatórios. Uma opção são os veículos contratados pelo Exército. A operação carro-pipa distribui água em 108 municípios do Ceará. Ao todo, são 951 carros-pipa, que atendem 803.333 pessoas nas zonas rurais dos municípios.

Dos 174 municípios em situação de emergência, aqueles que não são atendidos pelo Exército estão sendo atendidos pela Defesa Civil Estadual. Mas nem sempre há equipes e água suficientes. Muitas famílias do interior do Ceará têm de pagar pelo abastecimento a carros-pipa de particulares (cerca de R$ 100 para encher o reservatório).

A coordenação da operação informa que, para evitar casos como esses, a distribuição de água “obedece um planejamento criterioso realizado pelas Organizações Militares do Exército, que se baseia na quantidade de pessoas beneficiadas pela operação e na quantidade diária de água que cada pessoa tem direito (20 L/dia). Baseado nessas informações cedidas pelas Coordenadorias Municipais de Defesa Civil dos municípios é que se chega à periodicidade a ser seguida pelos carros-pipa na distribuição de água”, finaliza.

49 mil cisternas de placa são entregues em 113 municípios cearenses

Serão 13,3 litros de água para cada pessoa residente no domicílio, para serem usados para cozinhar, beber e para higiene bucal

Serão 13,3 litros de água para cada pessoa residente no domicílio (FOTO: Divulgação/Governo do Ceará)

Serão 13,3 litros de água para cada pessoa residente no domicílio (FOTO: Divulgação/Governo do Ceará)

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), juntamente com o Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) concluíram a instalação de 49 mil cisternas de placa em 113 municípios cearenses. As instalações foram feitas em duas etapas. A primeira etapa de 22.500 cisternas e a segunda de 26.500. “Além do MDS e do Governo do Estado, o envolvimento das ONGs e da população beneficiada é essencial para o sucesso desse trabalho”, afirma o Secretário Nelson Martins.

O projeto cisternas de placas visa melhorar o acesso à água para a população rural que sofre com os efeitos das secas prolongadas do estado. “A população ficará livre de muitas doenças e não irá depender mais do carro pipa”, destaca Nelson Martins. O reservatório é construído na residência da família beneficiada com placas de cimento e tem capacidade de armazenar 16 mil litros de água. Essa água é trazida das chuvas e captada pelo telhado que passa por um cano, onde finalmente é despejada na cisterna, fazendo com que as famílias possam utilizar água limpa e potável para o consumo.

Distribuição de água

Serão 13,3 litros de água para cada pessoa residente no domicílio, para serem usados para cozinhar, beber e para higiene bucal. Juntas, as 49 mil cisternas armazenarão 784 milhões de litros de água. A agricultora Socorro Martins esperava ansiosa pelo abastecimento. Ela participou de todas as reuniões e das discussões antes da instalação. “Só em termos água limpa e potável para beber, já é um benefício muito grande, foi uma benção de Deus”, afirma a agricultora.

O município de Barreira foi um dos 113 municípios beneficiados com a instalação das cisternas. Lá, das 883 cisternas construídas, 500 foram construídas pela Organização Barreira Amigos Solidários (Obas) e 383 foram construídas pelo centro de Estudos do Trabalho e Assessoria ao Trabalhador (Ceat). O investimento, somente em Barreira, foi de R$ 1,766 milhão.

Com informações do Governo do Estado

Liberado projeto de 104 sistemas de abastecimento de água

Será realizada uma solenidade para apresentar o Programa Água para Todos nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (17), o Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, realiza o dia mundial de combate à desertificação e à seca com solenidade para liberar 104 projetos para a implantação de sistemas de abastecimento d’água do Programa Água para Todos.

O evento será no auditório do Palácio da Abolição, às 9h30h e contará com a presença do governador, Cid Ferreira Gomes, do secretário do Desenvolvimento Agrário Nelson Martins, e demais autoridades.

Benefícios e financiamento

Quase quatro mil famílias serão beneficiadas com o projeto (Foto: Governo do Estado do Ceará/ Divulgação)

Quase quatro mil famílias serão beneficiadas com o projeto (Foto: Governo do Estado do Ceará/ Divulgação)

Ao todo, 3.881 famílias serão beneficiadas em 35 municípios, com investimento avaliado em pouco mais de R$ 18. Os recursos são do Ministério da Integração Nacional e Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop).

Durante a liberação dos benefícios, serão assinados três acordos. Um entre o Banco do Nordeste, Secretária de Desenvolvimento Agrário (SDA) e Fetraece para Regularização dos Financiamentos Rurais dos Agricultores Familiares do Ceará.

O segundo, entre Banco do Brasil e Governo do Estado, através da SDA, no valor de R$ 100 milhões para o financiamento da infra estrutura hídrica e produção de forragens por meio do Programa Nacional de fortalecimento da Agricultura Familiar.

O terceiro entre BNB e Governo do Estado, através da SDA, para viabilizar o Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável (PDRS) – Projeto São José III.

Serão entregues ainda quintais produtivos para agricultores para o Movimento dos Sem Terra (MST), cinco cartas de crédito para apicultores da Fetraece (Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Ceará) e casas digitais, no valor de R$ 60 mil, cada uma.

Serviço

Data: 17/06/2013
Hora: 9H30h
Local: Auditório do Palácio da Abolição
Endereço: Rua Silva Paulet, 400 – Meireles

Ceará recebe R$ 58,5 milhões para implantação de cisternas

Com o recurso serão implantadas mais 90 mil cisternas de polietileno em comunidades rurais com acesso precário à água

O Ministério da Integração Nacional disponibilizou R$ 58,5 milhões para intensificar as ações do programa Água para Todos no Ceará. Com o recurso serão implantadas mais 90 mil cisternas de polietileno em comunidades rurais com acesso precário à água.

“O Água para Todos está, a cada dia, ampliando o acesso à água das populações mais carentes no Brasil. Trata-se de uma ação parceira entre os diferentes entes governamentais e sociedade civil, e que trata o problema com novas tecnologias”, afirmou Miguel Ivan, diretor do programa no Ministério da Integração Nacional.

Até 2014, serão implantadas 750 mil cisternas em todo o semiárido brasileiro, bem como em outras regiões do país em que o acesso à água seja precário. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, serão entregues 300 mil cisternas de polietileno e 6 mil sistemas coletivos de abastecimento, ambos para o consumo humano.

Em relação à produção agrícola e pecuária, serão implantadas 20 mil cisternas de produção, 20 mil pequenos sistemas de irrigação e três mil barragens para saciar a sede dos animais.

Barreira recebe 883 cisternas para conservação de água potável

As novas cisternas beneficiarão aproximadamente 833 famílias em 20 comunidades do município. O investimento foi de aproximadamente R$ 1,776 milhão

Além da redução de custos, as cisternas ajudam a conservar a água potável, cada vez mais escassa

Além da redução de custos, as cisternas ajudam a conservar a água potável, cada vez mais escassa (FOTO: Divulgação/Governo do Estado)

O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), inaugura nesta terça-feira (14), 883 novas cisternas de placas contruídas no município de Barreira, na Região do Maciço de Baturité. A solenidade será às 8 horas, na Comunidade Lagoa Nova.

As obras fazem parte do convênio entre o Estado, através da SDA, e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que garantiu a construção de 49 mil cisternas de placas no Ceará. Em Barreira, as obras foram executadas pela Organização Barreira Amigos Solidários (Obas) e o Centro de Estudos do Trabalho e Assessoria ao Trabalhador (Cetra) em convênio com a SDA. O investimento nestas obras foi de aproximadamente R$ 1,766 milhão.

Segundo Neyara Lage, coordenadora estadual do Programa de Cisternas, destacou que do covênio entre o MDS e a SDA para a construção de 49 mil cisternas, já estão concluídas 48.024 cisternas em 105 municípios. Neste convênio, o investimento total é de R$ 85 milhões, sendo a metade do valor com recursos da SDA.

O secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, destaca a importância desses equipamentos para garantir a convivência com o semiárido. “O Programa de Cisternas do Ceará é reconhecido pelo MDS como um dos mais eficientes do Brasil e nós estamos em negociação para ampliar esses investimentos”. Segundo o secretário, já estão em andamento no Ceará mais de 33 mil cisternas de placa, em parceria com o MDS. “Apresentamos à ministra Tereza Campello a proposta para construir mais 49.233 cisternas de placas e 8.730 cisternas de produção, agora em municípios fora do semiárido, o que vai contribuir para que alcancemos a meta da universalização do abastecimento d’água até o final de 2014.”

Ceará vai ser beneficiado com construção de cisternas no Semiárido

Foram liberados R$ 44,9 milhões para a construção de cisternas. Onze municípios cearenses vão ser beneficiados

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) liberou R$ 44,9 milhões para a construção de cisternas no Semiárido. Com os recursos, anunciados na última quinta-feira (28), em Fortaleza, pela ministra Tereza Campello, serão construídas 15.914 cisternas para consumo e outras 1.050 para produção.

Onze municípios cearenses vão ser beneficiados (Foto: Ana Nascimento/MDS)

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) liberou R$ 44,9 milhões para a construção de cisternas no Semiárido. Com os recursos, anunciados na última quinta-feira (28), em Fortaleza, pela ministra Tereza Campello, serão construídas 15.914 cisternas para consumo e outras 1.050 para produção.

As unidades beneficiarão famílias de 23 municípios no Ceará, Bahia e Minas Gerais. “A ordem é universalizar o acesso à água no semiárido. Temos a meta de 750 mil cisternas instaladas dentro do Plano Brasil Sem Miséria. Estamos cada vez mais próximos de alcançá-la”, ressaltou a ministra.

Os municípios que serão beneficiados são: no Ceará, Altaneira, Araçoiaba, Aratuba, Aurora, Banabuiú, Baturité, Granjeiro, Jaguaruana, Morada Nova, Pacajus e Palmácia; na Bahia, Água Fria, Heliópolis, Nova Souré, Novo Triunfo, Olindina, Rafael Jambeiro, Ribeira do Pombal, Santa Bárbara e Santanópolis; em Minas Gerais, Cachoeira do Pajeú, Comercinho e Medina.

Recursos

O valor faz parte do contrato de prestação de serviços entre o MDS e o Banco do Nordeste (BNB), assinado em novembro de 2012, que prevê investimento total de R$ 82,5 milhões para implementação de 30 mil cisternas no Semiárido, dentro do Plano Brasil Sem Miséria.

Do total, R$ 65 milhões serão aplicados na construção de cisternas de água para consumo humano, suficientes para 28,5 mil unidades. Os demais R$ 17,5 milhões estão direcionados para implementação de tecnologias sociais de acesso à água para a produção de alimentos em 1,6 mil propriedades rurais.

Ceará sedia “entrega simbólica” de cisternas financiadas pelo governo federal no semiárido brasileiro

Na próxima terça-feira (4), o município de Madalena, aqui no Ceará, será palco para a entrega simbólica de 500 mil cisternas construídas nos últimos nove anos pelo governo federal na região semiárida do Nordeste brasileiro, do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

De acordo com a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, todas as cisternas construídas na região do semiárido têm placa, foto, número e são monitoradas por georreferenciamento. A tecnologia social possibilita ainda a formação de profissionais. Foram treinados mais 15 mil pedreiros para a construção de cisterna, ação que o governo chama de “tecnologia social”.

Durante a entrega das cisternas, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) vai firmar uma parceria com o Banco do Nordeste para a construção de cerca de 30 mil cisternas no Semiárido nordestino, com previsão de investimento de aproximadamente R$ 82 milhões.

A cisterna usa a tecnologia de captação da água da chuva. Segundo a ministra, durante os períodos de estiagem, a população conseguiu viver bem com as cisternas. “Mesmo com a falta de chuva no final do ano passado, estamos conseguindo encher as cisternas com os caminhões pipas. Quem não tem esse reservatório, não tem como acumular água”.

Com informações da Agência Brasil

Ceará deve receber 12 mil cisternas do programa “Água para todos”

O Ceará é um dos estados beneficiados com a instalação de cisternas, por meio do programa "Água para Todos", coordenado pelo Ministério da Integração Nacional. De acordo com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), um total de 27.384 equipamentos serão distribuídos entre cinco estados do semiárido brasileiro, sendo 12.000 no Estado.

Ceará deve receber 12 mil cisternas do programa "Água para todos"

Ao todo, serão 27.384 cisternas instaladas em cinco estados do semiárido do Brasil (Foto: Arquivo Jangadeiro Online)

O Ceará é um dos estados beneficiados com a instalação de cisternas, por meio do programa “Água para Todos”, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI). De acordo com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), um total de 27.384 equipamentos serão distribuídos entre cinco estados do semiárido brasileiro, sendo 12.000 no Estado.

Segundo o diretor geral do DNOCS, Ramon Rodrigues, os outros estados beneficiados são Pernambuco (5.772), Paraíba (4.000), Minas Gerais (3.612) e Rio Grande do Norte (2.000).

Cisternas

Os equipamentos serão fornecidos pela empresa Acqualimp e terão capacidade de 16.000 litros de água cada um. Atualmente, o Ceará possui 14.228 cisternas espalhadas pelo Estado.

Polêmica

A instalação de cisternas no Ceará já foi alvo de discussões polêmicas e chegou a ser comparado ao caso dos “banheiros fantasmas”. Isso porque, depois de uma análise do Tribunal de Contas do Estado em 2011, os contratos apresentaram irregularidades na instalação dos equipamentos no período de 2007 e 2011, que renderam R$ 70 milhões aos cofres do Ceará.

Na época, o secretário de Desenvolvimento Agrário (SDA), Nelson Martins, negou a denúncia de irregularidades e disse que o processo de celebração de convêncios na SDA “é completamente diferente dos banheiro”.

Ministra garante construção de mais de 60 mil cisternas para combater falta d’água

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, anunciou, nesta sexta-feira (27), a construção de 60 mil cisternas em todo o país. O projeto desenvolvido em parceria com a Fundação Banco do Brasil visa atender sobretudo a região Nordeste, onde está concentrada a maioria de agricultores familiares

Imagem ilustrativa

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, anunciou, nesta sexta-feira (27), a construção de 60 mil cisternas em todo o país. O projeto desenvolvido em parceria com a Fundação Banco do Brasil visa a atender sobretudo a região Nordeste, onde está concentrada a maioria de agricultores familiares.

Tereza destacou que, dentre os maiores males sociais, a falta de água é o mais perverso. “A ideia é que, com ONGs [organizações não governamentais] e governos estaduais, a gente consiga atingir a meta de construir 750 mil cisternas até o ano que vem”, disse durante os debates do Fórum Social Temático (FST) 2012, em Porto Alegre.

Ainda não foram divulgados oficialmente os locais e datas para o início das obras de construção dos reservatórios de água.

Leia mais:
Cisterna sem tampa preocupa pais e alunos de escola municipal

Cisterna aberta põe em risco a vida de alunos em escola da Prefeitura

Pais denunciam cisterna sem tampa no meio do pátio de escola municipal em Fortaleza

Redação Jangadeiro Online, com informações da Agência Brasil

TCE investiga irregularidades em convênios que somam R$80 milhões

Mais uma polêmica envolvendo obras do Governo do Estado no interior cearense. Agora são quase 50 mil convênios para a construção de cisternas que estão na mira da investigação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O secretário do desenvolvimento agrário nega que existam irregularidades, mas nesta segunda-feira (29) os técnicos do TCE visitaram a sede do órgão para colher documentos que devem indicar o destino dos 80 milhões de reais entregues às entidades responsáveis pelas obras.

Página 1 de 212