Posts com a tag: Chuva

 

Fortaleza registra o maior volume de chuvas de 2014

Os três postos que registraram o maior volume de chuva são de Fortaleza

Fortaleza registrou o maior volume de chuva do ano, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme). A precipitação foi de 169 milímetros na capital cearense. Os três postos que registraram o maior volume de chuva foram Messejana 169 mm, Castelão 135 mm e Água Fria, com 124 mm.

Em todo o estado, choveu em 161 municípios. As maiores chuvas foram registradas em Caririacu, com 111 mm, Milhã e Pedra Branca, 110 mm, e Independência com 100 mm. Já Acopiara e Aurora registraram 83.0 mm e em Lavras da Mangabeira 80 mm. A previsão da Funceme é de nebulosidade em todo o Estado devido à atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

> LEIA MAIS

A chuva provocou desabamento de parte do teto do Hospital Geral de Fortaleza, no bairro Papicu e alagamentos em várias regiões da cidade. O túnel da Avenida Perimetral, no bairro Mondubim ficou completamente cheio de água. O leitor do Tribuna do Ceará, Jonathan Loiola  registrou o momento e nos enviou através do Whatsapp da Tribuna.

Chuva no bairro Mondubim

Chuva no bairro Mondubim

A chuva que começou na madrugada desta segunda-feira deixo o túnel da avenida Perimetral completamente alagado. (FOTO: Whatsapp Tribuna/ Jonathan Loiola)
Chuva no bairro Mondubim

Chuva no bairro Mondubim

A chuva que começou na madrugada desta segunda-feira deixo o túnel da avenida Perimetral completamente alagado. (FOTO: Whatsapp Tribuna/ Jonathan Loiola)
Chuva no bairro Mondubim

Chuva no bairro Mondubim

A chuva que começou na madrugada desta segunda-feira deixo o túnel da avenida Perimetral completamente alagado. (FOTO: Whatsapp Tribuna/ Jonathan Loiola)

Previsão

O quadro da estiagem no Ceará permanece. Em 2014, o órgão já emitiu dois prognósticos oficiais de chuva e divulgou, na última semana de março, um terceiro documento que confirma a tendência de irregularidade nas precipitações até o mês de junho.

De acordo com o terceiro prognóstico, a maior probabilidade é de que as chuvas fiquem abaixo da média histórica no trimestre abril – maio – junho na maior parte do Ceará, numa área que se estende da Região Central ao Sul do Estado. Apenas na parte Noroeste, entre o Litoral Norte a Região da Ibiapaba, os modelos sugerem maior probabilidade de chuvas em torno da média histórica. “Nosso esforço é em gerar previsões mais frequentes e informar ao Governo e à sociedade. A maior preocupação é com os níveis dos reservatórios, que apesar de discreta elevação, permanecem críticos”, ressaltou Eduardo Sávio Martins, presidente da Funceme.

 

Chuva causa desabamento de teto no Hospital Geral de Fortaleza

A maior chuva registrada neste ano em Fortaleza também provocou danos em outros hospitais da rede estadual e municipal. Médicos prometem enviar denúncia à OAB/CE

Teto da Sala de Reanimação da unidade desabou (FOTO: Mayra Pinheiro)

Teto da Sala de Reanimação da unidade desabou (FOTO: Mayra Pinheiro)

A chuva registrada na madrugada desta segunda-feira (31) em Fortaleza resultou em desabamentos e inundações no Hospital Geral de Fortaleza. De acordo com testemunhas, o problema ocorreu na Sala de Reanimação da unidade de saúde.

A médica Mayra Pinheiro informou ao Tribuna do Ceará que o forro de uma sala do HGF desabou, jorrando água em cima dos pacientes. “O teto é de gesso e desabou. Transferimos os pacientes que estavam no local e colocamos em uma sala mais segura. Alguns setores ficaram alagados, em razão do desabamento do forro”, completou um médico que preferiu não se identificar.

Durante toda a manhã desta segunda-feira, a emergência do hospital ficou fechada. Os representantes da categoria estão visitando as unidades de saúde em Fortaleza para encaminhar denúncia à Ordem dos Advogados do Brasil, no Ceará.

O teto da Secretaria de Saúde também foi atingido (FOTO: Reprodução/Facebook)

O teto da Secretaria de Saúde também foi atingido (FOTO: Reprodução/Facebook)

“O Hospital Gonzaga Mota também ficou inundado. O Hospital César Cals está repleto de baratas dentro da unidade. Tem hospitais com paredes dando choque porque infiltra. Isso é um problema crônico, sempre existiu. Imagina a chuva carregando bactérias por todas as unidades? É um prejuízo para a saúde dos pacientes e para a saúde dos profissionais”, disse a médica Mayra Pinheiro.

> LEIA MAIS

A direção do HGF confirmou duas mortes, mas disse que nenhuma delas têm relação com o incidente. Um paciente, que já estava em fase terminal, morreu de câncer, e outra pessoa morreu de AVC, antes da chuva.

Segundo a assessoria do hospital, com a forte chuva registrada em Fortaleza durante a madrugada, parte do forro de uma das salas de estabilização cedeu.

“Na hora, havia cinco pacientes na sala. Todos com o perfil de alta complexidade. Foram transferidos para outras áreas do hospital. Os serviços de restauração foram iniciados imediatamente, a partir das 2 horas da madrugada. Uma vistoria está sendo feita em toda a área do prédio”, afirmou por meio de nota.

A assessoria do Corpo de Bombeiros informou que uma equipe foi acionada às 2h25 para isolar a ala de emergência e transferir os pacientes.

Veja as imagens:

Mais problemas

A chuva também provocou danos em outros hospitais da rede estadual e municipal de Fortaleza. No Hospital César Cals, a água escorria pelas luminárias, alagando as salas.

No Waldemar de Alcântara, o teto e as luminárias ficaram com goteiras. Já na unidade de saúde do Gonzaguinha do José Walter, a rede de esgoto não suportou o volume de água e aparelhos sanitários deixaram de funcionar. As imagens registram até infestação de baratas na unidade de saúde.

Até o momento, os hospitais ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Chove em mais de 90 municípios do Ceará no dia de São José

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Estatística, até esta manhã foram registradas precipitações em 93 municípios

Dia de São José começou com chuvas (FOTO:  @zerosa/Instragram)

Dia de São José começou com chuvas (FOTO: @zerosa/Instragram)

O dia de São José, padroeiro do Ceará, começou com chuva em vários municípios do estado. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), até a manhã desta quarta-feira (19), foram registradas precipitações em 93 municípios.

Na cidade de Alto Santo houve o maior registro, com 119 milímetros; seguida por Jaguaribara, com 95,4 milímetros, e Lavras da Mangabeira, com 90, 1 milímetros. Em Fortaleza, nos postos do Pici e da Água Fria, foram contabilizados 29 e 19 milímetros, respectivamente.

> LEIA MAIS

A previsão da Funceme na capital cearense é de nebulosidade variável com possibilidade de chuvas ocasionais durante todo o dia. À noite, céu parcialmente nublado a nublado.

Veja as 10 maiores chuvas por municípios no dia:

Alto Santo (Posto: Alto Santo) : 119.0 mm
Jaguaribara (Posto: Jaguaribara) : 95.4 mm
Lavras Da Mangabeira (Posto: Mangabeira) : 90.1 mm
Lavras Da Mangabeira (Posto: Arrojado) : 77.0 mm
Itaitinga (Posto: Itaitinga) : 63.0 mm
Varzea Alegre (Posto: Varzea Alegre) : 57.6 mm
Eusebio (Posto: Eusebio) : 57.0 mm
Alto Santo (Posto: Logradouro) : 55.4 mm
Erere (Posto: Acude Santa Maria) : 54.0 mm
Caririacu (Posto: Caririacu) : 54.0 mm

Carnaval termina com chuva em mais de 60 municípios

De acordo com a Funceme, Altaneira foi a cidade que registrou a maior precipitação, com 80 milímetros

chuva em Fortaleza

A chuva caiu em Fortaleza e em mais 60 municípios entre a terça e quarta de cinzas (FOTO: Daniel Herculano)

Os dias de folia no feriadão terminaram com chuva em mais de 60 municípios do Ceará. O levantamento foi realizado de terça-feira a quarta-feira de Cinzas. Até as 10h, foi contabilizada chuva em 61 municípios.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Altaneira foi a cidade que registrou a maior precipitação, com 80 milímetros. Em Araripe, foram 77 mm; seguida por Farias Brito, com 75,4 mm.

> LEIA MAIS

Veja a lista com as 10 maiores chuvas:

Altaneira (Posto: Altaneira) : 80.0 mm

Araripe (Posto: Pajeu) : 77.0 mm

Farias Brito (Posto: Farias Brito) : 75.4 mm

Assaré (Posto: Aratama) : 66.0 mm

Ibiapina (Posto: Ibiapina) : 65.0 mm

Lavras Da Mangabeira (Posto: Mangabeira) : 60.2 mm

Araripe (Posto: Brejinho) : 57.0 mm

Crato (Posto: Lameiro) : 56.0 mm

Pacujá (Posto: Pacujá) : 56.0 mm

São Gonçalo do Amarante (Posto: Croatá) : 53.0 mm

Mancha negra atinge a praia do Mucuripe após chuva desta manhã em Fortaleza

O fenômeno, registrado pela fotógrafa Luciana Otoch, apareceu próximo a uma embocadura do sistema de drenagem da água que corre para o mar

mancha negra

A mancha negra apareceu no mar próximo ao Mercado dos Peixes (Foto: Luciana Otoch)

Uma enorme mancha negra surgiu na manhã desta quinta-feira (13) na praia do Mucuripe, logo após a chuva que atingiu Fortaleza nas primeiras horas do dia. O fenômeno, registrado pela fotógrafa Luciana Otoch, apareceu próximo a uma embocadura do sistema de drenagem da água que corre para o mar.

Segundo a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), a mancha não seria consequência de esgoto. A Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) enviou técnicos ao local para avaliar o caso. No fim da manhã, porém, a mancha já havia se diluído na água do mar.

> LEIA MAIS

10 imagens de chuva em Fortaleza

Segundo a Funceme, no posto do Castelão, em Fortaleza, foram contabilizados 2.8 milímetros

O dia em Fortaleza iniciou repleto de nuvens carregadas. Os internautas comemoram a chuva com registros de fotos em redes sociais, principalmente no Instagram.

Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), no posto do Castelão, em Fortaleza, foram contabilizados 13.6 milímetros. Aracoiaba foi o município que mais registrou precipitação, com 80 milímetros.

Na manhã desta quinta-feira (13), o Tribuna do Ceará pediu ajuda de dez internautas para mostrar como fica a cidade durante as chuvas.

> LEIA MAIS

Veja a lista:

Aracoiaba (Posto: Furnas) : 80.0 mm
Cascavel (Posto: Cristais) : 53.1 mm
Caririacu (Posto: Vila Feitosa) : 48.0 mm
Morada Nova (Posto: Morada Nova) : 44.0 mm
Varzea Alegre (Posto: Varzea Alegre) : 41.0 mm
Ocara (Posto: Curupira) : 40.0 mm
Aratuba (Posto: Aratuba) : 38.0 mm
Ibiapina (Posto: Ibiapina) : 38.0 mm
Cascavel (Posto: Cascavel) : 37.0 mm
Varzea Alegre (Posto: Riacho Verde) : 35.0 mm

 

Chuva em Fortaleza! FOTO: @fernandessandro)

Chuva em Fortaleza! FOTO: @fernandessandro)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
O dia hoje está maravilhoso (FOTO: @barbs_stark)

O dia hoje está maravilhoso (FOTO: @barbs_stark)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
E lá vem chuva! (FOTO: @ralp_alves)

E lá vem chuva! (FOTO: @ralp_alves)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
Climinha

Climinha "bão" #Fortaleza #friozinho #chuva (FOTO: @rirripinheiro)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
Que a terra do sol se transforme na terra da chuva (bem muita). Amém! (FOTO: @diogenesalveslima)

Que a terra do sol se transforme na terra da chuva (bem muita). Amém! (FOTO: @diogenesalveslima)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
Bom dia, chuva! (FOTO: @pattyzinhagb)

Bom dia, chuva! (FOTO: @pattyzinhagb)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense

"Chove chuva, chove sem parar..." (FOTO: @luc_otoch)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
Nuvens carregadas em Fortaleza (FOTO: @simonepiorski)

Nuvens carregadas em Fortaleza (FOTO: @simonepiorski)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
Bom dia, Fortaleza (FOTO: @thaism_oliveira95)

Bom dia, Fortaleza (FOTO: @thaism_oliveira95)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense
Dias felizes... Mas não canso, é muita felicidade esses dias de chuva (FOTO: @janklever)

Dias felizes... Mas não canso, é muita felicidade esses dias de chuva (FOTO: @janklever)

Internautas comemoram chegada da chuva na capital cearense

Chuvas: 76% do Ceará possui áreas vulneráveis a desastres

Em Fortaleza existem 89 áreas de risco e aproximadamente 22 mil pessoas que vivem nessa situação

Farias Brito registrou maior volume de chuvas nesta terça-feira (4) (FOTO: Farias Brito Notícias)

Farias Brito registrou maior volume de chuvas nesta terça-feira (4) (FOTO: Farias Brito Notícias)

A esperança caiu em 88 municípios do Ceará nesta terça-feira (4). Com 182 milímetros, a cidade de Farias Brito, a 475 quilômetros de Fortaleza, registrou a chuva mais intensa de 2014, segundo informações da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme). Apesar de trazer alegria para o homem do sertão, as precipitações também podem causar danos.

Além de Farias Brito, houve forte chuva em Jaguaretama (78,4mm) e Pacatuba (75mm). Na Capital, foram registrados 62,4 milímetros. A previsão para esta quarta-feira (5) é de chuvas com menor intensidade em todas as regiões cearenses variando com céu parcialmente nublado.

O Ceará possui áreas vulneráveis a desastres em 140 municípios, o que equivale a 76% do estado. De acordo com a Defesa Civil do Ceará, são 469 áreas de risco e 69.496 famílias residindo nesses locais até o ano passado. Por isso, o Serviço Geológico do Brasil está realizando um levantamento apurado dos riscos de desastres nos 39 municípios cearenses prioritários, por terem registrado maior número de desastres e vítimas nos últimos anos.

> LEIA MAIS:

São eles: Amontada, Morada Nova, Caucaia, Jaguaruana, Lavras da Mangabeira, Itaiçaba, Icó, Bela Cruz, Tabuleiro do Norte, Mauriti, Moraújo, Granja, Canindé Crateús, Juazeiro do Norte, Madalena, Sobral, Limoeiro do Norte, Baturité, Caridade, Russas, Irauçuba, Marco, Quixeré, Missão Velha, Aurora, Morrinhos, Santana do Acaraú, Coreaú, Crato, Viçosa do Ceará, Acaraú, Quixeramobim, Pacujá, Iguatu, Chaval, Maracanaú, Fortaleza e Pacoti.

Segundo o Tenente Aloísio Freitas, Gerente do Núcleo de Minimização de Desastres da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Ceará, medidas já estão sendo tomadas para prevenir possíveis desastres (FOTO: Divulgação)

Segundo o Tenente Aloísio Freitas, Gerente do Núcleo de Minimização de Desastres da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Ceará, medidas já estão sendo tomadas para prevenir possíveis desastres (FOTO: Divulgação)

Dentre esses municípios, o levantamento foi concluído em Amontada, Bela Cruz, Caucaia, Fortaleza, Jaguaruana, Juazeiro do Norte, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Morada Nova, Quixeramobim e Sobral.

Segundo o Tenente Aloísio Freitas, Gerente do Núcleo de Minimização de Desastres da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Ceará, medidas já estão sendo tomadas para prevenir possíveis desastres. “Embora nossa preocupação neste ano esteja voltada mais para a seca em razão da previsão de uma quadra chuvosa com índices pluviométricos abaixo da média histórica, mantemos o monitoramento das chuvas e atualizamos os contatos dos órgãos estaduais de apoio para situações emergenciais.”, explica.

Riscos em Fortaleza

Em Fortaleza existem 89 áreas de risco e aproximadamente 22 mil pessoas que vivem nessa situação. A maioria reside nas regionais V e VI.

Segundo o coordenador especial de proteção da Defesa Civil de Fortaleza, Cristiano Férrer, a Prefeitura trabalha durante todo o ano fazendo a limpeza manual e mecanizada de todos os recursos hídricos da cidade, fazendo a limpeza e requalificação de bacias e canais. Nessas intervenções, além da retirada de lixo, realiza contenção de erosão e sangria.

Em Fortaleza existem 89 áreas de risco e aproximadamente 22 mil pessoas que vivem nessa situação (FOTO: Divulgação/Prefeitura de Fortaleza)

Em Fortaleza existem 89 áreas de risco e aproximadamente 22 mil pessoas que vivem nessa situação (FOTO: Divulgação/Prefeitura de Fortaleza)

“Em janeiro houve uma intensificação desse trabalho devido ao período de chuvas. Mas é importante destacar que para que todo o trabalho realizado funcione, a população precisa se conscientizar e colaborar, evitando jogar lixo no chão.”

Em casos de alagamento e situações de risco deve-se solicitar ajuda da Devesa Civil por meio do telefone 190.

Fotogaleria: choveu, engarrafou!

Fortaleza amanheceu nesta terça-feira (4) com nuvens carregadas e forte chuva em vários pontos da cidade. Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas.

Os habituais engarrafamentos ficaram ainda mais intensos com os trechos de alagamentos na cidade.

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Foto: Helcio Brasileiro)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Helcio Brasileiro)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Emílio Moreno)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Reprodução/facebook)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Helcio Brasileiro)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Foto: Helcio Brasileiro)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Foto: Helcio Brasileiro)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Reprodução/Facebook Larissa Falcão)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (reprodução/Facebook)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Reprodução/Facebook - Miguel Saboya)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Foto: Carol Campos)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Foto: Vivi Viana)
FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Dia de chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Reprodução/Facebook Luiz James)
FOTOGALERIA: Chuva em Fortaleza

FOTOGALERIA: Chuva em Fortaleza

Nas redes sociais, o fortalezense registrou a alegria com a mudança no tempo e também os problemas. (Reprodução/Facebook)

Motoristas que precisaram passar pela Av. Historiador Raimundo Girão, na Praia de Iracema enfrentaram alagamento em vários pontos do trecho. Alguns motoristas evitaram passar pelo local.

Na Avenida Rogaciano Leite, os motoristas precisaram de muita paciência para encarar lentidão no trânsito. O congestionamento se formou antes mesmo do túnel próximo ao shopping Iguatemi.

LEIA MAIS: Acompanhe as condições do trânsito em Fortaleza

Um outro ponto com trânsito complicado foi na descida do viaduto na Av. Oliveira Paiva, no sentido de quem segue para a Cidade dos Funcionários. Além do trecho ter ficado alagado, um carro ficou enguiçado deixando o fluxo lento.

10 maiores chuvas nas cidades do Ceará

Municipio: Farias Brito – 110.0 mm
Municipio: Pacatuba – 75.0 mm
Municipio: Lavras Da Mangabeira – 65.0 mm
Municipio: Itaitinga – 59.0 mm
Municipio: Maracanau – 59.0 mm
Municipio: Varzea Alegre – 57.6 mm
Municipio: Maranguape – 57.4 mm
Municipio: Jaguaretama – 55.8 mm
Municipio: Crato – 53.0 mm
Municipio: Granjeiro – 52.0 mm

Chuvas de pré-estação: temperatura de Fortaleza cai em até 3 graus

Com a queda da temperatura, a sensação térmica também cai

Sensação térmica de Fortaleza fica mais amena (FOTO: Arquivo Tribuna do Ceará)

Sensação térmica de Fortaleza fica mais amena (FOTO: Arquivo Tribuna do Ceará)

Conhecida por ser a cidade do sol e manter a temperatura alta durante todo o ano, Fortaleza pode ter uma queda em até 3 graus Celsius nesta semana. Isso por causa de um fenômeno atmosférico que vem causando chuvas nos meses de dezembro e janeiro no Ceará.

Com a queda da temperatura, a sensação térmica também cai. É o que aponta a meteorologista Cláudia Rickers, da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). “Normalmente, com maior cobertura de nuvens e esse sistema atmosférico atuando, a temperatura diminui um pouco. Com isso o desconforto térmico fica mais ameno”.

>LEIA MAIS:

Chuvas

Somente nesta terça-feira (7), 84 municípios do Ceará registraram chuvas. Itapipoca foi o com maior volume, ao todo 74,2 milímetros. Em seguida, aparecem Reriutaba (57 mm) e Acopiara (56 mm). Fortaleza registrou apenas 14,2 mm.

“Essas chuvas fazem parte da pré-estação chuvosa, que abrange os meses de dezembro e janeiro, ocasionadas por um sistema típico da estação. Não tem relação com a quadra chuvosa, de fevereiro a maio, que ocorre tem outro sistema atmosférico. Não podemos afirmar que vai haver um bom inverno”, explica.

Além de não ter ligação com o período de inverno no Ceará, o atual fenômeno também não tem relação com as chuvas que ocorrem no Sudeste. “Além também é outro sistema, que atua naquela região e não aqui”.

Apesar das chuvas, volume de água diminui em 88 açudes do Ceará

Volume total de água acumulada no Ceará é de somente 31,7%. Apenas dois açudes estão com volume acima de 90%

Dos 144 açudes monitorados, 88 diminuíram nível de água (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

Dos 144 açudes monitorados, 88 diminuíram nível de água (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

As chuvas no interior do Ceará animaram os sertanejos. No entanto, apesar das precipitações, o volume de água diminuiu em 88 açudes no estado, nos últimos sete dias – período compreendido de 18 a 26 de dezembro. Os dados são do portal Hidrológico do Ceará.

Segundo levantamento realizado pelo Tribuna do Ceará, dos 144 açudes monitorados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 88 diminuíram o nível de água, 28 aumentaram e 28 permaneceram com níveis iguais.

> LEIA MAIS

Atualmente, apenas dois açudes estão com volume acima de 90%: Curral Velho (98,4%), localizado no município de Morada Nova, e Gavião (91,9%), em Pacatuba. Dos açudes monitorados, 110 permanecem com volume inferior a 30%. O volume total de água acumulada no Ceará é de somente 31,7%.

Chuvas

Entre os dias 19 e 20 de dezembro, choveu em 126 municípios do Ceará, sendo alguns registros com mais de 100 mm. Entretanto, de acordo com a Funceme, se trata de precipitações de pré-estação chuvosa, ou seja, não há relação com a quadra chuvosa de 2014.

Segundo o meteorologista do órgão, Raul Fritz, as precipitações estavam previstas, e foram causadas por dois sistemas, típicos do período. “Um vórtice ciclônico está atuando sobre o Nordeste brasileiro, e a Zona de Convergência do Atlântico Sul também está trazendo nebulosidade. Dessa forma, tivemos as chuvas intensas, porém típicas desse período de pré-estação”.

Ele ressalta que é errado relacionar essas chuvas e a próxima estação chuvosa. “Durante o período chuvoso, entre fevereiro e maio, o sistema meteorológico que atua no Ceará é outro: a Zona de Convergência Intertropical. Se chover bem em janeiro e fevereiro, não significa que teremos uma quadra chuvosa boa”, explica Fritz. O prognóstico da quadra chuvosa será divulgado apenas na segunda quinzena de janeiro.

Agricultura

O secretário de Política Agrícola da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Ceará (Fetraece), Luiz Carlos Ribeiro, espera uma boa safra em 2014, mas as questões meteorológicas deixam os agricultores desanimados.

“A gente está torcendo para que seja um ano bom, com nível alto de água nos reservatórios e uma boa safra. Mas, infelizmente, as informações da Funceme nos deixam desanimados”, afirma, acrescentando ser “preocupante” a situação.

Segundo o secretário, em 2013 a agricultura praticamente não teve produção. “Não chegou a 30%. Os municípios de Independência e Crateús, por exemplo, tiveram praticamente zero de produção, sendo melhor nas regiões do Cariri e Serra da Ibiapaba”. Quem sabe, no próximo ano, a média suba para 50%, considerada positiva para os agricultores.

Página 1 de 4512345...102030...Última »