Posts com a tag: água quente

 

Criança fica cega após pai jogar água quente no rosto dela

Uma criança ficou cega após o pai jogar água quente no rosto dela, em um sítio na zona rural do município de Barro, na região do Cariri cearense

Uma criança ficou cega após ser agredida pelo próprio pai, em um sítio na zona rural do município de Barro, na região do Cariri cearense. Segundo a polícia, Everaldo Aquino de Sousa jogou água quente no rosto do garoto, na época com três meses de vida, o que fez com que o menino perdesse a visão.

O denúncia foi feita pela cunhada do acusado, Maria Bernardo. Ela conta que, no dia do ocorrido, chegou à casa de Everaldo e viu a criança sozinha, deitada em uma rede. “Ele tava tendo convulsão e tava todo vomitado, com o rosto todo ‘pipocado’”, diz Maria.

Ela e o marido socorreram o menino ao hospital de Barro, onde o médico constatou que ele tinha sido agredido pelos pais. Após ser denunciado, a prisão preventiva de Everaldo foi decretada. Atualmente, ele está preso no Destacamento da Polícia Militar de Barro.

Agressões frequentes

Segundo a polícia, a cunhada do acusado denunciou que, além do pai, a mãe da criança também costumavam agredir o filho, que hoje está com três anos. A mãe, no entanto, não está presa. Em depoimento, Everaldo nega às acusações e diz que o filho ficou cego acidentalmente.

Assista à matéria exibida no Barra Pesada:

Imagem de Amostra do You Tube

Leia mais:
Pai estupra e engravida a própria filha

Pedreiro acusado de estuprar filha de 12 anos é preso em Horizonte
Pai é preso acusado de estuprar a filha
Filho agride pai e é assassinado por sobrinho

Criança fica cega após ser agredida pelo pai

Um pai, depois de praticar várias agressões ao filho, jogou água quente no rosto da criança que foi socorrida mas acabou ficando cega. Quem fez essa denúncia foi a cunhada do acusado, que foi preso e conversou com a equipe do Barra Pesada.

Imagem de Amostra do You Tube

Agricultor é preso sob acusação de cegar o próprio filho em Barro

Um agricultor foi preso, nesta terça-feira (21), por cegar o próprio filho, de dois meses de idade, no município de Barro, região do Cariri. De acordo com a Polícia Militar, Everaldo Aquino de Souza, de 34 anos, teria usado água quente para cometer o crime em 2008

Um agricultor foi preso, nesta terça-feira (21), por cegar o próprio filho, de dois meses de idade, no município de Barro, região do Cariri. De acordo com a Polícia Militar, Everaldo Aquino de Souza, de 34 anos, teria usado água quente para cometer o crime em 2008.

O acusado foi indiciado e um mandado de prisão foi expedido pela Justiça. Everaldo estava foragido e foi capturado no feriado de Carnaval.

Segundo os policiais, o suspeito é reincidente em casos de agressão a crianças. Em 2011, ele teria quebrado o braço de outro menino. O agricultor foi encaminhado a Cadeia Pública de Barro e poderá responder por lesão corporal grave e maus tratos a incapaz.

Leia mais:
Comerciante acusado de estuprar filho de cinco anos tem habeas corpus negado

Humilhação: idosos sofrem maus tratos em posto

Juazeiro do Norte: mulher tenta matar o vizinho utilizando uma panela de água quente

O homem foi levado para o hospital às pressas e teve queimaduras de 1º, 2º e 3º graus em diversas partes do corpo

A aposentada Luzia Maria de Oliveira, de 63 anos, tentou matar seu vizinho, Vicente Custódio, de 55 anos, no início da noite da última quinta-feira (7), em Juazeiro do Norte, Região do Cariri. O curioso é a forma como ela tentou cometer o crime: utilizando uma panela de água quente.

Leia ainda:
Após protesto contra o prefeito de Juazeiro do Norte, casa de verador é baleada

Ela esquentou a água na sua própria residência, se dirigiu á casa do vizinho, e derramou todo o líquido nele enquanto dormia. Populares que estranharam o movimento acionaram uma viatura do Ronda do Quarteirão, que, ao chegar no local, encontrou a mulher proferindo palavras de ameaça enquanto o homem se contorcia em dores.

O homem foi levado para o hospital às pressas e teve queimaduras de 1º, 2º e 3º graus em diversas partes do corpo, principalmente na cabeça, pescoço e nas costas, mas não corre risco de morte. Luzia Maria para foi presa e levada para a 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC). Outras duas pessoas também foram encaminhadas para a delegacia para prestar depoimentos. Não se sabe os motivos pelos quais ela tentou cometer o homicídio.

Com informações do site Miséria

Página 1 de 11