Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

PERIGO NO LOCAL

Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

Com apoio da PRF, o Dnit passou a madrugada mobilizando equipamento para realizar o procedimento emergencial

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

4 de janeiro de 2019 às 10:13

Há 3 meses
viaduto

Uma pilastra de sustentação foi explodida e o viaduto passa por procedimento emergencial. (FOTO: Dviulgação/DNIT)

O viaduto que sofreu um ataque com artefato explosivo na madrugada de quinta-feira (3) e corre risco de desabamento, segue interditado, passando por uma operação emergencial. A superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) esteve no local nesta sexta-feira (4) para iniciar o escoramento, obra para evitar que a estrutura desabe.

Uma das pilastras de sustentação da obra, que fica entre a BR-020 e a BR-222 em Caucaia, foi atingida. O intuito dos criminosos era de derrubar a obra.

Com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Dnit passou a madrugada mobilizando equipamento para realizar o procedimento emergencial na manhã desta sexta-feira, segundo a superintendente do órgão, Liris Campelo.

“A gente veio com um calculista hoje de manhã e vamos fazer um escoramento, que está iniciando neste momento. O escoramento é uma estrutura para evitar o colapso (desabamento). Nós decretamos estado de emergência e demos ordem para a empresa iniciar hoje. O escoramento é uma primeira fase, depois vamos avaliar para tomar as demais decisões técnicas. Não temos previsão para liberação (do trânsito)”, explicou a superintendente.

A explosão do viaduto foi ouvida em vários pontos da cidade. Pessoas que moram nas proximidades relataram, inclusive, ter percebido tremores nas residências, e pensavam ter sido meteoro e até queda de avião.

Parte dos ferros ficaram expostos. A laje que recebia sustentação do pilar cedeu em até 30 centímetros. Moradores chegaram a pensar que fosse um meteoro ou a queda de um avião. No local, também foram encontradas cartas ameaçando o Governo por mudanças no sistema prisional. 

As ações tiveram início na quarta-feira (2), um dia após as declarações do novo secretário da recém-criada secretaria Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque. Durante a posse, na última terça-feira (1), ele adiantou que os presídios cearenses não serão mais divididos por facções.

Confira a cobertura sobre o caso:

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Dia de caos: veja resumo dos ataques criminosos registrados no Ceará

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindionibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

PERIGO NO LOCAL

Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

Com apoio da PRF, o Dnit passou a madrugada mobilizando equipamento para realizar o procedimento emergencial

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

4 de janeiro de 2019 às 10:13

Há 3 meses
viaduto

Uma pilastra de sustentação foi explodida e o viaduto passa por procedimento emergencial. (FOTO: Dviulgação/DNIT)

O viaduto que sofreu um ataque com artefato explosivo na madrugada de quinta-feira (3) e corre risco de desabamento, segue interditado, passando por uma operação emergencial. A superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) esteve no local nesta sexta-feira (4) para iniciar o escoramento, obra para evitar que a estrutura desabe.

Uma das pilastras de sustentação da obra, que fica entre a BR-020 e a BR-222 em Caucaia, foi atingida. O intuito dos criminosos era de derrubar a obra.

Com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Dnit passou a madrugada mobilizando equipamento para realizar o procedimento emergencial na manhã desta sexta-feira, segundo a superintendente do órgão, Liris Campelo.

“A gente veio com um calculista hoje de manhã e vamos fazer um escoramento, que está iniciando neste momento. O escoramento é uma estrutura para evitar o colapso (desabamento). Nós decretamos estado de emergência e demos ordem para a empresa iniciar hoje. O escoramento é uma primeira fase, depois vamos avaliar para tomar as demais decisões técnicas. Não temos previsão para liberação (do trânsito)”, explicou a superintendente.

A explosão do viaduto foi ouvida em vários pontos da cidade. Pessoas que moram nas proximidades relataram, inclusive, ter percebido tremores nas residências, e pensavam ter sido meteoro e até queda de avião.

Parte dos ferros ficaram expostos. A laje que recebia sustentação do pilar cedeu em até 30 centímetros. Moradores chegaram a pensar que fosse um meteoro ou a queda de um avião. No local, também foram encontradas cartas ameaçando o Governo por mudanças no sistema prisional. 

As ações tiveram início na quarta-feira (2), um dia após as declarações do novo secretário da recém-criada secretaria Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque. Durante a posse, na última terça-feira (1), ele adiantou que os presídios cearenses não serão mais divididos por facções.

Confira a cobertura sobre o caso:

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Dia de caos: veja resumo dos ataques criminosos registrados no Ceará

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindionibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará