Universitária denuncia caso de assédio sexual dentro de metrô de Fortaleza

INDIGNAÇÃO

Universitária denuncia caso de assédio sexual dentro de metrô de Fortaleza

A passageira relata que o homem a perseguiu dentro do vagão do metrô e tentou encostá-la com o zíper da calça aberto. Não havia agente de segurança dentro do trem

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

13 de fevereiro de 2019 às 13:01

Há 3 meses
Denuncia de caso de assédio no metrô

O crime aconteceu no fim da manhã desta segunda-feira na linha Sul do metrô (Foto: Divulgação/Metrofor)A

Atualizado às 14h40

Uma estudante universitária denunciou um caso de assédio sexual dentro de um dos vagões do metrô, em Fortaleza. A mulher, que optou por não se identificar, relatou que um passageiro teria aberto o zíper da calça e colocado o pênis para fora. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

O assédio aconteceu por volta das 12h desta segunda-feira (11). Segundo ela, não havia nenhum guarda ou agente de segurança dentro dos vagões do metrô.

O crime aconteceu na Linha Sul do Metrofor, no fim da manhã desta segunda (11). A vítima embarcou no trem na estação de Maracanaú, na Região metropolitana de Fortaleza, enquanto o suspeito na estação Rachel de Queiroz, no Acaracuzinho, também em Maracanaú.

Segundo o relato, a moça estava sentada em dos vagões do trem quando o rapaz ficou em pé ao seu lado e abriu o zíper da calça. Segundo ela, o homem teria colocado o pênis para fora e cobrido o órgão genital com uma pasta.

A vítima saiu do assento onde estava e foi para o fim do vagão do trem. O rapaz a seguiu e ficou atrás da estudante tentando encostá-la. “As pessoas que estavam no metrô não fizeram nada. Ninguém se meteu”, conta, inconformada. Para sair daquela situação, a jovem mudou de vagão quando o trem chegou à estação Couto Fernandes, em Fortaleza.

A mulher só conseguiu denunciar o caso a um agente de segurança quando chegou à estação São Benedito, no Centro de Fortaleza.”Você fica desemparada de todas as formas. Se ele fez comigo, deve ter feito com outras. Ele deve ter o costume de fazer aquilo”, comentou a jovem, em entrevista ao Barra Pesada.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que não houve nenhum registro sobre a ocorrência. Já o Metrofor ressaltou que mantém vigilância em todas as estações do sistema durante 24 horas. Além disso, as equipes de segurança também atuam dentro dos trens em operação.

“A empresa lamenta o caso, e está à disposição para contribuir no seu esclarecimento. Vale lembrar que a importunação sexual é crime, de acordo com a Lei Federal 13.718/18, sancionada em setembro do ano passado, e que a atuação do Metrofor é limitada pela legislação, cabendo aos órgãos competentes a investigação e aplicação de eventuais penalidades, a partir da denúncia da vítima”, ressaltou o órgão por nota.

Publicidade

Dê sua opinião

INDIGNAÇÃO

Universitária denuncia caso de assédio sexual dentro de metrô de Fortaleza

A passageira relata que o homem a perseguiu dentro do vagão do metrô e tentou encostá-la com o zíper da calça aberto. Não havia agente de segurança dentro do trem

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

13 de fevereiro de 2019 às 13:01

Há 3 meses
Denuncia de caso de assédio no metrô

O crime aconteceu no fim da manhã desta segunda-feira na linha Sul do metrô (Foto: Divulgação/Metrofor)A

Atualizado às 14h40

Uma estudante universitária denunciou um caso de assédio sexual dentro de um dos vagões do metrô, em Fortaleza. A mulher, que optou por não se identificar, relatou que um passageiro teria aberto o zíper da calça e colocado o pênis para fora. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

O assédio aconteceu por volta das 12h desta segunda-feira (11). Segundo ela, não havia nenhum guarda ou agente de segurança dentro dos vagões do metrô.

O crime aconteceu na Linha Sul do Metrofor, no fim da manhã desta segunda (11). A vítima embarcou no trem na estação de Maracanaú, na Região metropolitana de Fortaleza, enquanto o suspeito na estação Rachel de Queiroz, no Acaracuzinho, também em Maracanaú.

Segundo o relato, a moça estava sentada em dos vagões do trem quando o rapaz ficou em pé ao seu lado e abriu o zíper da calça. Segundo ela, o homem teria colocado o pênis para fora e cobrido o órgão genital com uma pasta.

A vítima saiu do assento onde estava e foi para o fim do vagão do trem. O rapaz a seguiu e ficou atrás da estudante tentando encostá-la. “As pessoas que estavam no metrô não fizeram nada. Ninguém se meteu”, conta, inconformada. Para sair daquela situação, a jovem mudou de vagão quando o trem chegou à estação Couto Fernandes, em Fortaleza.

A mulher só conseguiu denunciar o caso a um agente de segurança quando chegou à estação São Benedito, no Centro de Fortaleza.”Você fica desemparada de todas as formas. Se ele fez comigo, deve ter feito com outras. Ele deve ter o costume de fazer aquilo”, comentou a jovem, em entrevista ao Barra Pesada.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que não houve nenhum registro sobre a ocorrência. Já o Metrofor ressaltou que mantém vigilância em todas as estações do sistema durante 24 horas. Além disso, as equipes de segurança também atuam dentro dos trens em operação.

“A empresa lamenta o caso, e está à disposição para contribuir no seu esclarecimento. Vale lembrar que a importunação sexual é crime, de acordo com a Lei Federal 13.718/18, sancionada em setembro do ano passado, e que a atuação do Metrofor é limitada pela legislação, cabendo aos órgãos competentes a investigação e aplicação de eventuais penalidades, a partir da denúncia da vítima”, ressaltou o órgão por nota.