Taxista é morto após fazer corrida de Fortaleza a Maranguape

INVESTIGAÇÃO

Taxista é morto após fazer corrida de Fortaleza a Maranguape

Pedro Henrique dos Santos, de 35 anos, estava retornando da corrida quando foi atingido por um disparo de arma de fogo

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

22 de julho de 2018 às 12:38

Há 4 semanas
Cápsula de bala no chão tiro

As circunstâncias do crime ainda estão sob investigação (FOTO: Arquivo)

Um taxista foi morto após fazer uma corrida de Fortaleza a Maranguape – Região Metropolitana. Pedro Henrique dos Santos, de 35 anos, levou uma família até o município e, quando retornava, foi atingido por um disparo de arma de fogo. O crime ocorreu na madrugada deste domingo (22).

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o taxista foi socorrido por um policial militar, que o levou até uma unidade de saúde, onde veio a óbito.

“O carro de Pedro Henrique foi encaminhado para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, onde ficou apreendido. O caso foi registrado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, onde um inquérito policial foi instaurado“.

As circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas. “A Polícia Civil trabalha para identificar os autores dos disparos”, acrescentou a nota da SSPDS.

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO

Taxista é morto após fazer corrida de Fortaleza a Maranguape

Pedro Henrique dos Santos, de 35 anos, estava retornando da corrida quando foi atingido por um disparo de arma de fogo

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

22 de julho de 2018 às 12:38

Há 4 semanas
Cápsula de bala no chão tiro

As circunstâncias do crime ainda estão sob investigação (FOTO: Arquivo)

Um taxista foi morto após fazer uma corrida de Fortaleza a Maranguape – Região Metropolitana. Pedro Henrique dos Santos, de 35 anos, levou uma família até o município e, quando retornava, foi atingido por um disparo de arma de fogo. O crime ocorreu na madrugada deste domingo (22).

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o taxista foi socorrido por um policial militar, que o levou até uma unidade de saúde, onde veio a óbito.

“O carro de Pedro Henrique foi encaminhado para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, onde ficou apreendido. O caso foi registrado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, onde um inquérito policial foi instaurado“.

As circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas. “A Polícia Civil trabalha para identificar os autores dos disparos”, acrescentou a nota da SSPDS.