Suspeito de ser um dos mandantes da maior chacina do Ceará é preso

PROCURADO PELA POLÍCIA

Suspeito de ser um dos mandantes da Chacina das Cajazeiras é preso no Ceará

A Polícia localizou Misael de Paula Moreira, de 26 anos, um dos criminosos mais procurados do Ceará e suspeito de envolvimento na maior chacina do Estado

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

6 de julho de 2018 às 11:26

Há 5 meses
chacina-maior-chacina

14 pessoas morreram na maior chacina do Estado do Ceará (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Um dos mandantes da chacina das Cajazeiras, que vitimou 14 pessoas, foi preso na tarde desta quinta-feira (5). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Misael de Paula Moreira, de 26 anos, foi encontrado no bairro Parangaba por meio dos policiais da Coordenadoria de Inteligência.

> Leia mais: TV Jangadeiro teve acesso aos áudios da população pedindo ajuda ao Ciops no dia da chacina

Segundo a nota da SSPDS, o rapaz estava em um veículo modelo Jeta, de cor preta, quando foi abordado na rua Eduardo Perdigão, no bairro Parangaba. Na ação, foram apreendidos uma pistola de calibre 9 mm; dois carregadores; dois aparelhos celulares e R$ 1.400 em espécie.

Além de Misael, um casal também foi encaminhado para a sede da Delegacia de Repressão às Ações Organizadas (Draco). Os suspeitos foram autuados por organização criminosa, uso de documento falso e porte de arma de uso restrito.

Investigações

O inquérito policial da maior chacina da história do Ceará apontou que mais de 100 tiros foram disparados no local, matando 14 pessoas. De acordo com a investigação, a matança foi planejada pela facção Guardiões do Estado e teve como mentor Deijair de Souza Silva, mais conhecido como o De Deus. O rapaz já havia sido preso por envolvimento com drogas, mas foi solto em 2013 após conseguir uma liminar. Pelo menos, 11 pessoas estariam envolvidas diretamente ou indiretamente na matança.

> Leia Mais: Após chacina, comunidade em Fortaleza tenta voltar à rotina

Segundo a apuração da TV Jangadeiro/SBT, na noite do dia 26 de janeiro, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS) recebeu pelo menos quatro ligações no intervalo de cinco minutos. Os moradores denunciavam a presença de homens armados no Conjunto Palmeiras. Os criminosos vestiam roupas pretas e faziam gritos em referências à facção.

A produção da TV Jangadeiro/SBT teve acesso ao conteúdo das ligações. Nelas, os moradores relatam à polícia que os criminosos estão armados e aterrorizando a população: “Estão fortemente armado”, venham o mais ligeiro possível, pelo amor de Deus”, “estão aterrorizando aqui…estão gritando e atirando”.

Confira o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta sexta-feira (6)

Publicidade

Dê sua opinião

PROCURADO PELA POLÍCIA

Suspeito de ser um dos mandantes da Chacina das Cajazeiras é preso no Ceará

A Polícia localizou Misael de Paula Moreira, de 26 anos, um dos criminosos mais procurados do Ceará e suspeito de envolvimento na maior chacina do Estado

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

6 de julho de 2018 às 11:26

Há 5 meses
chacina-maior-chacina

14 pessoas morreram na maior chacina do Estado do Ceará (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Um dos mandantes da chacina das Cajazeiras, que vitimou 14 pessoas, foi preso na tarde desta quinta-feira (5). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Misael de Paula Moreira, de 26 anos, foi encontrado no bairro Parangaba por meio dos policiais da Coordenadoria de Inteligência.

> Leia mais: TV Jangadeiro teve acesso aos áudios da população pedindo ajuda ao Ciops no dia da chacina

Segundo a nota da SSPDS, o rapaz estava em um veículo modelo Jeta, de cor preta, quando foi abordado na rua Eduardo Perdigão, no bairro Parangaba. Na ação, foram apreendidos uma pistola de calibre 9 mm; dois carregadores; dois aparelhos celulares e R$ 1.400 em espécie.

Além de Misael, um casal também foi encaminhado para a sede da Delegacia de Repressão às Ações Organizadas (Draco). Os suspeitos foram autuados por organização criminosa, uso de documento falso e porte de arma de uso restrito.

Investigações

O inquérito policial da maior chacina da história do Ceará apontou que mais de 100 tiros foram disparados no local, matando 14 pessoas. De acordo com a investigação, a matança foi planejada pela facção Guardiões do Estado e teve como mentor Deijair de Souza Silva, mais conhecido como o De Deus. O rapaz já havia sido preso por envolvimento com drogas, mas foi solto em 2013 após conseguir uma liminar. Pelo menos, 11 pessoas estariam envolvidas diretamente ou indiretamente na matança.

> Leia Mais: Após chacina, comunidade em Fortaleza tenta voltar à rotina

Segundo a apuração da TV Jangadeiro/SBT, na noite do dia 26 de janeiro, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS) recebeu pelo menos quatro ligações no intervalo de cinco minutos. Os moradores denunciavam a presença de homens armados no Conjunto Palmeiras. Os criminosos vestiam roupas pretas e faziam gritos em referências à facção.

A produção da TV Jangadeiro/SBT teve acesso ao conteúdo das ligações. Nelas, os moradores relatam à polícia que os criminosos estão armados e aterrorizando a população: “Estão fortemente armado”, venham o mais ligeiro possível, pelo amor de Deus”, “estão aterrorizando aqui…estão gritando e atirando”.

Confira o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta sexta-feira (6)