Suspeito confessa ter pago R$ 1.500 pela morte de funcionário de escola em Guaiúba

CRIME

Suspeito confessa ter pago R$ 1.500 pela morte de funcionário de escola em Guaiúba

O mandante do crime confessou o pagamento pelo homicídio; ele é ex-marido de mulher com quem a vítima estava se relacionando

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

27 de junho de 2018 às 13:54

Há 3 meses
coordenador, Guaiúba

O assessor financeiro da escola chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital da cidade. (FOTO: Divulgação/WhatsApp)

Um assessor financeiro foi baleado dentro da escola José Tristão Filho, no centro de Guaiúba, município a 38 km de Fortaleza. Dois homens teriam executado Alan Rosário Nogueira, funcionário da instituição. O mandante do crime teria sido Rafael da Silva Celestino, de 23 anos, ex-marido de uma mulher com que Alan estava se relacionando, que confessou ter pago R$ 1.500 pela morte.

Os acusados foram presos ainda na manhã desta quarta-feira, 27. A Prefeitura da cidade decretou luto de três dias.

O crime ocorreu na manhã desta quarta-feira (27), durante o último dia letivo da escola no semestre. Os acusados teriam iniciado os tiros ainda do lado de fora da escola enquanto Alan Rosário, de 36 anos, chegava ao local e foi abordado pelos criminosos. A vítima chegou a ser socorrida, mas faleceu no hospital da cidade.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) anunciou a prisão do mandante poucas horas após o crime. Rafael da Silva Celestino foi identificado e capturado dentro de casa e confessou a participação. Ele pagou a quantia de R$1.500,00 para dois homens, já identificados, cometerem o homicídio.

A ex-companheira de Rafael já teria registrado Boletim de Ocorrência por ações violentas dele.

“Segundo relatos, a vítima estava em um relacionamento com a ex-companheira de Rafael, o que teria gerado ciúmes no mesmo. O suspeito foi conduzido para a Delegacia Municipal de Guaiúba, onde está sendo autuado por homicídio qualificado. As Polícias Civil e Militar seguem em diligências para capturar os demais envolvidos na ação criminosa”, explica a nota.

Luto na cidade

A Prefeitura de Guaiúba lamentou a morte do funcionário em nota de pesar e decretou três dias de luto oficial pela morte do servidor. A Secretaria de Educação também se manifestou.

“É com profundo pesar e com muita tristeza que a Prefeitura de Guaiúba comunica o falecimento do servidor e amigo Alan Rosário Nogueira. Profissional dedicado, que contribuiu com o seu esforço e trabalho para o crescimento de nosso município. Os servidores da prefeitura, assim como o Prefeito Marcelo Fradique e o vice Alísio Meira, se solidarizam com a família e amigos que perderam esse ente tão querido por todos”

“A Secretaria de Educação e Desporto de Guaiuba vem em público, em nome da Secretaria de Educação Silvia Helena Maia e de todos os servidores, para manifestar à família enlutada o mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento do amigo Alan Rosário Nogueira, manifestando assim solidariedade à família. Secretaria de Educação e Desporto”.

Publicidade

Dê sua opinião

CRIME

Suspeito confessa ter pago R$ 1.500 pela morte de funcionário de escola em Guaiúba

O mandante do crime confessou o pagamento pelo homicídio; ele é ex-marido de mulher com quem a vítima estava se relacionando

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

27 de junho de 2018 às 13:54

Há 3 meses
coordenador, Guaiúba

O assessor financeiro da escola chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital da cidade. (FOTO: Divulgação/WhatsApp)

Um assessor financeiro foi baleado dentro da escola José Tristão Filho, no centro de Guaiúba, município a 38 km de Fortaleza. Dois homens teriam executado Alan Rosário Nogueira, funcionário da instituição. O mandante do crime teria sido Rafael da Silva Celestino, de 23 anos, ex-marido de uma mulher com que Alan estava se relacionando, que confessou ter pago R$ 1.500 pela morte.

Os acusados foram presos ainda na manhã desta quarta-feira, 27. A Prefeitura da cidade decretou luto de três dias.

O crime ocorreu na manhã desta quarta-feira (27), durante o último dia letivo da escola no semestre. Os acusados teriam iniciado os tiros ainda do lado de fora da escola enquanto Alan Rosário, de 36 anos, chegava ao local e foi abordado pelos criminosos. A vítima chegou a ser socorrida, mas faleceu no hospital da cidade.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) anunciou a prisão do mandante poucas horas após o crime. Rafael da Silva Celestino foi identificado e capturado dentro de casa e confessou a participação. Ele pagou a quantia de R$1.500,00 para dois homens, já identificados, cometerem o homicídio.

A ex-companheira de Rafael já teria registrado Boletim de Ocorrência por ações violentas dele.

“Segundo relatos, a vítima estava em um relacionamento com a ex-companheira de Rafael, o que teria gerado ciúmes no mesmo. O suspeito foi conduzido para a Delegacia Municipal de Guaiúba, onde está sendo autuado por homicídio qualificado. As Polícias Civil e Militar seguem em diligências para capturar os demais envolvidos na ação criminosa”, explica a nota.

Luto na cidade

A Prefeitura de Guaiúba lamentou a morte do funcionário em nota de pesar e decretou três dias de luto oficial pela morte do servidor. A Secretaria de Educação também se manifestou.

“É com profundo pesar e com muita tristeza que a Prefeitura de Guaiúba comunica o falecimento do servidor e amigo Alan Rosário Nogueira. Profissional dedicado, que contribuiu com o seu esforço e trabalho para o crescimento de nosso município. Os servidores da prefeitura, assim como o Prefeito Marcelo Fradique e o vice Alísio Meira, se solidarizam com a família e amigos que perderam esse ente tão querido por todos”

“A Secretaria de Educação e Desporto de Guaiuba vem em público, em nome da Secretaria de Educação Silvia Helena Maia e de todos os servidores, para manifestar à família enlutada o mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento do amigo Alan Rosário Nogueira, manifestando assim solidariedade à família. Secretaria de Educação e Desporto”.