Quase 100 homens são presos em Sobral, em manifestação que selava acordo de paz entre gangues

PODER PARALELO

Quase 100 homens são presos em Sobral, em ato que selava acordo de paz entre gangues

Bandidos faziam passeata para comemorar “acordo de paz” entre facções. Sessenta possuem passagem pela polícia

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

29 de junho de 2016 às 09:03

Há 3 anos
Ao todo, 87 pessoas foram encaminhadas à delegacia (FOTO: Reprodução)

Ao todo, 87 pessoas foram encaminhadas à delegacia (FOTO: Reprodução)

Pelo menos 87 pessoas supostamente ligadas a facções criminosas do Ceará foram detidas na tarde desta terça-feira (28), no município de Sobral, a 250 quilômetros de Fortaleza. De acordo com a polícia, os criminosos estavam nas ruas da cidade em uma manifestação a favor da paz entre grupos criminosos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, a operação da PM teve a intenção de identificar membros de grupos criminosos do município, que estariam marcando a união entre eles. A reunião para selar o acordo de paz entre bandidos teria acontecido na noite da última segunda-feira (27). A ordem era de acabar com as mortes de membros dessas gangues.

A ostentação do crime nas ruas da cidade pegou de surpresa a polícia e espalhou medo na população da principal cidade da região Norte, administrada por Clodoveu Arruda (PT), marido da vice-governadora Izolda Cela, coordenadora do programa Ceará Pacífico, que visa reduzir a insegurança no estado.

Em um áudio que circulou nas redes sociais, um dos chefes de uma facção criminosa manda o recado de paz para os outros integrantes. “Mano, a parada é o seguinte: eu mandei um salve para os caras lá dentro. É pra acabar com o negócio de gangueiro em Sobral. O cara não pode andar num bairro ou em outro… acabou a matança. O esquema é o seguinte, o cara tem a boca dele lá e ninguém entra na boca dele. O cara vende a mercadoria dele lá. Tem que ser pelo certo. Nós temos que nos unir”, dizia trecho do áudio compartilhado.

Ainda durante a noite de ontem, a cúpula da SSPDS, formada pelo secretário adjunto da Segurança Pública e Defesa Social, Coronel Lauro Prado, o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Giovane Pinheiro, o delegado geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Cel. Heraldo Pacheco, e o perito geral da Perícia Forense do Ceará, Maximiano Leite, foram ao município para analisar a situação. 

Segundo o comandante da Polícia Militar na AIS 12, Tenente Coronel Assis, “após a divulgação das imagens na internet, policiais montaram campanas nas áreas onde ocorreram as passeatas e identificaram os infratores”. Os suspeitos foram conduzidos para a Delegacia Municipal de Sobral, onde estão sendo autuados em vários delitos. Dentre eles, associação criminosa, desacato e incitação ao crime. A delegacia ficou pequena para a quantidade de presos.

O prefeito da cidade, Clodoveu Arruda, não se manifestou durante todo o dia. No entanto, à noite, após retorno de Fortaleza e de um encontro com o governador Camilo Santana (PT), Veveu convocou uma coletiva por volta das 23h. Segundo o prefeito, o governador do Estado determinou o deslocamento de mais policiais militares, civis e de forças especiais para garantir a segurança do município.

“O governador Camilo determinou providências imediatas no sentido de reforçar as forças policiais aqui em Sobral. Não apenas com deslocamento com policiais, mas também com outras estruturas, inclusive com uma articulação com o Ministério Público Estadual. E o resultado disso foi uma atuação positiva das forças policiais aqui em Sobral, assegurando a força do Estado na defesa da população”. Apesar da afirmação, o prefeito de Sobral não soube informar o número de agentes e de forças especiais que serão descolados ao município.

Ainda conforme o prefeito, cerca de 70% das pessoas detidas em Sobral já possuem passagem pela polícia. Ele atribui a ação como enfrentamento ao Estado. “Não tentem fazer um enfrentamento porque vão perder. A polícia vai permanecer aqui e nós não vamos permitir que esse enfrentamento se dê de uma forma diferente que não seja como foi”, destacou o prefeito.

Repercussão

Ainda no início da tarde desta terça-feira, diversos vídeos, fotos, áudio e até boatos começaram a circular nas redes sociais. Conforme as mensagens, supostos bandidos orientavam a população da cidade de Sobral a não ir às ruas por motivo de segurança.

 

http://mais.uol.com.br/view/15911222

http://mais.uol.com.br/view/15911223

http://mais.uol.com.br/view/15911224

Publicidade

Dê sua opinião

PODER PARALELO

Quase 100 homens são presos em Sobral, em ato que selava acordo de paz entre gangues

Bandidos faziam passeata para comemorar “acordo de paz” entre facções. Sessenta possuem passagem pela polícia

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

29 de junho de 2016 às 09:03

Há 3 anos
Ao todo, 87 pessoas foram encaminhadas à delegacia (FOTO: Reprodução)

Ao todo, 87 pessoas foram encaminhadas à delegacia (FOTO: Reprodução)

Pelo menos 87 pessoas supostamente ligadas a facções criminosas do Ceará foram detidas na tarde desta terça-feira (28), no município de Sobral, a 250 quilômetros de Fortaleza. De acordo com a polícia, os criminosos estavam nas ruas da cidade em uma manifestação a favor da paz entre grupos criminosos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, a operação da PM teve a intenção de identificar membros de grupos criminosos do município, que estariam marcando a união entre eles. A reunião para selar o acordo de paz entre bandidos teria acontecido na noite da última segunda-feira (27). A ordem era de acabar com as mortes de membros dessas gangues.

A ostentação do crime nas ruas da cidade pegou de surpresa a polícia e espalhou medo na população da principal cidade da região Norte, administrada por Clodoveu Arruda (PT), marido da vice-governadora Izolda Cela, coordenadora do programa Ceará Pacífico, que visa reduzir a insegurança no estado.

Em um áudio que circulou nas redes sociais, um dos chefes de uma facção criminosa manda o recado de paz para os outros integrantes. “Mano, a parada é o seguinte: eu mandei um salve para os caras lá dentro. É pra acabar com o negócio de gangueiro em Sobral. O cara não pode andar num bairro ou em outro… acabou a matança. O esquema é o seguinte, o cara tem a boca dele lá e ninguém entra na boca dele. O cara vende a mercadoria dele lá. Tem que ser pelo certo. Nós temos que nos unir”, dizia trecho do áudio compartilhado.

Ainda durante a noite de ontem, a cúpula da SSPDS, formada pelo secretário adjunto da Segurança Pública e Defesa Social, Coronel Lauro Prado, o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Giovane Pinheiro, o delegado geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Cel. Heraldo Pacheco, e o perito geral da Perícia Forense do Ceará, Maximiano Leite, foram ao município para analisar a situação. 

Segundo o comandante da Polícia Militar na AIS 12, Tenente Coronel Assis, “após a divulgação das imagens na internet, policiais montaram campanas nas áreas onde ocorreram as passeatas e identificaram os infratores”. Os suspeitos foram conduzidos para a Delegacia Municipal de Sobral, onde estão sendo autuados em vários delitos. Dentre eles, associação criminosa, desacato e incitação ao crime. A delegacia ficou pequena para a quantidade de presos.

O prefeito da cidade, Clodoveu Arruda, não se manifestou durante todo o dia. No entanto, à noite, após retorno de Fortaleza e de um encontro com o governador Camilo Santana (PT), Veveu convocou uma coletiva por volta das 23h. Segundo o prefeito, o governador do Estado determinou o deslocamento de mais policiais militares, civis e de forças especiais para garantir a segurança do município.

“O governador Camilo determinou providências imediatas no sentido de reforçar as forças policiais aqui em Sobral. Não apenas com deslocamento com policiais, mas também com outras estruturas, inclusive com uma articulação com o Ministério Público Estadual. E o resultado disso foi uma atuação positiva das forças policiais aqui em Sobral, assegurando a força do Estado na defesa da população”. Apesar da afirmação, o prefeito de Sobral não soube informar o número de agentes e de forças especiais que serão descolados ao município.

Ainda conforme o prefeito, cerca de 70% das pessoas detidas em Sobral já possuem passagem pela polícia. Ele atribui a ação como enfrentamento ao Estado. “Não tentem fazer um enfrentamento porque vão perder. A polícia vai permanecer aqui e nós não vamos permitir que esse enfrentamento se dê de uma forma diferente que não seja como foi”, destacou o prefeito.

Repercussão

Ainda no início da tarde desta terça-feira, diversos vídeos, fotos, áudio e até boatos começaram a circular nas redes sociais. Conforme as mensagens, supostos bandidos orientavam a população da cidade de Sobral a não ir às ruas por motivo de segurança.

 

http://mais.uol.com.br/view/15911222

http://mais.uol.com.br/view/15911223

http://mais.uol.com.br/view/15911224