Quadrilha roubava senhas de clientes durante venda de utensílios de cozinha de luxo

CUIDADO COM O CARTÃO

Quadrilha roubava senhas de clientes durante venda de utensílios de cozinha de luxo

O grupo com 32 pessoas foi detido aplicando golpes no Porto das Dunas, em Aquiraz. Com eles, havia até um veículo avaliado em R$ 1,5 milhão

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

30 de outubro de 2018 às 11:25

Há 2 semanas
celular

Celulares, dinheiro, além de máquinas de cartão de crédito também foram apreendidos. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um grupo de 32 pessoas, entre adultos e adolescentes, foi conduzido à Delegacia Metropolitana de Eusébio nesta segunda-feira (29), acusado de aplicar golpe durante venda de utensílios luxuosos de cozinha na praia do Porto das Dunas, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Com a família, foram encontrados mercadorias como panelas e faqueiros, além várias máquinas de cartão que copiavam informações dos clientes, além de 10 carros avaliados em R$ 1,5 milhão.

Segundo a polícia, o bando atuava em diversos estados do país, informou ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

A informação chegou à polícia por meio de uma das vítimas do golpe, no Porto das Dunas. Algum integrante abordava uma vítima, oferecia panelas, faqueiros importados, e passava o cartão de crédito em uma máquina, que era usada para colher informações, e logo depois passavam em outra, usada provavelmente para clonar.

A polícia solicitou o serviço de inteligência, que chegou ao grupo que estava hospedado em uma pousada. Ainda de acordo com a polícia, eles tinham a rotina de sair sempre no início da manhã, retornar com um valor em dinheiro, que era gasto durante o dia.

Desse modo, o grupo chamou atenção, já que chegou a pagar em espécie uma conta de almoço no valor de R$ 5.000 e gasto R$ 3.000 em bebidas durante uma noite, além da estadia, paga diariamente.

Ao todo, 4 caminhonetes, 5 carros populares e um veículo de luxo também foram apreendidos. Além de telefones celulares, 10 máquinas usadas para passar cartões e vasta quantidade de utensílios de cozinha como panelas e faqueiros, mercadoria que ainda está sendo inventariada.

A delegada Márcia Janine, responsável pela delegacia que realizou o flagrante, esclarece que houve a condução de 15 menores e 17 maiores, mas ainda não há certeza de que todos serão presos, pois o procedimento ainda está em andamento.

“Eles estão tranquilos. Em nenhum momento contestaram, mas também não confessaram. Eles alegam que são só comerciantes, representantes, que não trabalham com panelas, mas foi encontrada uma grande quantidade de panelas, inclusive em uma das Mercedes. Eles dizem que participaram de uma feira de utensílios domésticos importados em um shopping, que teria sido o saldo da feira, por isso vendiam com preço mais baixo”, relatou a delegada, que revelou a dificuldade dos suspeitos em comprovar a empresa por não apresentarem nota fiscal e ou dar recibo.

A polícia esclarece que 17 pessoas estão à disposição da Justiça. Até o momento, o grupo é acusado de estelionato, associação criminosa e descaminho, que é o crime de trazer mercadoria para o país sem pagar imposto.

Confira a reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta terça-feira (30).

Publicidade

Dê sua opinião

CUIDADO COM O CARTÃO

Quadrilha roubava senhas de clientes durante venda de utensílios de cozinha de luxo

O grupo com 32 pessoas foi detido aplicando golpes no Porto das Dunas, em Aquiraz. Com eles, havia até um veículo avaliado em R$ 1,5 milhão

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

30 de outubro de 2018 às 11:25

Há 2 semanas
celular

Celulares, dinheiro, além de máquinas de cartão de crédito também foram apreendidos. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um grupo de 32 pessoas, entre adultos e adolescentes, foi conduzido à Delegacia Metropolitana de Eusébio nesta segunda-feira (29), acusado de aplicar golpe durante venda de utensílios luxuosos de cozinha na praia do Porto das Dunas, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Com a família, foram encontrados mercadorias como panelas e faqueiros, além várias máquinas de cartão que copiavam informações dos clientes, além de 10 carros avaliados em R$ 1,5 milhão.

Segundo a polícia, o bando atuava em diversos estados do país, informou ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

A informação chegou à polícia por meio de uma das vítimas do golpe, no Porto das Dunas. Algum integrante abordava uma vítima, oferecia panelas, faqueiros importados, e passava o cartão de crédito em uma máquina, que era usada para colher informações, e logo depois passavam em outra, usada provavelmente para clonar.

A polícia solicitou o serviço de inteligência, que chegou ao grupo que estava hospedado em uma pousada. Ainda de acordo com a polícia, eles tinham a rotina de sair sempre no início da manhã, retornar com um valor em dinheiro, que era gasto durante o dia.

Desse modo, o grupo chamou atenção, já que chegou a pagar em espécie uma conta de almoço no valor de R$ 5.000 e gasto R$ 3.000 em bebidas durante uma noite, além da estadia, paga diariamente.

Ao todo, 4 caminhonetes, 5 carros populares e um veículo de luxo também foram apreendidos. Além de telefones celulares, 10 máquinas usadas para passar cartões e vasta quantidade de utensílios de cozinha como panelas e faqueiros, mercadoria que ainda está sendo inventariada.

A delegada Márcia Janine, responsável pela delegacia que realizou o flagrante, esclarece que houve a condução de 15 menores e 17 maiores, mas ainda não há certeza de que todos serão presos, pois o procedimento ainda está em andamento.

“Eles estão tranquilos. Em nenhum momento contestaram, mas também não confessaram. Eles alegam que são só comerciantes, representantes, que não trabalham com panelas, mas foi encontrada uma grande quantidade de panelas, inclusive em uma das Mercedes. Eles dizem que participaram de uma feira de utensílios domésticos importados em um shopping, que teria sido o saldo da feira, por isso vendiam com preço mais baixo”, relatou a delegada, que revelou a dificuldade dos suspeitos em comprovar a empresa por não apresentarem nota fiscal e ou dar recibo.

A polícia esclarece que 17 pessoas estão à disposição da Justiça. Até o momento, o grupo é acusado de estelionato, associação criminosa e descaminho, que é o crime de trazer mercadoria para o país sem pagar imposto.

Confira a reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta terça-feira (30).