Professor de universidade cearense é preso por revenda de relógios de luxo roubados
INVESTIGAÇÃO

Professor de universidade cearense é preso por revenda de relógios de luxo roubados

Marcos Antônio de Brito, de 47 anos, e Jose Pereira da Silva, de 52, são suspeitos de negociar relógios e canetas de luxo roubado

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

23 de fevereiro de 2017 às 08:54

Há 4 semanas

Marcos e José foram presos por receptação e encaminhados para delegacia de Roubos e Furtos (FOTO: Reprodução)

Uma investigação da Polícia Civil do Ceará resultou na prisão de um professor universitário do curso de Economia da Universidade Regional do Cariri (Urca) e de um comerciante no último dia 16 de fevereiro. De acordo com a polícia, o professor, identificado como Marcos Antônio de Brito, de 47 anos, e o comerciante, Jose Pereira da Silva, de 52 anos, são suspeitos de negociarem relógios e canetas de luxo roubadas na internet.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) investigavam um roubo, que vitimou um homem, ocorrido no último dia 4 de fevereiro, na Avenida Antonio Sales. Ele foi abordado por dois homens que subtraíram os pertences da vítima, tais como relógio, jóias e dinheiro. 

Após o crime, os policiais conseguiram identificar que o relógio dele, um Rolex, estava sendo comercializado em um site de vendas. A partir daí conseguiram localizar o receptador, que seria o professor universitário. O homem foi abordado na Aldeota e com ele foi encontrada uma mochila com diversos relógios e canetas.

Após a prisão de Marcos Antônio, os policiais seguiram até um estabelecimento comercial localizado na Avenida do Imperador, no Centro de Fortaleza, onde capturaram Jose Pereira. Marcos confessou que os dois negociavam relógios.

No total, foram apreendidos 21 relógios das marcas – Rolex, Mido, Tissot, Movado, Victorinox, Fossil, Technos, Breitling, Breitling e Náutica -, caixas de relógios, quatro canetas Mont Blanc, oito cheques e dois aparelhos celulares.

A dupla, que não possuía antecedentes criminais, foi conduzida para a sede da DRF, onde foi autuada em flagrante por receptação. Segundo o delegado Raphael Vilarinho, titular da DRF, as investigações sobre o caso seguem no sentido de identificar e prender os responsáveis pelo roubo.

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO

Professor de universidade cearense é preso por revenda de relógios de luxo roubados

Marcos Antônio de Brito, de 47 anos, e Jose Pereira da Silva, de 52, são suspeitos de negociar relógios e canetas de luxo roubado

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

23 de fevereiro de 2017 às 08:54

Há 4 semanas

Marcos e José foram presos por receptação e encaminhados para delegacia de Roubos e Furtos (FOTO: Reprodução)

Uma investigação da Polícia Civil do Ceará resultou na prisão de um professor universitário do curso de Economia da Universidade Regional do Cariri (Urca) e de um comerciante no último dia 16 de fevereiro. De acordo com a polícia, o professor, identificado como Marcos Antônio de Brito, de 47 anos, e o comerciante, Jose Pereira da Silva, de 52 anos, são suspeitos de negociarem relógios e canetas de luxo roubadas na internet.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) investigavam um roubo, que vitimou um homem, ocorrido no último dia 4 de fevereiro, na Avenida Antonio Sales. Ele foi abordado por dois homens que subtraíram os pertences da vítima, tais como relógio, jóias e dinheiro. 

Após o crime, os policiais conseguiram identificar que o relógio dele, um Rolex, estava sendo comercializado em um site de vendas. A partir daí conseguiram localizar o receptador, que seria o professor universitário. O homem foi abordado na Aldeota e com ele foi encontrada uma mochila com diversos relógios e canetas.

Após a prisão de Marcos Antônio, os policiais seguiram até um estabelecimento comercial localizado na Avenida do Imperador, no Centro de Fortaleza, onde capturaram Jose Pereira. Marcos confessou que os dois negociavam relógios.

No total, foram apreendidos 21 relógios das marcas – Rolex, Mido, Tissot, Movado, Victorinox, Fossil, Technos, Breitling, Breitling e Náutica -, caixas de relógios, quatro canetas Mont Blanc, oito cheques e dois aparelhos celulares.

A dupla, que não possuía antecedentes criminais, foi conduzida para a sede da DRF, onde foi autuada em flagrante por receptação. Segundo o delegado Raphael Vilarinho, titular da DRF, as investigações sobre o caso seguem no sentido de identificar e prender os responsáveis pelo roubo.