"Prisão de jovem por tentativa de suborno foi flagrante montado", opina defensor público

AVALIAÇÃO

“Prisão de jovem por tentativa de suborno foi flagrante montado”, opina defensor público

O defensor público Emerson Castelo Branco fez um vídeo para comentar a polêmica prisão de um jovem feita por dois guardas

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de setembro de 2017 às 06:30

Há 3 meses

O caso está sendo investigado pela Guarda Municipal (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

O caso do jovem preso por guardas municipais em tentativa de suborno foi um caso claro de flagrante montado, conforme a avaliação do defensor público e professor de Direito Penal Emerson Castelo Branco.

O homem de 23 anos foi abordado pelos agentes por ser o proprietário de uma moto sem placa, irregular e com várias multas em atraso em cima da calçada da avenida Francisco Sá na última segunda-feira (28). Durante o vídeo, o diálogo gravado pelos agentes gera uma interpretação dúbia.

Castelo Branco argumenta, por meio de um vídeo publicado em sua conta no Instragram, que trata-se de atitude ilegal pelos agentes, por ter induzido o jovem a cometer o crime de tentativa de suborno. “É claro que é uma hipótese de um flagrante preparado. Espécie ilícita de prisão em flagrante”, ressalta o defensor.

De acordo com ele, essas casos só acontecem quando se cria situações para que um crime seja cometido. Emerson citou em seu vídeo aspas utilizadas pelos agentes que induziram o rapaz a cometer a tentativa de suborno.

“No vídeo que nos enviaram, o guarda diz claramente para o particular que estava com um problema: ‘O que é que você pode fazer pela gente?’, fazendo uma solicitação implícita para realizar o flagrante. O particular responde: ‘Eu posso conseguir R$ 100′”, declarou o especialista.

Veja vídeo de Emerson Castelo Branco:

 

Acompanhe a cobertura do caso:

31 de agosto – Jovem acusado de suborno é solto e desabafa: “o guarda municipal só me deu aquela opção”

31 de agosto – Polícia libera jovem acusado de tentativa de suborno a guardas municipais

Publicidade

Dê sua opinião

AVALIAÇÃO

“Prisão de jovem por tentativa de suborno foi flagrante montado”, opina defensor público

O defensor público Emerson Castelo Branco fez um vídeo para comentar a polêmica prisão de um jovem feita por dois guardas

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de setembro de 2017 às 06:30

Há 3 meses

O caso está sendo investigado pela Guarda Municipal (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

O caso do jovem preso por guardas municipais em tentativa de suborno foi um caso claro de flagrante montado, conforme a avaliação do defensor público e professor de Direito Penal Emerson Castelo Branco.

O homem de 23 anos foi abordado pelos agentes por ser o proprietário de uma moto sem placa, irregular e com várias multas em atraso em cima da calçada da avenida Francisco Sá na última segunda-feira (28). Durante o vídeo, o diálogo gravado pelos agentes gera uma interpretação dúbia.

Castelo Branco argumenta, por meio de um vídeo publicado em sua conta no Instragram, que trata-se de atitude ilegal pelos agentes, por ter induzido o jovem a cometer o crime de tentativa de suborno. “É claro que é uma hipótese de um flagrante preparado. Espécie ilícita de prisão em flagrante”, ressalta o defensor.

De acordo com ele, essas casos só acontecem quando se cria situações para que um crime seja cometido. Emerson citou em seu vídeo aspas utilizadas pelos agentes que induziram o rapaz a cometer a tentativa de suborno.

“No vídeo que nos enviaram, o guarda diz claramente para o particular que estava com um problema: ‘O que é que você pode fazer pela gente?’, fazendo uma solicitação implícita para realizar o flagrante. O particular responde: ‘Eu posso conseguir R$ 100′”, declarou o especialista.

Veja vídeo de Emerson Castelo Branco:

 

Acompanhe a cobertura do caso:

31 de agosto – Jovem acusado de suborno é solto e desabafa: “o guarda municipal só me deu aquela opção”

31 de agosto – Polícia libera jovem acusado de tentativa de suborno a guardas municipais