Presos compartilham vídeos de quebra-quebra em rebelião na CPPL 4

CRISE CARCERÁRIA

Presos compartilham vídeos de quebra-quebra em rebelião na CPPL 4

Sistema carcerário do Ceará viveu um caos neste sábado (21), com rebeliões simultâneas em oito presídios

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

21 de Maio de 2016 às 18:00

Há 2 anos
Oito presídios do Ceará tiveram rebeliões neste sábado (21) (FOTO: Reprodução Whatsapp)

Oito presídios do Ceará tiveram rebeliões neste sábado (21) (FOTO: Reprodução Whatsapp)

Presos fizeram vídeos com celulares e compartilharam em redes sociais, registrando neste sábado (21) o quebra-quebra que promoveram na Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) 4, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza.

“Deixa preso com fome e sem visita pra ver o que vai acontecer”, ameaçam os presos nos vídeos. A rebelião teve início por causa da greve dos agentes penitenciários deflagrada nesta sexta-feira (20), que impediu a visita semanal de familiares dos detentos.

Em apuração do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, houve rebeliões de presos em oito unidades prisionais do Ceará neste sábado, incluindo ainda: nas CPPLs 1, 2 e 3, no sanatório penal Professor Otávio Lobo e no presídio feminino Auri Moura Costa, em Itaitinga; na Unidade Prisional de Caucaia, a “Carrapicho”; e na Cadeia Pública de Camocim.

Não há informações confirmadas sobre o número de presos mortos nas rebeliões. Em Camocim, fugiram 18 detentos, e 12 já foram recapturados. Em meio à crise, houve conflitos entre policiais militares, agentes penitenciários e familiares de presos na entrada do complexo prisional de Itaitinga, próximo à BR-116. 

Greve ilegal

Temendo o caos, a desembargadora Tereze Neumann Duarte Chaves decretou ilegal a greve do Sindicato dos Agentes e Servidores Penitenciário do Ceará (Sindasp-CE) em expediente de urgência, nesta sexta-feira (20). O protesto dos presos motivou um encontro entre o secretário de Justiça, Hélio Leitão, e o sindicato, na tarde deste sábado (21), no Palácio da Abolição.

A categoria pede que a Gratificação por Atividades e Riscos passe dos 60% propostos pelo Governo para 100%, compra de novas armas de fogo e equipamentos de segurança.

Com informações do repórter Jeová Castro, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Publicidade

Dê sua opinião

CRISE CARCERÁRIA

Presos compartilham vídeos de quebra-quebra em rebelião na CPPL 4

Sistema carcerário do Ceará viveu um caos neste sábado (21), com rebeliões simultâneas em oito presídios

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

21 de Maio de 2016 às 18:00

Há 2 anos
Oito presídios do Ceará tiveram rebeliões neste sábado (21) (FOTO: Reprodução Whatsapp)

Oito presídios do Ceará tiveram rebeliões neste sábado (21) (FOTO: Reprodução Whatsapp)

Presos fizeram vídeos com celulares e compartilharam em redes sociais, registrando neste sábado (21) o quebra-quebra que promoveram na Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) 4, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza.

“Deixa preso com fome e sem visita pra ver o que vai acontecer”, ameaçam os presos nos vídeos. A rebelião teve início por causa da greve dos agentes penitenciários deflagrada nesta sexta-feira (20), que impediu a visita semanal de familiares dos detentos.

Em apuração do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, houve rebeliões de presos em oito unidades prisionais do Ceará neste sábado, incluindo ainda: nas CPPLs 1, 2 e 3, no sanatório penal Professor Otávio Lobo e no presídio feminino Auri Moura Costa, em Itaitinga; na Unidade Prisional de Caucaia, a “Carrapicho”; e na Cadeia Pública de Camocim.

Não há informações confirmadas sobre o número de presos mortos nas rebeliões. Em Camocim, fugiram 18 detentos, e 12 já foram recapturados. Em meio à crise, houve conflitos entre policiais militares, agentes penitenciários e familiares de presos na entrada do complexo prisional de Itaitinga, próximo à BR-116. 

Greve ilegal

Temendo o caos, a desembargadora Tereze Neumann Duarte Chaves decretou ilegal a greve do Sindicato dos Agentes e Servidores Penitenciário do Ceará (Sindasp-CE) em expediente de urgência, nesta sexta-feira (20). O protesto dos presos motivou um encontro entre o secretário de Justiça, Hélio Leitão, e o sindicato, na tarde deste sábado (21), no Palácio da Abolição.

A categoria pede que a Gratificação por Atividades e Riscos passe dos 60% propostos pelo Governo para 100%, compra de novas armas de fogo e equipamentos de segurança.

Com informações do repórter Jeová Castro, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.