Preso motorista de app suspeito de estuprar mulheres durante corridas em Fortaleza

VIOLÊNCIA SEXUAL

Preso motorista de app suspeito de estuprar mulheres durante corridas em Fortaleza

Segundo a Polícia, Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, raptava passageiras e as estuprava em terreno baldio no bairro Dunas

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

17 de agosto de 2018 às 11:31

Há 1 mês
Patrick Nascimento, motorista

Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, é suspeito de estuprar pelo menos quatro mulheres. (FOTO: Divulgação/Polícia Civil)

Foi preso um motorista de aplicativo de transportes suspeito de estuprar pelo menos quatro mulheres em Fortaleza. A Polícia Civil chegou a Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, na noite desta quinta-feira (16). As passageiras, com idades de 20 a 25 anos, eram raptadas e levadas para região deserta dos bairros Dunas, Aldeota e Cocó.

O Departamento de Inteligência (DIP) e do 15º Distrito Policial (da Cidade 2000) investigam o caso. As informações foram divulgadas em entrevista coletiva nesta sexta-feira (17), pela Secretaria de Segurança Pública do Ceará.

De acordo com o que apurou a Polícia, Patrick falava o nome das vítimas para evitar qualquer desconfiança e pedia que sentassem no banco da frente. Bem vestido, sem mostrar qualquer tipo de nervosismo, não levantava qualquer suspeita. Ele buscava se certificar de que as vítimas estavam sozinhas. Depois, desviava o caminho apontado pelo aplicativo e levava as vítimas para algum terreno abandonado dos bairros como Dunas, Aldeota e Cocó.

Após praticar a violência sexual, segundo a Polícia, o abusador tomava pertences das vítimas e as abandonava no local. A Polícia não detalhou em quais aplicativos de transporte Patrick trabalhava.

O modo de atuação era sempre o mesmo. O perfil das vítimas também era semelhante. Elas pediam corrida saindo de bares da Aldeota para casa, geralmente em lugares mais distantes, durante o início da madrugada, em qualquer dia da semana. Até o momento, duas vítimas foram confirmadas, mas a Polícia acredita que outras também foram alvo.

A investigação começou no fim de junho e foi até o início de julho. Patrick, que é radiologista, usava nomes de pessoas e informações de veículos falsos e atuava em vários aplicativos de transporte.

O estuprador foi preso na noite desta quinta-feira (16), na própria casa, no bairro Conjunto José Walter. Pertences como celular e notebook dele também foram apreendidos para que a perícia descubra se os atos foram filmados e compartilhados. Ele será indiciado por estupro e estelionato. A Polícia optou por não dar mais detalhes do caso por estar em segredo de Justiça.

Publicidade

Dê sua opinião

VIOLÊNCIA SEXUAL

Preso motorista de app suspeito de estuprar mulheres durante corridas em Fortaleza

Segundo a Polícia, Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, raptava passageiras e as estuprava em terreno baldio no bairro Dunas

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

17 de agosto de 2018 às 11:31

Há 1 mês
Patrick Nascimento, motorista

Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, é suspeito de estuprar pelo menos quatro mulheres. (FOTO: Divulgação/Polícia Civil)

Foi preso um motorista de aplicativo de transportes suspeito de estuprar pelo menos quatro mulheres em Fortaleza. A Polícia Civil chegou a Patrick Carneiro do Nascimento, de 26 anos, na noite desta quinta-feira (16). As passageiras, com idades de 20 a 25 anos, eram raptadas e levadas para região deserta dos bairros Dunas, Aldeota e Cocó.

O Departamento de Inteligência (DIP) e do 15º Distrito Policial (da Cidade 2000) investigam o caso. As informações foram divulgadas em entrevista coletiva nesta sexta-feira (17), pela Secretaria de Segurança Pública do Ceará.

De acordo com o que apurou a Polícia, Patrick falava o nome das vítimas para evitar qualquer desconfiança e pedia que sentassem no banco da frente. Bem vestido, sem mostrar qualquer tipo de nervosismo, não levantava qualquer suspeita. Ele buscava se certificar de que as vítimas estavam sozinhas. Depois, desviava o caminho apontado pelo aplicativo e levava as vítimas para algum terreno abandonado dos bairros como Dunas, Aldeota e Cocó.

Após praticar a violência sexual, segundo a Polícia, o abusador tomava pertences das vítimas e as abandonava no local. A Polícia não detalhou em quais aplicativos de transporte Patrick trabalhava.

O modo de atuação era sempre o mesmo. O perfil das vítimas também era semelhante. Elas pediam corrida saindo de bares da Aldeota para casa, geralmente em lugares mais distantes, durante o início da madrugada, em qualquer dia da semana. Até o momento, duas vítimas foram confirmadas, mas a Polícia acredita que outras também foram alvo.

A investigação começou no fim de junho e foi até o início de julho. Patrick, que é radiologista, usava nomes de pessoas e informações de veículos falsos e atuava em vários aplicativos de transporte.

O estuprador foi preso na noite desta quinta-feira (16), na própria casa, no bairro Conjunto José Walter. Pertences como celular e notebook dele também foram apreendidos para que a perícia descubra se os atos foram filmados e compartilhados. Ele será indiciado por estupro e estelionato. A Polícia optou por não dar mais detalhes do caso por estar em segredo de Justiça.