Policial Civil é baleado após ataque à delegacia durante troca de serviço

MARACANAÚ

Policial Civil é baleado após ataque à delegacia durante troca de serviço

Em 2016, carro do inspetor baleado já havia sido alvejado durante ataque de bandidos ao 20° Distrito Policial, em Maracanaú

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

29 de Janeiro de 2017 às 09:45

Há 11 meses
Depois do ataque à delegacia, a PM localizou um carro abandonado com um homem morto. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Depois do ataque à delegacia, a PM localizou um carro abandonado com um homem morto. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Atualizada às 15h10min

Um inspetor da Polícia Civil foi baleado na manhã deste domingo (29) durante troca de serviço no 20° Distrito Policial, no bairro Acaracuzinho, em Maracanaú. Suspeita-se de tentativa de resgate de presos na delegacia.

Um dos criminosos morreu e duas mulheres foram presas por suspeita de envolvimento no caso. Ao todo, participaram da ação cinco pessoas, estando dois homens foragidos. Em 2016, carro do inspetor já havia sofrido ataque.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), afirmou que três pessoas armadas, em um carro modelo Fiat Palio de cor vermelha, chegaram atirando contra dois policiais que estavam na unidade. O inspetor Blanchart chegava para o serviço e, na troca de tiros, foi atingido na altura da axila direita. “Ele foi socorrido para o Hospital Municipal de Maracanaú e em seguida, transferido por uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) para o Instituto Dr. José Frota (IJF), no bairro Centro”, diz a nota.

O policial passou por procedimento cirúrgico no IJF.

Criminosos
Um dos bandidos também foi atingido e o trio se evadiu do local. Pouco depois do crime, a Polícia Militar localizou, no bairro Canidezinho, um carro, de mesmo modelo e cor, abandonado na Rua Paranaguá.

Conforme a SSPDS, dentro do carro, morto, estava um dos criminosos, identificado como Ewerton de Freitas Silva. Uma espingarda calibre 12 também foi deixada no veículo. As outras pessoas roubaram um segundo carro e continuaram a fuga.

No início da tarde, a Polícia prendeu duas mulheres por envolvimento no crime.

A movimentação em frente à delegacia ficou intensa durante a manhã, com a presença de viaturas com policiais e delegados. Um dos presos foi retirado da delegacia e levado em comboio, mas não foram informados detalhes.

Movimentação intensa em frente ao 20° DP onde policial foi baleado. Foto: Alan Lima / TV Jangadeiro)

Movimentação intensa em frente ao 20° DP onde policial foi baleado. Foto: Alan Lima / TV Jangadeiro)

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira (Sinpol), Francisco Lucas de Oliveira, no ano passado, o carro do mesmo inspetor, que estava estacionado em frente à delegacia, foi alvejado a balas, durante atentado ao 20° DP. À época, um série de atentados foi registrada nas delegacias da Grande Fortaleza.

“Isso ainda é consequência da manutenção de presos (nas delegacias), infelizmente apesar de todo esforço que temos feito, de ações civis públicas nossas, da Defensoria, do próprio Ministério Público, ainda não há a decisão política do Estado de acabar com a carceragem, mais uma vez vamos acionar o Estado”, pontuou Lucas de Olveira.

Morte de policial
Esse é o segundo caso em que um profissional da segurança pública é atingido em 2017. Na sexta-feira (27), o cabo da Polícia Militar Arlindo da Silva Vieira Filho, foi morto ao intervir em um assalto a uma padaria, no bairro Henrique Jorge. Os criminosos foram presos na tarde do sábado (28), no município de Aquiraz.

Durante coletiva de imprensa, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, disse que a Polícia vai “pra cima” dos bandidos, vai “agir com força contra esses bandidos covardes que estão todo dia apontado arma para a cabeça do cidadão”. “A gente oferece duas coisas aos bandidos. Se quiser se entregar, a gente oferece a Justiça para ele. Se ele quiser puxar uma arma, como foi feito ontem contra nosso policial, a gente tem o cemitério para oferecer a ele”, disse o secretário.

Com informações do repórter Alan Lima, da TV Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

MARACANAÚ

Policial Civil é baleado após ataque à delegacia durante troca de serviço

Em 2016, carro do inspetor baleado já havia sido alvejado durante ataque de bandidos ao 20° Distrito Policial, em Maracanaú

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

29 de Janeiro de 2017 às 09:45

Há 11 meses
Depois do ataque à delegacia, a PM localizou um carro abandonado com um homem morto. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Depois do ataque à delegacia, a PM localizou um carro abandonado com um homem morto. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Atualizada às 15h10min

Um inspetor da Polícia Civil foi baleado na manhã deste domingo (29) durante troca de serviço no 20° Distrito Policial, no bairro Acaracuzinho, em Maracanaú. Suspeita-se de tentativa de resgate de presos na delegacia.

Um dos criminosos morreu e duas mulheres foram presas por suspeita de envolvimento no caso. Ao todo, participaram da ação cinco pessoas, estando dois homens foragidos. Em 2016, carro do inspetor já havia sofrido ataque.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), afirmou que três pessoas armadas, em um carro modelo Fiat Palio de cor vermelha, chegaram atirando contra dois policiais que estavam na unidade. O inspetor Blanchart chegava para o serviço e, na troca de tiros, foi atingido na altura da axila direita. “Ele foi socorrido para o Hospital Municipal de Maracanaú e em seguida, transferido por uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) para o Instituto Dr. José Frota (IJF), no bairro Centro”, diz a nota.

O policial passou por procedimento cirúrgico no IJF.

Criminosos
Um dos bandidos também foi atingido e o trio se evadiu do local. Pouco depois do crime, a Polícia Militar localizou, no bairro Canidezinho, um carro, de mesmo modelo e cor, abandonado na Rua Paranaguá.

Conforme a SSPDS, dentro do carro, morto, estava um dos criminosos, identificado como Ewerton de Freitas Silva. Uma espingarda calibre 12 também foi deixada no veículo. As outras pessoas roubaram um segundo carro e continuaram a fuga.

No início da tarde, a Polícia prendeu duas mulheres por envolvimento no crime.

A movimentação em frente à delegacia ficou intensa durante a manhã, com a presença de viaturas com policiais e delegados. Um dos presos foi retirado da delegacia e levado em comboio, mas não foram informados detalhes.

Movimentação intensa em frente ao 20° DP onde policial foi baleado. Foto: Alan Lima / TV Jangadeiro)

Movimentação intensa em frente ao 20° DP onde policial foi baleado. Foto: Alan Lima / TV Jangadeiro)

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira (Sinpol), Francisco Lucas de Oliveira, no ano passado, o carro do mesmo inspetor, que estava estacionado em frente à delegacia, foi alvejado a balas, durante atentado ao 20° DP. À época, um série de atentados foi registrada nas delegacias da Grande Fortaleza.

“Isso ainda é consequência da manutenção de presos (nas delegacias), infelizmente apesar de todo esforço que temos feito, de ações civis públicas nossas, da Defensoria, do próprio Ministério Público, ainda não há a decisão política do Estado de acabar com a carceragem, mais uma vez vamos acionar o Estado”, pontuou Lucas de Olveira.

Morte de policial
Esse é o segundo caso em que um profissional da segurança pública é atingido em 2017. Na sexta-feira (27), o cabo da Polícia Militar Arlindo da Silva Vieira Filho, foi morto ao intervir em um assalto a uma padaria, no bairro Henrique Jorge. Os criminosos foram presos na tarde do sábado (28), no município de Aquiraz.

Durante coletiva de imprensa, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, disse que a Polícia vai “pra cima” dos bandidos, vai “agir com força contra esses bandidos covardes que estão todo dia apontado arma para a cabeça do cidadão”. “A gente oferece duas coisas aos bandidos. Se quiser se entregar, a gente oferece a Justiça para ele. Se ele quiser puxar uma arma, como foi feito ontem contra nosso policial, a gente tem o cemitério para oferecer a ele”, disse o secretário.

Com informações do repórter Alan Lima, da TV Jangadeiro.