Polícia prende mais um foragido do furto ao Banco Central de Fortaleza

PRISÃO

Polícia prende mais um foragido do furto ao Banco Central de Fortaleza

Apenas um ainda está foragido da Justiça. Marcos Rogério fugiu do IPPOO em fevereiro de 2011

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

10 de outubro de 2018 às 15:13

Há 2 meses
preso

Polícia Militar prende Antônio Artenho Cruz. (FOTO: Polícia Militar)

Mais um foragido do furto ao Banco Central, em Fortaleza, foi preso na manhã desta quarta-feira (10). Antônio Artenho Cruz foi localizado no município de Boa Viagem, a 207 km de Fortaleza, no Sertão Central. O acusado, também conhecido como “Bode”, foi localizado após denúncia anônima. Em setembro, Raimundo Laurindo, outro que também estava foragido, também foi apreendido na cidade.

Pelo menos 30 pessoas foram responsáveis pelo crime que ocorreu em agosto de 2005. Apenas um ainda está foragido da Justiça. Marcos Rogério fugiu do IPPOO em fevereiro de 2011 e ainda não foi recapturado.

O grupo se revezava em três turnos de 10 pessoas para cavar o túnel que ia até a caixa-forte do Banco Central, na Avenida Dom Manuel, no Centro de Fortaleza. Foram meses para a escavação para chegar aos 80,5m que davam acesso ao local. R$ 164,7 milhões em notas de R$ 50 foram furtados.

Publicidade

Dê sua opinião

PRISÃO

Polícia prende mais um foragido do furto ao Banco Central de Fortaleza

Apenas um ainda está foragido da Justiça. Marcos Rogério fugiu do IPPOO em fevereiro de 2011

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

10 de outubro de 2018 às 15:13

Há 2 meses
preso

Polícia Militar prende Antônio Artenho Cruz. (FOTO: Polícia Militar)

Mais um foragido do furto ao Banco Central, em Fortaleza, foi preso na manhã desta quarta-feira (10). Antônio Artenho Cruz foi localizado no município de Boa Viagem, a 207 km de Fortaleza, no Sertão Central. O acusado, também conhecido como “Bode”, foi localizado após denúncia anônima. Em setembro, Raimundo Laurindo, outro que também estava foragido, também foi apreendido na cidade.

Pelo menos 30 pessoas foram responsáveis pelo crime que ocorreu em agosto de 2005. Apenas um ainda está foragido da Justiça. Marcos Rogério fugiu do IPPOO em fevereiro de 2011 e ainda não foi recapturado.

O grupo se revezava em três turnos de 10 pessoas para cavar o túnel que ia até a caixa-forte do Banco Central, na Avenida Dom Manuel, no Centro de Fortaleza. Foram meses para a escavação para chegar aos 80,5m que davam acesso ao local. R$ 164,7 milhões em notas de R$ 50 foram furtados.