Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

NOITE DE TERROR

Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

A cúpula da Secretaria de Segurança Pública se reuniu ainda de madrugada para acompanhar o trabalho das polícias durante a noite de terror

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

3 de janeiro de 2019 às 11:31

Há 2 semanas
onibus

Pelo menos 13 ataques foram registrados em Fortaleza e Região Metropolitana. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Cinco adultos e quatro adolescentes foram autuados sob suspeita de participação nos ataques criminosos em Fortaleza e Região Metropolitana nas últimas 24 horas, entre a noite de quarta-feira (2) e a madrugada de quinta-feira (3). Um décimo suspeito está sob investigação.

Pelo menos 13 ações criminosas foram registradas, entre elas ataques a ônibus, prédios públicos e privados, fotossensores e até a explosão da pilastra de um viaduto.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a cúpula da pasta está reunida desde a madrugada para acompanhar o trabalho das polícias. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) investiga as ações e as polícias civil e militar trabalham nas diligências.

Além dos nove suspeitos de envolvimento, uma décima pessoas foi conduzida, ouvida e continua sendo investigada.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSPDS) confirmou pelo menos 13 ataques. Foram três a ônibus em Fortaleza, no bairro Edson Queiroz e no Parque Santa Rosa. Em Caucaia, uma van também foi incendiada e bandidos também explodiram uma das pilastras de um viaduto entre a BR-020 e BR-222.

Houve também avarias em um semáforo no Quintino Cunha, em câmeras de monitoramento da SSPDS na Barra do Ceará e no Bom Jardim, e em fotossensores em Messejana, Moura Brasil e Caucaia.

Também foram registrados disparos de arma de fogo contra uma agência bancária do Bradesco no bairro Otávio Bonfim. Um artefato de fabricação caseira também foi arremessado em um posto de combustíveis no bairro Damas. Por fim, também incendiaram o pátio do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Horizonte.

As ações aconteceram um dia após as declarações do novo secretário da recém-criada secretaria Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque. Durante a posse, nesta terça-feira (1), ele adiantou que os presídios cearenses não serão mais divididos por facções.

Confira a cobertura sobre o caso:

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindionibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

NOITE DE TERROR

Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

A cúpula da Secretaria de Segurança Pública se reuniu ainda de madrugada para acompanhar o trabalho das polícias durante a noite de terror

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

3 de janeiro de 2019 às 11:31

Há 2 semanas
onibus

Pelo menos 13 ataques foram registrados em Fortaleza e Região Metropolitana. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Cinco adultos e quatro adolescentes foram autuados sob suspeita de participação nos ataques criminosos em Fortaleza e Região Metropolitana nas últimas 24 horas, entre a noite de quarta-feira (2) e a madrugada de quinta-feira (3). Um décimo suspeito está sob investigação.

Pelo menos 13 ações criminosas foram registradas, entre elas ataques a ônibus, prédios públicos e privados, fotossensores e até a explosão da pilastra de um viaduto.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a cúpula da pasta está reunida desde a madrugada para acompanhar o trabalho das polícias. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) investiga as ações e as polícias civil e militar trabalham nas diligências.

Além dos nove suspeitos de envolvimento, uma décima pessoas foi conduzida, ouvida e continua sendo investigada.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSPDS) confirmou pelo menos 13 ataques. Foram três a ônibus em Fortaleza, no bairro Edson Queiroz e no Parque Santa Rosa. Em Caucaia, uma van também foi incendiada e bandidos também explodiram uma das pilastras de um viaduto entre a BR-020 e BR-222.

Houve também avarias em um semáforo no Quintino Cunha, em câmeras de monitoramento da SSPDS na Barra do Ceará e no Bom Jardim, e em fotossensores em Messejana, Moura Brasil e Caucaia.

Também foram registrados disparos de arma de fogo contra uma agência bancária do Bradesco no bairro Otávio Bonfim. Um artefato de fabricação caseira também foi arremessado em um posto de combustíveis no bairro Damas. Por fim, também incendiaram o pátio do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Horizonte.

As ações aconteceram um dia após as declarações do novo secretário da recém-criada secretaria Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque. Durante a posse, nesta terça-feira (1), ele adiantou que os presídios cearenses não serão mais divididos por facções.

Confira a cobertura sobre o caso:

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindionibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará