Polícia investiga se adolescente foi morto por namorar garota de outra facção criminosa

10 TIROS

Polícia investiga se adolescente foi morto por namorar garota de outra facção criminosa

O jovem de 16 anos foi executado quando entregava uma quentinha, na Vila Pery. Polícia trabalha com duas hipóteses para a motivação

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de dezembro de 2018 às 09:39

Há 2 semanas
rua

Adolescente é morto enquanto entregava quentinhas, na rua onde morava. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um adolescente de 16 anos foi morto enquanto entregava quentinhas na rua de casa, no bairro Vila Pery, em Fortaleza, nesta segunda-feira (3). A polícia trabalha com duas principais linhas de investigação: de que ele teria sido vítima de uma cobrança de dívida de drogas ou por um possível relacionamento com uma moça de uma facção rival. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso, informa o programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Paulo Victor Monteiro da Silva, de 16 anos, foi surpreendido enquanto falava ao celular, na calçada de uma casa, na mesma rua onde mora. No momento, ele entregava quentinhas por volta do meio-dia.

“O que a gente tem de informação não é concreto. Chegou um elemento em uma moto vermelha, de blusa amarela, e efetuou disparos contra esse rapaz, que fazia entrega de quentinhas e foi surpreendido com esse indivíduo já de arma em punho”, contou o Sargento Nilo, da PM.

Segundo moradores da área, foram pelo menos 10 tiros de pistola disparados contra o adolescente. Informações iniciais apontam para pelo menos duas principais linhas de investigação.

“Sugiram duas vertentes: primeira, é que ele é faccionado e alguém da facção rival teria vindo aqui para cobrar uma dívida. A segunda é de que ele poderia ter envolvimento com uma moça de outro bairro, e essa moça é uma ex-namorada de um traficante, também envolvido com facções. Então, a gente vai repassar essas informações para Polícia Civil para que sejam feitos os levantamentos e possa chegar ao autor do homicídio”, explicou o sargento.

Confira a reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta terça-feira (4).

Publicidade

Dê sua opinião

10 TIROS

Polícia investiga se adolescente foi morto por namorar garota de outra facção criminosa

O jovem de 16 anos foi executado quando entregava uma quentinha, na Vila Pery. Polícia trabalha com duas hipóteses para a motivação

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de dezembro de 2018 às 09:39

Há 2 semanas
rua

Adolescente é morto enquanto entregava quentinhas, na rua onde morava. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um adolescente de 16 anos foi morto enquanto entregava quentinhas na rua de casa, no bairro Vila Pery, em Fortaleza, nesta segunda-feira (3). A polícia trabalha com duas principais linhas de investigação: de que ele teria sido vítima de uma cobrança de dívida de drogas ou por um possível relacionamento com uma moça de uma facção rival. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso, informa o programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Paulo Victor Monteiro da Silva, de 16 anos, foi surpreendido enquanto falava ao celular, na calçada de uma casa, na mesma rua onde mora. No momento, ele entregava quentinhas por volta do meio-dia.

“O que a gente tem de informação não é concreto. Chegou um elemento em uma moto vermelha, de blusa amarela, e efetuou disparos contra esse rapaz, que fazia entrega de quentinhas e foi surpreendido com esse indivíduo já de arma em punho”, contou o Sargento Nilo, da PM.

Segundo moradores da área, foram pelo menos 10 tiros de pistola disparados contra o adolescente. Informações iniciais apontam para pelo menos duas principais linhas de investigação.

“Sugiram duas vertentes: primeira, é que ele é faccionado e alguém da facção rival teria vindo aqui para cobrar uma dívida. A segunda é de que ele poderia ter envolvimento com uma moça de outro bairro, e essa moça é uma ex-namorada de um traficante, também envolvido com facções. Então, a gente vai repassar essas informações para Polícia Civil para que sejam feitos os levantamentos e possa chegar ao autor do homicídio”, explicou o sargento.

Confira a reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta terça-feira (4).