Polícia investiga quadrilha que aplica golpe com mensagens no Whatsapp em todo o país

CRIME CIBERNÉTICO

Polícia investiga quadrilha que aplica golpe com mensagens no Whatsapp em todo o país

Pelo menos 50 pessoas já caíram no golpe só em Fortaleza. No Brasil, o número chega a 5 mil vítimas nos últimos três anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

6 de dezembro de 2018 às 11:31

Há 1 semana
polícia-civil

Polícia investiga golpe dado através de aplicativo de mensagens de celular. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

No Brasil, pelo menos 5 mil pessoas foram vítimas de golpe em aplicativo de mensagens através do celular. Os bandidos resgatam o chip, que traz os contatos da pessoa, e conversam com amigos e parentes para pedir dinheiro. Em Fortaleza, 50 pessoas registraram Boletins de Ocorrência por terem sofrido com o crime.

A quadrilha, que age em todo o Brasil, chegou a arrecadar R$ 80 mil só na capital. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Os bandidos fazem uma pesquisa sobre a vida da vítima. Eles procuram pessoas com bom poder aquisitivo ou empresas que movimentam bastante dinheiro. Segundo a polícia, alguns envolvidos já foram identificados.

O diretor do Departamento de Inteligência Policial, Julius Bernardo, explicou em coletiva de imprensa, na sede da Polícia Civil, como a ação é praticada.

“Eles resgatam a linha telefônica da pessoa em um novo chip e, através dessa manobra, eles conseguem resgatar o Whatsapp e ter acesso a agenda da pessoa. Eles entram em contato com as pessoas da agenda, amigos e familiares, solicitando valores. A cada situação, eles inventam uma história. São pessoas com poder aquisitivo, políticos e outros funcionários de instituições públicas”, revela.

Depois de conseguir que as pessoas depositem dinheiro, a quadrilha usa laranjas para sacar a quantia. A polícia trabalha para identificar quem empresta essas contas, pois também vão responder por estelionato. As operadoras de telefonia estão colaborando com a polícia para saber se há algum funcionário colaborando com o crime.

Formalmente, 50 vítimas registraram BO em Fortaleza. No entanto, a previsão é de que este número seja maior. Nos últimos três anos, de acordo com o delegado, 5 mil pessoas em todo o Brasil já caíram no golpe. Pelo delito ser praticado pela internet, os autores estão espalhados pelo país. No entanto, as investigações apontaram que os criminosos não são do Ceará.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta quinta-feira (6).

Publicidade

Dê sua opinião

CRIME CIBERNÉTICO

Polícia investiga quadrilha que aplica golpe com mensagens no Whatsapp em todo o país

Pelo menos 50 pessoas já caíram no golpe só em Fortaleza. No Brasil, o número chega a 5 mil vítimas nos últimos três anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

6 de dezembro de 2018 às 11:31

Há 1 semana
polícia-civil

Polícia investiga golpe dado através de aplicativo de mensagens de celular. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

No Brasil, pelo menos 5 mil pessoas foram vítimas de golpe em aplicativo de mensagens através do celular. Os bandidos resgatam o chip, que traz os contatos da pessoa, e conversam com amigos e parentes para pedir dinheiro. Em Fortaleza, 50 pessoas registraram Boletins de Ocorrência por terem sofrido com o crime.

A quadrilha, que age em todo o Brasil, chegou a arrecadar R$ 80 mil só na capital. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Os bandidos fazem uma pesquisa sobre a vida da vítima. Eles procuram pessoas com bom poder aquisitivo ou empresas que movimentam bastante dinheiro. Segundo a polícia, alguns envolvidos já foram identificados.

O diretor do Departamento de Inteligência Policial, Julius Bernardo, explicou em coletiva de imprensa, na sede da Polícia Civil, como a ação é praticada.

“Eles resgatam a linha telefônica da pessoa em um novo chip e, através dessa manobra, eles conseguem resgatar o Whatsapp e ter acesso a agenda da pessoa. Eles entram em contato com as pessoas da agenda, amigos e familiares, solicitando valores. A cada situação, eles inventam uma história. São pessoas com poder aquisitivo, políticos e outros funcionários de instituições públicas”, revela.

Depois de conseguir que as pessoas depositem dinheiro, a quadrilha usa laranjas para sacar a quantia. A polícia trabalha para identificar quem empresta essas contas, pois também vão responder por estelionato. As operadoras de telefonia estão colaborando com a polícia para saber se há algum funcionário colaborando com o crime.

Formalmente, 50 vítimas registraram BO em Fortaleza. No entanto, a previsão é de que este número seja maior. Nos últimos três anos, de acordo com o delegado, 5 mil pessoas em todo o Brasil já caíram no golpe. Pelo delito ser praticado pela internet, os autores estão espalhados pelo país. No entanto, as investigações apontaram que os criminosos não são do Ceará.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta quinta-feira (6).