Polícia encontra corpo homem decapitado dentro de lata de lixo no Centro de Fortaleza

INVESTIGAÇÃO

Polícia encontra corpo homem decapitado dentro de lata de lixo no Centro de Fortaleza

A vítima do sexo masculino não foi identificada. Uma faca foi encontrada no local e será submetida à perícia para saber se foi utilizada no homicídio

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

3 de novembro de 2018 às 15:51

Há 2 semanas
Corpo de um homem adulto encontrado no Centro de Fortaleza

Corpo de um homem adulto encontrado no Centro de Fortaleza (FOTO: Reprodução Whatsapp)

A Polícia Militar encontrou na manhã deste sábado (3), na rua Rufino de Alencar 197, no Centro, o corpo de um homem decapitado. Segundo moradores da região, o local onde o corpo estava fica a poucos metros do Teatro São José e do Paço Municipal, onde funciona o gabinete do Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

De acordo com funcionários de um posto de gasolina localizado em frente ao Dragão do Mar, o caso teria acontecido na noite de sexta-feira (2). O corpo, segundo relatos, estava em um contêiner atrás do Teatro São José.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga as circunstâncias desse achado de cadáver. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também esteve no local, onde colheu indícios que auxiliarão os trabalhos policiais.

“A informação foi repassada para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), por volta das 8 horas, após a população informar que havia um corpo dentro de uma lata de lixo, na Rua Rufino de Alencar. A vítima do sexo masculino não foi identificada. Uma faca foi encontrada no local e será submetida à perícia para saber se foi utilizada no homicídio”.

Entenda o caso

Este é o quinto caso em menos de uma semana em que a polícia encontra cabeças de corpos decapitados. Na madrugada da última quarta-feira três corpos do sexo masculino foram encontrados decapitados próximos à Lagoa do Urubu, no bairro Jardim Iracema, em Fortaleza. Na noite anterior, uma mulher também havia sido morta no local. A polícia acredita que o triplo homicídio tenha sido retaliação de facção rival pelo crime anterior.

Ainda na quarta-feira (31), a polícia prendeu um homem suspeito de participação no assassinato e decapitação de três homens nas proximidades da Lagoa do Urubu, no bairro Jardim Iracema, em Fortaleza. Ele confessou o crime e levou os policiais até o local que estavam as três cabeças, às margens da Lagoa do Urubu, no bairro Floresta.

Para o coordenador do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC), César Barreira, as mortes têm relação com demonstrações de poder, estando no plano da crueldade. Em entrevista à Tribuna do Ceará, esta semana, ele afirmou que esses atos de violência são refletem uma situação muito séria no sentido da ampliação desses atos de crueldade. “As pessoas terminam divulgando, dando dimensão maior, que são classificadas como crueldade.”

Denúncias

A polícia pede que a população contribua com as investigações repassando informações para esclarecer o caso. Denúncias podem ser realizadas pelo número 181, Disque Denúncia da SSPDS, para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO

Polícia encontra corpo homem decapitado dentro de lata de lixo no Centro de Fortaleza

A vítima do sexo masculino não foi identificada. Uma faca foi encontrada no local e será submetida à perícia para saber se foi utilizada no homicídio

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

3 de novembro de 2018 às 15:51

Há 2 semanas
Corpo de um homem adulto encontrado no Centro de Fortaleza

Corpo de um homem adulto encontrado no Centro de Fortaleza (FOTO: Reprodução Whatsapp)

A Polícia Militar encontrou na manhã deste sábado (3), na rua Rufino de Alencar 197, no Centro, o corpo de um homem decapitado. Segundo moradores da região, o local onde o corpo estava fica a poucos metros do Teatro São José e do Paço Municipal, onde funciona o gabinete do Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

De acordo com funcionários de um posto de gasolina localizado em frente ao Dragão do Mar, o caso teria acontecido na noite de sexta-feira (2). O corpo, segundo relatos, estava em um contêiner atrás do Teatro São José.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga as circunstâncias desse achado de cadáver. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também esteve no local, onde colheu indícios que auxiliarão os trabalhos policiais.

“A informação foi repassada para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), por volta das 8 horas, após a população informar que havia um corpo dentro de uma lata de lixo, na Rua Rufino de Alencar. A vítima do sexo masculino não foi identificada. Uma faca foi encontrada no local e será submetida à perícia para saber se foi utilizada no homicídio”.

Entenda o caso

Este é o quinto caso em menos de uma semana em que a polícia encontra cabeças de corpos decapitados. Na madrugada da última quarta-feira três corpos do sexo masculino foram encontrados decapitados próximos à Lagoa do Urubu, no bairro Jardim Iracema, em Fortaleza. Na noite anterior, uma mulher também havia sido morta no local. A polícia acredita que o triplo homicídio tenha sido retaliação de facção rival pelo crime anterior.

Ainda na quarta-feira (31), a polícia prendeu um homem suspeito de participação no assassinato e decapitação de três homens nas proximidades da Lagoa do Urubu, no bairro Jardim Iracema, em Fortaleza. Ele confessou o crime e levou os policiais até o local que estavam as três cabeças, às margens da Lagoa do Urubu, no bairro Floresta.

Para o coordenador do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC), César Barreira, as mortes têm relação com demonstrações de poder, estando no plano da crueldade. Em entrevista à Tribuna do Ceará, esta semana, ele afirmou que esses atos de violência são refletem uma situação muito séria no sentido da ampliação desses atos de crueldade. “As pessoas terminam divulgando, dando dimensão maior, que são classificadas como crueldade.”

Denúncias

A polícia pede que a população contribua com as investigações repassando informações para esclarecer o caso. Denúncias podem ser realizadas pelo número 181, Disque Denúncia da SSPDS, para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.