Pelo menos três mulheres foram assassinadas em 12 horas na Grande Fortaleza

CRIMINALIDADE

Pelo menos três mulheres foram assassinadas em 12 horas na Grande Fortaleza

Casos ocorreram no Vila Velha, no Itaperi e em Maranguape. Número é quase o triplo da média diária de homicídios de mulheres no Ceará

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

29 de novembro de 2017 às 17:32

Há 2 semanas
Rosa Viana, de 75 anos, é uma das vítimas. A suspeita é de latrocínio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Rosa Viana, de 75 anos, é uma das vítimas. A suspeita é de latrocínio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Na manhã desta quarta-feira (29), a Polícia foi acionada para, pelo menos, três ocorrências em que mulheres foram mortas, somente na Grande Fortaleza.

Os casos ocorreram nos bairros Vila Velha e Itaperi, em Fortaleza; e Novo Parque Iracema, em Maranguape. É quase o triplo da média diária registrada no Ceará. A Polícia Civil investiga os casos; até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Entre os crimes, está o que teria sido um latrocínio, no qual foi vítima Rosa Viana, de 75 anos de idade, crime este ocorrido em Maranguape. A vítima foi encontrada nesta manhã com os pés e as mãos amarrados na cozinha de sua casa — o assassinato teria ocorrido à noite.

Familiares notaram a falta de alguns objetos, como um aparelho de som, um celular e um cartão de benefício social, cujo dinheiro ela receberia nessa quinta-feira (30). Um vizinho da vítima foi conduzido para a Delegacia Metropolitana de Maranguape para prestar esclarecimentos. Segundo testemunhas, os dois tinham um desentendimento.

O segundo crime do período ocorreu às 8h44, em uma farmácia da Avenida Mozart Lucena, no Vila Velha, em Fortaleza. A vítima estava na entrada do estabelecimento, quando foi surpreendida por um homem, que atirou à queima-roupa. As câmeras de vigilância da farmácia flagraram a ação. As imagens mostram que o assassino chegou a entrar na farmácia e observar o local antes de ir em direção à mulher, que estava ao lado de um casal.

Pelo menos quatro perfurações foram constatadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Em seguida, o criminoso, que estava com um capacete na mão, foge a pé, sem levar nenhum pertence da vítima. A mulher, que não foi identificada até o momento, aparentava ter entre 20 e 25 anos. Às 14h45 o corpo permanecia no local do crime ainda e não havia sido recolhido pela Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

No Itaperi, a vítima foi uma mulher não identificada, aparentando ter entre 30 e 40 anos. Testemunhas contaram à Polícia Militar terem ouvido quatro disparos de arma de fogo. Uma faca foi encontrada nas proximidades do corpo. Conforme moradores contaram à equipe do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, o local onde o crime ocorreu é conhecido por ser ponto de consumo de drogas. No entanto, uma mulher afirmou ao repórter Abraão Ramos ter sido a primeira vez que um homicídio foi registrado naquela região.

Saiba mais

Neste ano, no Ceará, já foram assassinadas 312 mulheres até 26 de novembro último, conforme levantamento de Tribuna do Ceará baseado nos dados de homicídios disponibilizados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O que resulta em uma média de uma mulher morta por dia no Estado.

Um levantamento feito pela SSPDS mostrou que, de 46 casos de mulheres mortas entre janeiro e julho deste ano em Fortaleza, oito tinham características de feminicídio. O estudo, publicado em outubro último, analisou 928 dos 1080 homicídios ocorridos na Capital no período.

Publicidade

Dê sua opinião

CRIMINALIDADE

Pelo menos três mulheres foram assassinadas em 12 horas na Grande Fortaleza

Casos ocorreram no Vila Velha, no Itaperi e em Maranguape. Número é quase o triplo da média diária de homicídios de mulheres no Ceará

Por Lucas Barbosa em Segurança Pública

29 de novembro de 2017 às 17:32

Há 2 semanas
Rosa Viana, de 75 anos, é uma das vítimas. A suspeita é de latrocínio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Rosa Viana, de 75 anos, é uma das vítimas. A suspeita é de latrocínio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Na manhã desta quarta-feira (29), a Polícia foi acionada para, pelo menos, três ocorrências em que mulheres foram mortas, somente na Grande Fortaleza.

Os casos ocorreram nos bairros Vila Velha e Itaperi, em Fortaleza; e Novo Parque Iracema, em Maranguape. É quase o triplo da média diária registrada no Ceará. A Polícia Civil investiga os casos; até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Entre os crimes, está o que teria sido um latrocínio, no qual foi vítima Rosa Viana, de 75 anos de idade, crime este ocorrido em Maranguape. A vítima foi encontrada nesta manhã com os pés e as mãos amarrados na cozinha de sua casa — o assassinato teria ocorrido à noite.

Familiares notaram a falta de alguns objetos, como um aparelho de som, um celular e um cartão de benefício social, cujo dinheiro ela receberia nessa quinta-feira (30). Um vizinho da vítima foi conduzido para a Delegacia Metropolitana de Maranguape para prestar esclarecimentos. Segundo testemunhas, os dois tinham um desentendimento.

O segundo crime do período ocorreu às 8h44, em uma farmácia da Avenida Mozart Lucena, no Vila Velha, em Fortaleza. A vítima estava na entrada do estabelecimento, quando foi surpreendida por um homem, que atirou à queima-roupa. As câmeras de vigilância da farmácia flagraram a ação. As imagens mostram que o assassino chegou a entrar na farmácia e observar o local antes de ir em direção à mulher, que estava ao lado de um casal.

Pelo menos quatro perfurações foram constatadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Em seguida, o criminoso, que estava com um capacete na mão, foge a pé, sem levar nenhum pertence da vítima. A mulher, que não foi identificada até o momento, aparentava ter entre 20 e 25 anos. Às 14h45 o corpo permanecia no local do crime ainda e não havia sido recolhido pela Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

No Itaperi, a vítima foi uma mulher não identificada, aparentando ter entre 30 e 40 anos. Testemunhas contaram à Polícia Militar terem ouvido quatro disparos de arma de fogo. Uma faca foi encontrada nas proximidades do corpo. Conforme moradores contaram à equipe do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, o local onde o crime ocorreu é conhecido por ser ponto de consumo de drogas. No entanto, uma mulher afirmou ao repórter Abraão Ramos ter sido a primeira vez que um homicídio foi registrado naquela região.

Saiba mais

Neste ano, no Ceará, já foram assassinadas 312 mulheres até 26 de novembro último, conforme levantamento de Tribuna do Ceará baseado nos dados de homicídios disponibilizados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O que resulta em uma média de uma mulher morta por dia no Estado.

Um levantamento feito pela SSPDS mostrou que, de 46 casos de mulheres mortas entre janeiro e julho deste ano em Fortaleza, oito tinham características de feminicídio. O estudo, publicado em outubro último, analisou 928 dos 1080 homicídios ocorridos na Capital no período.