Pedreiro de 60 anos é preso por abusar de criança quando trabalhava em obra da casa da família

ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Pedreiro de 60 anos é preso por abusar de criança quando trabalhava em obra da casa da família

O caso aconteceu em 2011, mas só agora o pedreiro foi preso. Ele colocou a culpa do abuso sexual na criança, na época com 7 anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

20 de Abril de 2018 às 12:08

Há 6 meses
dceca

Dceca realiza prisão de pedreiro que abusou sexualmente de criança de 7 anos. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Pedreiro de 60 anos foi condenado e preso após abusar sexualmente de uma criança de sete anos. O crime ocorreu em 2011, enquanto o homem realizava um serviço na casa da menor. José Webster Cordeiro de Oliveira, conhecido por Bisteca, foi condenado a 8 anos em regime fechado por estupro de vulnerável.

A denúncia foi feita há sete anos, em outubro de 2011, pelo pai da criança que se dirigiu a Delegacia de Combate à Exploração da Criança (Dceca). Após uma semana de investigações, o caso foi submetido ao Poder Judiciário, que expediu mandado de prisão recebido no fim de março de 2018 pela Dceca.

“No mesmo mês, os policiais deram início às investigações para dar cumprimento ao mandado de prisão tendo em vista que o endereço que consta no mandado não era mais o endereço que o condenado estava residindo”, explicou Levy Lousada, delegado adjunto da Dceca. A prisão do condenado foi realizada no Jardim Iracema, na última quarta-feira (18).

No momento da prisão, José Webster não mostrou nenhum tipo de resistência, mas mostrou-se surpreso ao perceber que o caso reapareceria. O condenado culpou a criança de 7 anos, vítima, por seduzi-lo.

“Ele estava tranquilo, não acreditava que o caso viria a tona. Curiosa foi a construção dele do fato, de que ele teria urinado no quintal da residência em que estava sendo realizada a obra, e percebeu que a criança de 7 anos teria olhado pra ele, que ali ela teria tentado seduzi-lo, no sentido de que ela olhou ele com a genitália exposta no momento em que ele estava urinando. Dessa forma, ele percebendo o momento de vulnerabililidade dela, ele então dentro da residência, quando ela foi buscar uma toalha, ele então agarra, a beija e manipula a genitália da menor, dando inicio a violência sexual”, detalhou o delegado.

Após o abuso sexual, o homem, na época, chegou a dizer para a criança de que ela lembrasse dele toda vez que fosse tomar banho, que ele faria o mesmo. José Webster foi condenado a 8 anos de regime fechado e encaminhado a Dceca.

Confira o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta sexta-feira (20).

Publicidade

Dê sua opinião

ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Pedreiro de 60 anos é preso por abusar de criança quando trabalhava em obra da casa da família

O caso aconteceu em 2011, mas só agora o pedreiro foi preso. Ele colocou a culpa do abuso sexual na criança, na época com 7 anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

20 de Abril de 2018 às 12:08

Há 6 meses
dceca

Dceca realiza prisão de pedreiro que abusou sexualmente de criança de 7 anos. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Pedreiro de 60 anos foi condenado e preso após abusar sexualmente de uma criança de sete anos. O crime ocorreu em 2011, enquanto o homem realizava um serviço na casa da menor. José Webster Cordeiro de Oliveira, conhecido por Bisteca, foi condenado a 8 anos em regime fechado por estupro de vulnerável.

A denúncia foi feita há sete anos, em outubro de 2011, pelo pai da criança que se dirigiu a Delegacia de Combate à Exploração da Criança (Dceca). Após uma semana de investigações, o caso foi submetido ao Poder Judiciário, que expediu mandado de prisão recebido no fim de março de 2018 pela Dceca.

“No mesmo mês, os policiais deram início às investigações para dar cumprimento ao mandado de prisão tendo em vista que o endereço que consta no mandado não era mais o endereço que o condenado estava residindo”, explicou Levy Lousada, delegado adjunto da Dceca. A prisão do condenado foi realizada no Jardim Iracema, na última quarta-feira (18).

No momento da prisão, José Webster não mostrou nenhum tipo de resistência, mas mostrou-se surpreso ao perceber que o caso reapareceria. O condenado culpou a criança de 7 anos, vítima, por seduzi-lo.

“Ele estava tranquilo, não acreditava que o caso viria a tona. Curiosa foi a construção dele do fato, de que ele teria urinado no quintal da residência em que estava sendo realizada a obra, e percebeu que a criança de 7 anos teria olhado pra ele, que ali ela teria tentado seduzi-lo, no sentido de que ela olhou ele com a genitália exposta no momento em que ele estava urinando. Dessa forma, ele percebendo o momento de vulnerabililidade dela, ele então dentro da residência, quando ela foi buscar uma toalha, ele então agarra, a beija e manipula a genitália da menor, dando inicio a violência sexual”, detalhou o delegado.

Após o abuso sexual, o homem, na época, chegou a dizer para a criança de que ela lembrasse dele toda vez que fosse tomar banho, que ele faria o mesmo. José Webster foi condenado a 8 anos de regime fechado e encaminhado a Dceca.

Confira o caso no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h10 desta sexta-feira (20).